DISCUSSÕES EMERGENTES - Atividade Intermediária - 10/10
15 pág.

DISCUSSÕES EMERGENTES - Atividade Intermediária - 10/10


DisciplinaDiscussoes Tematicas26 materiais31 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Questão 1 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Destruídos todos os documentos sobre um determinado período, nada poderia 
ser dito por um historiador. Uma civilização da qual não tivéssemos nenhum 
vestígio arqueológico, nenhum texto e nenhuma referência por meio de outros 
povos, seria como uma civilização inexistente para o profissional de História? 
A categoria documento define uma parte importante do campo de atuação do 
historiador e a amplitude de sua busca. 
 
KARNAL, L.;TATSCH, F. G. A memória evanescente. In: PINSKI, C B.; 
LUCA, T.R. O historiador e suas fontes. São Paulo: Contexto, 2009, p. 9. 
 
Por trás dos grandes vestígios sensíveis da paisagem, os artefatos ou as 
máquinas, por trás dos escritos aparentemente mais insípidos e as instituições 
aparentemente mais desligadas daqueles que as criaram, são os homens que a 
história quer capturar. Quem não conseguir isso será apenas, no máximo, um 
serviçal da erudição. Já o bom historiador se parece com o ogro da lenda. 
Onde fareja carne humana, sabe que ali está a sua caça. 
 
BLOCH, M. Apologia da história ou o ofício do historiador. São Paulo: 
Zahar, 1989, p. 54. 
 
Considerando a necessidade dos historiadores se valerem de registros 
documentais para produzir conhecimento e, paralelamente, o enorme 
alargamento de nossa compreensão atual do que sejam documentos históricos, 
avalie as seguintes afirmações. 
 
I. Para a maioria dos historiadores, na atualidade, a compreensão que prevalecia no 
século XIX, de que o documento era portador da "verdade dos fatos" não é mais 
aceita, porque se entende que as interpretações sobre o passado se fundamentam no 
diálogo construído pelos historiadores envolvendo teoria, eventos e documentos. 
 
PORQUE 
 
II. Durante o século XX ocorreu um alargamento em relação aos objetos de interesse 
dos historiadores, o que implicou na ampliação do que se pode considerar como 
fontes históricas, chegando-se a conceder o estatuto de "fonte" a praticamente tudo 
que permita vislumbrar a ação humana. 
 
Sobre as assertivas, dizemos que: 
Escolha uma: 
a. I é verdadeira e II é falsa. 
b. I e II são falsas. 
c. I é falsa e II é verdadeira. 
d. I e II são verdadeiras, mas não têm ligação entre si. 
e. I e II são verdadeiras e II justifica I. 
Feedback 
Sua resposta está correta. 
Questão 2 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Quanto vale uma informação? No dia 2 de junho último, 
o WikiLeaks anunciou que pagaria mil dólares a quem desse acesso à íntegra 
dos termos da Parceria Comercial Transpacífico (TPP). 
 
Hoje sob sigilo, a negociação entre Estados Unidos da América e países da 
região do oceano Pacífico é considerada o maior e mais abrangente acordo 
comercial da história. Saber o que cada país exige e oferece, e quais 
concessões foram feitas por Washington, é material de alto interesse 
jornalístico. Repórteres das principais empresas de mídia do planeta tentam 
romper o cerco imposto pelos negociadores até que o acordo seja aprovado 
pelos respectivos Legislativos. 
 
O WikiLeaks quer cortar caminho. Em vez de seguir o método profissional na 
apuração de notícias \u2013 jornalistas convencem fontes a tornar públicas 
informações, ou por elas são procurados com o mesmo objetivo \u2013, a 
organização criada em 2006 pelo ativista Julian Assange sacou o talão de 
cheques. Ou pelo menos instou seus simpatizantes a fazerem isso, já que o 
total declarado será obtido via crowdsourcing \u2013 financiamento coletivo, 
doações de interessados no vazamento das informações. 
 
A ação agitou o mundo do jornalismo profissional por mexer em um dos 
cânones mais antigos da profissão, respeitado pelos principais veículos do 
mundo, ao menos os mais sérios: não se dá dinheiro em troca de informação. 
 
O WikiLeaks tem uma agenda e milita por ela, acenando com um punhado de 
dólares para os interessados em lutar pela mesma causa. 
 
DÁVILA, S. Jornalismo e um punhado de dólares. Piauí, ed. 106, julho de 
2015. Disponível em: <http://revistapiaui.estadao.com.br>. Acesso em: 25 jul. 
2015 (adaptado). 
 
Considerando o fragmento de texto apresentado, avalie as afirmações a seguir. 
 
I. Trata-se de um texto opinativo a respeito da atuação jornalística do WikiLeaks e 
sua base é argumentativa, uma vez que apresenta um ponto de vista sustentado por 
supostos fatos apurados pelo jornalista. 
II. Trata-se de um artigo, pois demonstra a postura do autor/articulista diante de um 
fato da atualidade considerado relevante para o perfil dos leitores da revista. 
III. Trata-se de um texto informativo, dada a objetividade pela qual investiga tema 
de alta relevância, constituindo-se em uma reportagem. 
 
É correto apenas o que se afirma em: 
Escolha uma: 
a. II e III 
b. I e II 
c. I 
d. III 
e. I, II e III 
Feedback 
Sua resposta está correta. 
Questão 3 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
O escritor Machado de Assis (1839-1908), (...), retratou na sua obra de ficção 
as grandes transformações políticas que aconteceram no Brasil nas últimas 
décadas do século XIX. O fragmento do romance Esaú e Jacó, a seguir 
transcrito, reflete o clima político-social vivido naquela época. 
 
*** *** *** 
 
Podia ter sido mais turbulento. Conspiração houve, decerto, mas uma barricada não 
faria mal. Seja como for, venceu-se a campanha. (...) Deodoro é uma bela figura. (...) 
 
Enquanto a cabeça de Paulo ia formulando essas ideias, a de Pedro ia 
pensando o contrário; chamava o movimento um crime. 
 
\u2014 Um crime e um disparate, além de ingratidão; o imperador devia ter 
pegado os principais cabeças e mandá-los executar. 
 
ASSIS, Machado de. Esaú e Jacó. In:_. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova 
Aguilar, 1979. v. 1, cap. LXVII (Fragmento). 
 
Sobre esse texto, podemos dizer que: 
Escolha uma: 
a. Mostra que sempre que há discordância sobre um fato, isso implica em 
dizer, necessariamente, que ele não existe. 
b. Discute a possibilidade de existirem versões diferentes sobre os fatos e, 
portanto, a necessidade de buscar fontes diversas sobre eles. 
c. Mostra que só há discordâncias de fatos quando se trata de ficção e não 
da vida real, quando o fato é único e não há necessidade de fontes múltiplas. 
d. Mostra que necessariamente há duas versões do fato, mas que sempre 
quem o conta primeiro está certo. 
e. Mostra que existe sempre uma única versão dos fatos e que quem os 
conta primeiro, tem razão. 
Feedback 
Sua resposta está correta. 
Questão 4 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Mulher posta foto nas redes sociais e sofre enxurrada de ataques racistas 
 
Uma jornalista brasiliense é alvo de racismo nas redes sociais desde a semana 
passada. Ela publicou uma foto em uma rede social em de abril e, desde o dia 
recebeu uma enxurrada de comentários agressivos. Até a publicação desta 
reportagem, a foto tinha mais de mil compartilhamentos e outros milhares de 
comentários. Após a série de ataques por conta da cor da pele, internautas 
contrários ao preconceito publicaram mensagens de apoio. 
 
Guerra ao racismo 
 
Milhares de norte-americanos protestam contra a violência policial 
envolvendo negros. Os distúrbios que paralisaram Baltimore, nos EUA, 
começaram após o funeral de Freddie Gray, que morreu vítima de sérias 
lesões na coluna vertebral oito dias depois de ter sido preso pela polícia. Os 
advogados da família de Gray explicaram que a morte do jovem, que ficou 
uma semana em coma, foi causada por graves lesões sofridas depois da 
detenção.