A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
HISTÓRIA DA GINÁSTICA com exercícios 9º ano

Pré-visualização | Página 1 de 3

HISTÓRIA DA GINÁSTICA
A ginástica é um esporte que envolve a prática de uma série de movimentos que requer força, flexibilidade e coordenação motora. Desenvolveu-se na Grécia Antiga, a partir dos exercícios físicos feitos pelos soldados, incluindo habilidades para montar e desmontar um cavalo.
A palavra ginástica é originária do grego “gymnádzein”, que significa treinar e, em sentido literal, exercitar-se nu (forma como os gregos exercitavam-se no período em que a ginástica se destacou).
A ginástica caiu em desuso com o domínio romano. No início do século XVIII, foi retomada com ênfase na Europa com a Escola Alemã, de movimentos lentos e ritmados, e com a Escola Sueca, que introduziu aparelhos na prática do desporto.
As duas escolas exerceram influência no desenvolvimento do sistema de exercícios físicos idealizados por Friedrich Ludwig Jahn, origem da ginástica artística praticada atualmente.
A Ginástica atualmente se divide em duas categorias – competitivas e não competitivas.
As modalidades competitivas são:
Ginástica acrobática: Segundo alguns autores a Ginástica Acrobática teve origem nas artes circenses, no entanto existem pinturas ilustrativas na arte egípcia que remontam ao ano 2.300 A.C. Podemos recuar também às civilizações antigas, como Grécia e a China, onde os povos se dedicavam a atividades similares entre elas a construção de pirâmides humanas com os mais variados fins sejam eles lúdicos ou militares. Mais recentemente, na Idade Média, as atividades circenses tinham o seu ponto alto nas festas populares, onde grupos de acrobatas e saltimbancos tinham um grande destaque, tornando-se cada vez mais profissionais. A Ginástica Acrobática teve o seu primeiro quadro competitivo formal em 1934, quando se realizou a primeira competição na antiga URSS (Rússia). 
A ginástica acrobática requer, por parte do ginasta, agilidade, força, coordenação, flexibilidade e equilíbrio, além das exigências técnicas de salto. Suas rotinas (coreografias) são executadas com acompanhamento musical e requerem expressão e movimentos do corpo perfeitamente sincronizados com a música que se passa. 
A Ginástica Acrobática na constituição dos seus pares e grupos tem ginastas com diferentes idades e estaturas, aos quais damos três denominações: bases, intermédios e volantes. Os bases normalmente são os elementos mais velhos do par ou do grupo com um estatura mais alta, normalmente mais fortes para facilmente sustentarem e apoiarem o volante. O volante é o outro elemento do par ou grupo normalmente mais novo, com uma estrutura física mais baixa e mais leve para poder facilitar o trabalho em conjunto, permitindo também uma maior longevidade da participação desportiva. Além do mais, esta bela disciplina cria laços de amizade muito fortes entre os parceiros, bem como o espírito de trabalho em grupo e o mais importante de tudo: a confiança entre os parceiros e treinadores que estão lado a lado em equipe.
Provas da ginástica:
A Ginástica Acrobática é uma disciplina que requer dos seus praticantes coragem, força, coordenação e flexibilidade.
Os exercícios de Ginástica Acrobática são executados com acompanhamento musical, sobre um tablado de 12m x 12m, devem ser perfeitamente sincronizados com a música e exige-se dos ginastas uma expressão corporal e facial harmoniosa.
Existem 5 categorias na Ginástica Acrobática:
Duplas femininas: constituídas por duas ginastas do sexo feminino, sendo uma base e uma volante;
Duplas mistas: constituídas por um ginasta base do sexo masculino e uma volante do sexo feminino;
Duplas masculinas: constituídas por dois ginastas do sexo masculino, sendo um base e o outro volante;
Trios: constituídos por três ginastas do sexo feminino, sendo duas bases, e uma volante;
Quartetos: constituídos por quatro ginastas do sexo masculino, sendo três bases e um volante.
Os ginastas podem realizar 3 tipos de exercícios: de equilíbrio, dinâmicos e combinados, cada um deles com características diferentes:
–   nos exercícios de equilíbrio os ginastas realizam elementos técnicos de equilíbrio como o próprio nome diz e têm que permanecer durante 3 segundos em cada elemento, podendo realizar movimentações e ligações entre um elemento e o outro como forma de enriquecer o exercício;
–   nos exercícios dinâmicos os ginastas realizam elementos com fase de voo, vulgarmente chamados de saltos mortais, que podem ser combinados com piruetas e podem ser interligados entre si;
–   nos exercícios combinados os ginastas realizam elementos que agrupam as características dos exercícios de equilíbrio e dinâmicos.
A Ginástica Acrobática cria laços de amizade e confiança muito fortes entre os parceiros e treinadores, valoriza o trabalho em equipe. Valores como o respeito, a cooperação e a solidariedade também são praticados no dia-a-dia dos treinamentos.
A Ginástica Acrobática não faz parte do programa dos Jogos Olímpicos.
Ginástica artística: A Ginástica Artística (Olímpica) é um conjunto de exercícios corporais sistematizados (séries acrobáticas), aplicados com fins competitivos, em que se conjugam a força, a agilidade e a elasticidade. A Ginástica Artística faz uso obrigatório de aparelhos e se divide em duas categorias: Feminina representada pela sigla WAG e masculina representada pela sigla MAG. Os aparelhos no masculino os ginastas competem no salto sobre a mesa e no solo, além de executarem séries nas argolas, na barra fixa, nas barras paralelas e no cavalo com alças. Na competição feminina, as ginastas se apresentam em quatro aparelhos: as barras assimétricas, o salto sobre a mesa, o solo (com acompanhamento musical) e a trave de equilíbrio.
Ginástica rítmica: Esta modalidade envolve movimentos de corpo em dança de variados tipos e dificuldades combinadas com a manipulação de pequenos equipamentos. Em suas rotinas, são ainda permitidos certos elementos pré-acrobáticos, como os rolamentos e os espacates. As atletas, durante suas apresentações, devem mostrar coordenação, controle e movimentos de dança harmônicos e sincronizados com as companheiras e a música. Os equipamentos da Ginástica rítmica são corda, bola, maças, arco e fita. Na ginástica rítmica, eles são entendidos como uma extensão do corpo e dos movimentos da ginasta; por isso, a avaliação da manipulação do aparelho é parte importante da pontuação da atleta e ele deve estar em constante movimento na apresentação das séries.
Ginástica de Trampolim: A ginástica de trampolim é um esporte no qual o ginasta deve executar uma série ininterrupta de dez saltos acrobáticos em um trampolim. Uma banca de arbitragem estabelece a pontuação do atleta com base na dificuldade da série, na sua execução e no tempo que o atleta despende no ar, chamado de tempo de voo. A nota de dificuldade depende da composição dos elementos que fazem parte da série e a nota de execução depende da forma como o ginasta efetivamente realiza os movimentos no trampolim. Além disso, o tempo de voo, medido por um aparelho eletrônico, completa a avaliação do ginasta.
Presente na competição desde os Jogos Olímpicos de Sidney 2000, a ginástica de trampolim conta com o evento individual feminino e individual masculino. Existem outras modalidades de ginástica de trampolim. Apesar de apenas o trampolim individual ser uma modalidade olímpica, o esporte ainda conta com disputas no trampolim sincronizado, no duplo-mini trampolim e no tumbling.
Ginástica aeróbica: Esta modalidade - elaborada por Kenneth Cooper - foi inicialmente desenvolvida para o treinamento de astronautas. Assim, a ginástica aeróbica surgiu no final da década de 1980 como forma de praticar exercícios físicos, voltada para o público em geral que frequentavam academias. Pouco depois, tornou-se também um esporte competitivo para ginastas de alto nível. A Ginástica Aeróbica Esportiva (GAE) é um esporte em que os atletas devem executar uma rotina de técnicas, com acompanhamento musical, com duração aproximada de 1 minuto e 45 segundos a 2 minutos, dentro de um espaço delimitado (7 x 7 metros). A série de exercícios deve conter

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.