Ad2-RaquelOliveir-tgt

Ad2-RaquelOliveir-tgt


DisciplinaAd 2 Turismo e Sociedade34 materiais125 seguidores
Pré-visualização1 página
Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo 
AVALIAÇÃO A DISTÂNCIA 
AD2 Período - 2019/2º 
Disciplina: Turismo e Sociedade 
Coordenadoras: Andreia Pereira de Macêdo e Celina Angélica L. Valente Carlos 
Aluno(a):Raquel de Oliveira Santos Matrícula:19217130080 
QUESTÃO 1: Cabo Frio se tornou um dos principais destinos da elite brasileira e desde então ocorre um processo de atração de fluxos turísticos heterogêneos, massificando, gradativamente, o seu produto turístico.Esta adoção do turismo como principal atividade econômica ocasionou várias mudanças na formação deste espaço. Desta forma conseguimos apontar características do Turismo e Lazer, baseado na diferenciação de grupos sociais na cidade.
Tem o turismo de veraneio, ou de segunda residência, classificado como uma prática das classes médias e médias altas, o turismo baseado no sistema de aluguéis por temporada, que é muitas vezes atribuído às classes médias baixas, no entanto, tem também o \u201cturismo de um dia\u201d, que é prática das excursões é que tem sido mais buscado pelas classes populares, por conta do seu custo mais reduzido.No entanto a presença destes grupos sociais não podia ser tolerada pelos demais grupos, uma vez que estes não compartilham dos mesmos códigos sociais dos demais, causando a impressão de desordem justamente no local onde os grupos mais privilegiados se deslocavam à procura de tranqüilidade e calma. 
Ficou definido uma divisão onde os indivíduos/grupos, podem ser classificados como turistas ou vagabundos, a diferença essencial entre eles é exatamente o controle sobre seu próprio deslocamento e localização, pois os turistas podem optar por se isolar, se manter em determinado local pelo tempo que lhes for conveniente e/ou mudar seu paradeiro de acordo com sua vontade, para eles o deslocamento é uma opção, posso citar aqui como exemplo, os condomínios construídos para as classes médias-altas, situados nas margens do canal do Itajurú, que liga a lagoa de Araruama ao oceano, estes condomínios procuram não só resguardar seus freqüentadores do contato com outros grupos sociais como também privatizar o acesso a uma das paisagens mais valorizadas na região.Já os vagabundos, ao contrário, são induzidos a deixarem o lugar que escolheram, não são desejados em nenhum destino, ou seja, para estes o acesso à opção de se deslocar e de consumir como o turista lhe é negada por não possuir meios para sua concretização.Este movimento implica em, ao mesmo tempo, um menor transtorno para a circulação de turistas e um maior controle do deslocamento dos vagabundos, o que reforça a tendência à diferenciação a partir do controle de fluxos.
Considerando que diferentes classes sociais praticam turismo, as mobilidades refletem o poder que cada um destes grupos tem no campo social.
QUESTÃO 2: Com o intuito de extinguir a prática das então chamadas excursões de \u201cfarofeiros\u201d foram adotadas várias medidas de políticas públicas, e inclusive com o apoio da população local, procurando legitimar a exclusão destes grupos do cenário turístico de Cabo Frio, principalmente da Praia do Forte, pois eles tinham fama de \u201c\u201carruaceiros\u201d e de \u201cmal-educados\u201d, eram responsabilizados pelas depredações urbanas e ambientais, citarei abaixo as intervenções que ocorreram:
	Instalações de barracas e quiosques ao longo do trecho utilizado pelos excursionistas, criando um ambiente de consumo, impondo uma nova forma de sociabilidade, onde o acesso se dá por meio de disponibilidade econômica;
	Adoção do sistema de estacionamento obrigatório dos ônibus de turismo;
	Implementação da cobrança de taxa em decorrência da prestação do serviço de estacionamento, onde variava de acordo com o propósito da viagem, que para os excursionistas, eram taxas maiores, pois não ficariam mais de um dia na cidade;
Estas medidas acabaram redirecionando os ônibus de excursões para áreas de segmentos mais populares.A imagem daqueles ônibus aglomerados afetavam negativamente a paisagem idealizada pelos turistas de classe média, o que poderia ter conseqüências diretas na diminuição dos fluxos destes \u201cturistas desejados\u201d para a cidade. Como consequência desses redirecionamento dos fluxos das excursões para lugares distantes, permitiu solucionar o que era um grande problema na visão da administração municipal, evitando o contato destes turistas de classe média com os \u201cfarofeiros\u201d e intensificando as segregações e fragmentação do território.