A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
resumo Expressão gênica - OK

Pré-visualização | Página 1 de 1

Expressão gênica 
Regulação de expressão gênica em eucariotos 
O processo de diferenciação celular se dá pela regulação da expressão de genes. 
regulação gênica → mecanismos pelos quais uma célula controla quais genes, entre os inúmeros 
genes presentes em seu genoma, são expressos. 
Fatores de transcrição e seu papel na regulação gênica 
Um gene tem uma região operadora, na qual encontramos seu promotor. Essa região promotora 
é onde a RNA polimerase se ligará para realizar a cópia do DNA e engloba o sítio de iniciação 
da transcrição em que a síntese de RNA se inicia. Contém uma região de aproximadamente 50 
nucleotídeos que serve como zona de reconhecimento para a RNA polimerase reconhecer o 
promotor. 
Um regulador pode estar localizado em diversos nucleotídeos de distância e mesmo assim 
regular a expressão de um gene. 
Quando um regulador aumenta os níveis de expressão, ele é chamado de enhancer. 
TATA box = sequência de repetições dos nucleotídeos timina e adenina, utilizada como região 
de reconhecimento do fator geral de transcrição TFIID→ primeiro fator de transcrição a se ligar 
ao DNA. 
transcrição pode ser ativada → acetilação das histonas (cromatina acetilada) 
 → ação de um complexo que remodela a cromatina 
Controle de expressão pós-transcricional 
O nível de expressão de um gene é geralmente controlado em nível de transcrição. 
Quando a molécula de mRNA é sintetizada e está no núcleo, ela é chamada de pré-mRNA. Esse 
pré-mRNA deve passar por algumas modificações para que possa sair do núcleo e ser traduzido. 
modificações incluem → splicing, capping e a adição da cauda de poli-A. 
Tanto os éxons como os íntrons estão presentes na molécula pré-mRNA, sendo que os íntrons 
são removidos para que se obtenha a molécula de mRNA final = splicing alternativo. 
O processo de splicing alternativo é uma forma de controlar a expressão gênica após a 
transcrição. 
Os miRNAs (microRNAs) têm ação direta para reduzir a expressão de seus genes-alvo e sua 
atividade é essencial para a homeostasia da célula, sendo que alterações na ação de miRNA já 
foram associadas ao desenvolvimento de câncer e doenças neurológica 
Uma das formas de controlar a tradução é alterar a disponibilidade ou a atividade de proteínas 
auxiliares. 
Ubiquitinação é outra modificação pós-traducional importante e serve para marcar as proteínas 
que devem ser degradadas. 
A ubiquitinação é importante para controlar a sobrevivência de uma proteína na célula.