Estudo de Caso revisado
2 pág.

Estudo de Caso revisado


DisciplinaPropedeutica do Adulto29 materiais56 seguidores
Pré-visualização1 página
Instituto de Ciências da Saúde
Campus Campinas Swifft
	Curso: ENFERMAGEM
Disciplina: Propedêutica e Processo de Cuidar na Saúde do Adulto
3º e 4º semestre
Profa. Drª. Ana Carolina L. Ottoni Gothardo
Estudo de Caso
	Homem de 51 anos, branco, contador, procurou o hospital devido a ocorrência de dois episódios de dor retroesternal opressiva, de intensidade forte, com irradiação para MSE, duração de mais de 30 minutos, causando lhe náuseas e vômitos, sudorese, não relacionadas a esforços físicos ou emoções, com melhora espontânea. O 1°episódio havia sido às 10:02 e às 12:00 resolveu procurar socorro médico. Foi atendido no PS (Pronto Socorro), já assintomático. O único dado importante na história pregressa era a história de um sopro detectado aos 20 anos de idade quando lhe foi recomendado parar de jogar futebol. Um ano após, voltou a praticar o esporte com muita frequência sendo que até seis meses antes do quadro atual o paciente ainda o fazia pelo menos uma vez por semana, deixando de fazê-lo somente por falta de tempo. Único fator de risco para coronariopatia era tabagismo de 20 cigarros/dia desde os 13 anos de idade.
Quais dados podem ser identificados no exame físico, devido ao IAM.
Quais possíveis diagnósticos de enfermagem?
RESPOSTAS
1- IAM
2- Angina \u2013 dor retroesternal com duração entre 20 e 30 minutos
IAM \u2013 dor retroesternal com duração a cima de 30 minutos, com irradiação, sudorese, nauseas, vomitos, pele fria
3-Ansioso, angustiado, SSVV normais.
Ou taquicardia ou arritmia, com hipotensão, ansiedade, dor.
AP: normal; ou estertores quando a disfunção ventricular E.
AC: Uma 4º e, menos comumente, uma 3º bulha cardíaca podem ser audíveis. O sopro de regurgitação mitral isquêmica pode estar presente. Havendo um bloqueio de ramo esquerdo, pode ser ouvida um desdobramento anormal do 2º som cardíaco.
4- Perfusão miocárdica alterada;
Ansiedade;
Déficit no conhecimento da doença;
Controle ineficaz do regime terapêutico.
\ufffd EMBED Word.Picture.8 \ufffd\ufffd\ufffd
\ufffdPAGE \ufffd
\ufffdPAGE \ufffd1\ufffd
_1306750870.doc