Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
S nervoso

Pré-visualização | Página 1 de 2

S nervoso
ALT DE DESENVOLVIMENTO
Cérebro_____________
Anencefalia – ñ tem cérebro
Microcefalia – é uma hipoplasia 
c/ alt de crânio ou de desenvolvimento.
Ciclopia – é a má formação do 
crânio, onde há apenas um olho ou os olhos estão fundidos.
HOLOPROSENCEFALIA = má 
formação do crânio e hipoplasia cerebral.
Meningocele – é o ñ 
fechamento do crânio, onde no buraco saí a meninge, ocorre um aumento de vol (bolha) devido ao acumulo de liq encefaloraquidiano. Ela tbm pode ocorrer na medula.
Cefalocele – é a saída do 
cérebro junto c/ a meninge.
# a correção é cirúrgica e normalmente é feita quando rescen-nascido.
Hidrocefalia – acontece em 
todo o crânio, onde devido há um problema na drenagem ou produção do liq encefaloraquidiano. Ñ é dentro do cérebro. Comprime de fora p/ dentro.
Cerebelo____________
Hipoplasia – é um ñ 
desenvolvimento, podendo ser acompanhada de hipoplasia de ponte e pirâmide q é chamdo de OLIVO-PONTO-CEREBELAR.
Agenesia cerebelar – ausência 
do órgão.
Desmielinização congênita – é 
a ñ formação, degeneração ou ainda deficiência na formação da bainha da mielina.
É decorrente de uma 
deficiência nutricional da mãe de Cu, q afeta o desenvolvimento do feto, onde ele nasce c/ resposta + lenta ou tem problema de desenvolvimento.
PROBOCIDE – ma formação do 
crânio c/ ciclopia e “tromba”.
Processos degenerativos.
Malacia = degeneração.
Atrofia do encéfalo e medula
Encefalomalacia (encéfalo) e mielomalacia (medula)
Leucoencefalomalacia
Ocorre devido a uma 
intoxicação por Fusarium moniliforme, q produz a toxina fumonisina. Onde o animal a adquire através da ingestão de milho ou ração comercial contaminados.
Há uma degeneração da subst 
branca
Acontece + em eqüinos
Na macroscopia há presença 
de manchas amarelas na subst branca
Ñ tem tratamento.
Evolução rápida
Sinais clínicos
Anorexia; 
Depressão;
Andar em círculos;
Tonteira;
Comprometimento da visão;
Hiperexcitabilidade;
Decúbito;
Morte (até 48 horas do início dos sintomas).
Formas de diagnostico
Atraves do achados clicos; 
dados de lab (achado de esporos de F moniliforme)
Diagnostico definitivo: histopatogico.
Doencas q podem se confundidas: Traumatismos, hepatoencefalopatia, encefalites virais, meningites, encefalite verminosa, botulismo, mieloencefalopatia por herpesvírus eqüino, mieloencefalopatia protozoária eqüina e neurites da cauda eqüina
Poliencefalomalacia
Acomete ovinos, bubalinos, 
caprinos e bovinos.
Causa degeneração na subst 
cinzenta
Acontece devido a deficiência 
de vit do complexo B (TIAMINA)
Tratamento c/ a tiamina (2 a 
20mg/kg IV)
Gera edema cerebral e 
necrose da subst cinzenta.
Classificada em:
Primaria - ruminantes jovens 
q ñ são capazes de sintetizar a vitamina e ingerem baixas quantidades desse elemento na dieta.
Secundaria – Ocorre devida a 
competitividade c/ outras subts do organismo, onde ñ permitem a absorção da tiamina.
Sinais clínicos:
Cegueira; 
Andar sem rumo;
Movimentosinvoluntários;
Pressão da cabeça contra 
obstáculos;
Depressão;
Incoordenação;
Tremores musculares;
Ataxia;
Bruxismo;
Sialorréia; 
Opistótono;
Nistagmo;
Estrabismo;
Afastamento do rebanho;
Decúbito;
Convulsões;
Diminuição do tônus da língua;
Movimentos de pedalagem.
Formas de diagnostico
Achados clínicos e dados lab.
Diagnostico definitivo -histopatológico
Doenças q podem ser confundidas: Traumatismos, hepatoencefalopatia, encefalites virais, meningites, encefalite verminosa, botulismo, mieloencefalopatia por herpesvírus, ETC
Alt circulatórias
Hidrocefalia adquirida – ocorre quando ñ há uma reabsorção do liq encefaloraquidiano.
Causa compresão de cérebro e medula.
Normalmento ocorre devido a obstrução dos ventrículos.
Ela é mais grave q a externa, pois ñ aparece externamente.
Comprime o cérebro de dentro p/ fora.
Edema – acontece devido ao acumulo de liq dentro da cel (intracelular)
Macroscopia: fica c/ aspecto brilante e pode ou ñ ficar c/ ou s/ os giros cerebrais
Obstrução vascular
Tombo embolia – tbm chamado 
de AVC, quando é dentro do cérebro formando um coagulo.Pode gerar hemorragias nos vasos externos.
Hemorragia – é considerada 
quando for de forma q fique envolta do cérebro.
Hematoma
Aneurisma – é a dilatação da artéria q causa uma alt de fluxo sanguineo.
Flebctasia – PE quando acontece na veia.
AVH – é quando ocorre na medula ou em outro lugar q ñ seja o cérebro.
Inflamação
Pode ocorrer devido a naoplasia, 
cistecercose (cysticercus cellulosae), bac, vírus, etc.
Parasitas
Coenurus cerebralis e cysticercus cellulosae
Neoplasias
Tumores Meningeos ou Meningeomas
Meningeoma ...
 
Tumores da Glia 
Astrocitoma 
Oligodendroglioma 
Ependimoma 
Meduloblastoma 
Tumores dos Plexos coróides 
Tumores metastáticos
Tumor misto maligno mamário
Tumor venéreo trasmisivel (tvt)
Mensionados nas fotos
Neurofibrossarcoma
Doenças importantes
Mieloencefalite protozoária eqüina (BAMBEIRA)
Agente causal – sarcocystis 
neurona
Hosp definitivo – gambá 
(didelphis virginiana, D albiventris)
Hosp acidental - (equinos e 
muares)
Acomete músculos, mas pode ir 
p/ pulmão, cérebro, causando diferentes lesões de onde estiver.
Sinais clínicos
Ataxia; 
Incoordenação motora;
Atrofia muscular (regiões do 
quadríceps e glúteo)
Dificuldade de deglutição;
Perda da sensação na córnea e 
interior das narinas;
Andar em círculos;
Decúbito;
Nistagmo;
Postura de base aberta;
Paralisia facial;
Aspectos clínicos
Disfagia;
Hemiplegia laringiana;
Paralisia da língua;
Estrabismo;
Andar arrastado;
Espasticidade;
Fixação patelar superior;
Dores musculares
Tratamento
Sulfonamidas (trimetoprim e sulfas – 20mg/Kg via oral
S.I.D. durante todo período de tratamento); 
Pirimetamina (1 a 2 mg/Kg S.I.D. de 90 a 120 dias);
Fármacos derivados da triazina (diclazuril – 5 mg/Kg e toltrazuril – 5 a 10 mg/Kg) 30 dias; 
Nitazoxanida na dose de 25 mg/Kg uma vez ao dia durante a primeira semana e 50 mg/Kg diariamente pelos próximos 23 dias; 
Acupuntura
#o tratamento é muito longo e as vezes pode se tornar inviável.
#pode curar o animal, mas a doença pode aparecer de novo.
Raiva
Ñ tem alt macroscópica do 
cérebro.
Lesões – tipos e locais – tem 
processo inflamatório q afeta todo o SNC.
Agente causal: É um vírus da 
família Rhabdoviridae, do gênero Lyssavirus e Spp Rabies vírus
Transmissão
animal sadio p/ animal infectado 
através do contato da saliva por mordedura, lambida em feridas abertas, mucosas ou arranhões; 
via inalatória;
pela placenta e aleitamento;
transplante de córnea*
Susceptíveis: Cão, Gato, 
Bovinos, Equinos, Ovinos, Caprinos, Suínos, Lobos, Raposas, Coiotes e Morcegos hematófogos.
Raiva Canina 
Período de incubação: 15 dias 
a dois meses;
Fase prodrômica (FURIOSA):
Mudança de comportamento 
(Locais escuros, agitação inusitada); Agressividade (tendência a morder); Salivação abundante (não deglute); Alt de latido (rouco); Abandonar suas casas e percorrer grandes distâncias; Convulsões, Incordenação motora, Paralisia do tronco e dos membros.
Forma muda: Sintomas 
paralíticos; Excitação curta ou 
imperceptível; Paralisia (cabeça e do pescoço - dificuldade de deglutição); 
Morte.
Raiva felina
Forma furiosa - semelhante à 
raiva canina.
Raiva em bovinos: 
Desmodus rotundus - período 
de incubação 30 a 90d;
Sintomatologia predominante 
(forma paralítica).
Raiva em outros animais domésticos: 
Equídeos, ovinos, caprinos e 
suínos (semelhante à dos bovinos)
Período de excitação com 
duração e intensidade variáveis;
Sintomas paralíticos que 
dificultam a deglutição e provocam incordenação das extremidades. 
Raiva em animais silvestres: 
Sintomatologia do tipo furiosa.
Cinomose canina
É causa pelo paramyxovirus da 
família paramixoviridae
Sintomatologia inicial é a 
diarréia, pois o s digestorio é o primeiro a ser atingido, depois o s respiratório,
Página12