A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Relatório homeopatia aula IV

Pré-visualização | Página 1 de 2

Associação Paraibana de Ensino Renovado – ASPER
Graduação em Farmácia 2016.1
RELATÓRIO DA AULA PRÁTICA DE HOMEOPATIA: IMPREGNAÇÃO DE GLÓBULOS, MÉTODO KORSAKOVIANO
JOÃO PESSOA-PB
2019
Associação Paraibana de Ensino Renovado – ASPER
Graduação em Farmácia 2016.1
RELATÓRIO DA AULA PRÁTICA DE HOMEOPATIA: IMPREGNAÇÃO DE GLÓBULOS, MÉTODO KORSAKOVIANO.
Trabalho apresentado à Associação Paraibana de Ensino Renovado - ASPER, como atividades práticas da disciplina de Homeopatia do curso de Farmácia com a finalidade de obtenção de nota, referente ao 8º período, orientada pelo Profª. 
 
 
JOÃO PESSOA-PB
2019
INTRODUÇÃO:
O presente relatório tem por finalidade discorrer sobre a aula prática em laboratório, realizada na Faculdade Asper, em cumprimento a ementa da disciplina de Homeopatia, Ministrada pela Profª 
OBJETIVO
Executar os conhecimentos adquiridos das aulas teóricas da disciplina de Homeopatia, baseada nas orientações contidas na RDC 67/2007 da farmacopeia.
Procedimento de preparo de Impregnação em glóbulos, Método Korsakoviano e preparo de formas Farmacêuticas sólidas.
Materiais
	Equipamentos
	Produtos Químicos
	Balança Analítica
	Álcool a 70%
	Vidro de relógio
	Álcool a 65%
	Pipeta P100
	Lobelia Inflata TM
	Pipeta P1000
	Glóbulos
	Becker 
	Tabletes
	Erlenmeyer
	 
	Proveta 100 mL
	 
	Pipeta 10 mL
	 
	Bastão de vidro
	 
	Frascos de âmbar
	 
	Espátula
	 
	Gral 
	 
	Pistilo
	 
	Placa de Petri
	 
Procedimento antes da realização.
Iniciamos realizando a leitura de parte da RDC, que trata sobre a impregnação em glóbulos, uma forma farmacêutica que possuem forma esférica com pesos de 30 mg, 50 mg e 70 mg conforme consta na Farmacopeia Homeopática Brasileira.
Preparo da Impregnação em Glóbulos
O preparo do medicamento homeopático sob a forma de glóbulos ocorre por meio de tríplice impregnação. 
1º O insumo ativo, foi preparado na aula anterior, onde utilizamos a tintura mãe em 5CH;
2º Pesamos 15 gramas de glóbulos em vidro de relógio, na balança analítica, adicionamos o conteúdo a um gral;
3º Calculamos a quantidade de Insumo Ativo a ser utilizado:
	15 g de glóbulos - 10%
	x= 1,5 mL
	1,5 /3
	0,5 mL
	
	
	
	
4º Com auxilio de uma pipeta P 1000, calibramos para 0,5 mL, adicionamos o insumo ativo de 5 CH e colocamos sob os glóbulos contidos no gral, agitamos bem;
5º Transferimos o conteúdo para a placa de petri e aguardamos a secagem
6º Após secagem, colocamos os glóbulos novamente no gral e pipetamos 0,5 mL do insumo ativo, sob a forma farmacêutica, agitamos novamente;
7º Transferimos o conteúdo para a placa de petri e aguardamos a secagem.
8º Após secagem, colocamos os glóbulos novamente no gral e pipetamos 0,5 mL do insumo ativo, sob a forma farmacêutica, agitamos novamente;
9º Transferimos o conteúdo para a placa de petri e aguardamos a secagem.
10º Adicionamos o conteúdo a um frasco âmbar e etiquetamos com as seguintes informações: produto homeopático 5CH, data de fabricação, grupo 4.
Preparo de Método Korsakoviano
Seguindo orientação de Farmacopeia Homeopática Brasileira, recebemos a orientação em relação aos requisitos diferenciados desse método, como:
Ponto de Partida: Matriz na potência de 30 CH em etanol a 77%(v/v)
Insumo Inerte: Etanol a 77%(v/v) nas preparações intermediárias e etanol a 30% (v/v) na dispensação.
Número de Frascos: Único
Volume: O líquido a ser dinamizado deverá ocupar ½ a 2/3 da capacidade do frasco
Escala: Não definida;
Número de Sucussões: 100
Processo: Diluição e sucussão
Técnica:
1º Averiguamos a capacidade do frasco com tampa, estimamos a que ele tinha 50 mL, então precisamos definir quanto seria 2/3 de sua capacidade, através do calculo:
	50 mL
	X
	2
	100
	X= 33,3 mL de Insumo Ativo
	
	
	3
	33
	
2º Adicionamos ao frasco 33 mL de Insumo Ativo, dai viramos o frasco e contamos 5 segundo, o conteúdo que permanecer no frasco e/ou aderido a parede, será referente a 1 parte da preparação.
3º Precisamos calcular a quantidade de insumo inerte que será utilizado para preparar a diluição, ou seja, 99 partes que falta, lembrando que precisamos utilizar sempre a mesma graduação de álcool da tintura mãe.
	50 mL - 33,3 mL Capacidade do frasco
	33,3 ml - 10 % = 3,3 mL Insumo Ativo
	33,3 mL - 3,3 mL = 30 mL Insumo Inerte
	
4º Como não tínhamos álcool a 70% suficiente, realizamos processo de diluição do álcool a 96% para o álcool a 70%.
	200 mL 
	X
	96
	
	96 x = 200 X 70
	
	X =
	1400
	
	X= 146 mL Álcool
	X
	
	70
	
	
	
	
	96
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	Va =
	V d - V p
	Va =
	200 - 146
	Va =
	54 mL Água
5º No frasco adicionamos 3 mL da preparação de 5CH e 30 mL de Álcool a 70%, sucussionamos por 100 vezes, a partir desse processo temos 1 produto de 31K
6º Levamos ao frasco a pia e repetimos o processo de despejar o conteúdo por 5 segundos e o que ficou no frasco. Adicionamos 30 mL de Álcool a 70% e rotulamos o frasco com as seguintes informações: Produto Homeopático em 32K, data de fabricação e grupo 4.
7º Lembrar que a dispensação do medicamento preparado segundo o método Korsakoviano deve se dar a partir de 31K até o 100.000K como limite máximo. É vedada a estocagem de medicamentos preparados por esse método.
Preparação de Formas Farmacêuticas Sólidas
Preparo do medicamento Lobelia Inflata 2CH
1º Iniciamos o processo, fazendo o calculo da capacidade do frasco e posteriormente a proporção em relação a 2/3 de sua capacidade.
	50 mL
	X
	2
	100
	X= 33,3 mL 
	
	
	3
	33
	
2º Realizamos a diluição do Álcool para 65% conforme a tintura mãe.
	200 mL 
	X
	96
	
	96 x = 200 X 65
	
	X =
	1300
	
	X= 135 mL Álcool
	X
	
	65
	
	
	
	
	96
	
	
	Va =
	V d - V p
	Va =
	200 - 135
	Va =
	65 mL Água
Onde colocamos dentro de um Erlenmeyer 135 mL de Álcool a 96% e 65 mL de água purificada, e agitamos bem para solubilizar o preparo;
3º Calculamos a porcentagem do produto de 1:100 onde iremos utilizar: 1 parte da tintura mãe Lobelia Inflata e 99 partes do insumo inerte de álcool a 65%, da seguinte maneira:
	Diluição 1:100
	33 mL
	1 parte
	3 mL de Insumo Ativo
	99 partes
	30 mL de Insumo Inerte
4º Em 1 frasco identificado com o rotulo contendo as informações: Lobelia Inflata 1 CH, data de fabricação, grupo 4. Dentro desse frasco, adicionamos 3 mL de Lobelia Inflata e 30 mL de Álcool a 65%, fechamos e sucussionamos por 100 vezes.
5º Retiramos do frasco de Lobelia Inflata de 1 CH 3 mL e adicionamos a outro frasco, colocamos 30 ml de Álcool da 65%, sucussionamos por 100 vezes e rotulamos com a seguinte informação: Lobelia Inflata 2 CH, data de fabricação, grupo 4.
Preparo de Lobelia Inflata 2CH em tabletes
1º Pesamos 10 gramas de tabletes em vidro de relógio, na balança analítica, adicionamos o conteúdo a um gral;
2º Calculamos a quantidade de Insumo Ativo a ser utilizado:
	10 g de glóbulos - 10%
	x= 1 mL
	1 /3
	0,33 mL
	
	
	
	
3º Com auxilio de uma pipeta P 100, calibramos para 0,33 mL, adicionamos o insumo ativo de Lobelia Inflata de 2 CH e colocamos sob os tabletes contidos no gral, agitamos bem;
4º Transferimos o conteúdo para a placa de petri e aguardamos a secagem
5º Após secagem, colocamos os tabletes novamente no gral e pipetamos 0,33 mL do insumo ativo, sob a forma farmacêutica, agitamos novamente;
6º Transferimos o conteúdo para a placa de petri e aguardamos a secagem.
7º Após secagem, colocamos os tabletes novamente no gral e pipetamos 0,33 mL do insumo ativo, sob a forma farmacêutica, agitamos novamente;
8º Transferimos o conteúdo para a placa de petri e aguardamos a secagem.
9º Adicionamos o conteúdo a um frasco âmbar e etiquetamos com as seguintes informações: Lobelia Inflata 2 CH, data de fabricação, data de validade que ficou sem data definida