A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
A Primeira Lei de Newton

Pré-visualização | Página 1 de 5

Física I 
 
 
 
 
A PRIMEIRA LEI DE NEWTON 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1 
 
 
 
 
Sumário 
 
Introdução ............................................................................................................................................................. 2 
Objetivos ............................................................................................................................................................... 2 
1. Aspectos Introdutórios da 1ª Lei de Newton .............................................................................................. 2 
2. O Conceito de Inércia .................................................................................................................................. 4 
3. A 1ª Lei de Newton ou Princípio da Inércia ................................................................................................. 5 
4. Interpretação do Referencial Inercial ........................................................................................................ 6 
Exercícios .............................................................................................................................................................. 7 
Gabarito ................................................................................................................................................................ 8 
Resumo ................................................................................................................................................................. 8 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2 
 
Introdução 
Com certeza você já ficou inquieto com o intuito de responder questões do 
tipo: Por que um corpo se desloca? Como se inicia um determinado movimento? 
Quais as razões fazem com que um movimento se mantenha? O que leva um 
objeto a parar? Perguntas como essas estão diretamente relacionadas às leis de 
Newton, sendo um pouco mais específica a primeira lei de Newton. 
O ponto inicial para que possamos iniciar a tratativa teórica de respostas 
envolvendo tais perguntas é a conceituação de inércia. Grosso modo, inércia 
consiste na tendência natural que os corpos possuem de manter a velocidade 
inalterada. Desta forma, com base na ideia da interpretação dada por Galileu sobre a 
mesma, Newton descreveu a sua primeira lei, do conjunto das três leis famosas de 
Newton da Física Mecânica Clássica. Em palavras, Newton afirmou que: Todo corpo 
permanece no estado de repouso ou de movimento em linha reta uniforme, a 
menos que seja obrigado a modificá-lo por conta de algum tipo de força exercida 
nele. Tal colocação que é conhecida como a primeira lei de Newton. 
 Nessa apostila, estaremos interessados na descrição formal da primeira lei 
de Newton, também conhecida como Lei da Inércia. Assim sendo, convido todos 
vocês a para essa aventura. Vamos lá? 
 
Objetivos 
• Conhecer a primeira lei de Newton. 
• Compreender a importância da primeira lei de Newton em situações 
cotidianas do nosso dia a dia. 
 
1. Aspectos Introdutórios da 1ª Lei de Newton 
Qual a razão que leva um corpo a se deslocar? Qual o ponto de partida de 
uma determinada movimentação? Além disso, por que um dado movimento pode se 
manter? Qual a verdadeira razão de parada de um objeto? 
Grosso modo, indagações como essas foram feitas de modo ordenado e 
coerente, pela primeira vez, na Grécia antiga, há mais ou menos 3000 anos atrás. O 
que foi percebido é que para eles o estado de repouso era o estado natural dos 
objetos ou corpos, que só podiam se deslocar sob a ação de uma força e retornariam 
ao estado de repouso quando essa força cessasse. 
É interessante ressaltamos que essa ideologia do movimento foi defendida 
por Aristóteles (384-322 A.C) e por conta de seu prestígio, diversas gerações 
 
3 
 
aceitaram tal argumentação por muitos séculos subsequentes. É evidente que nos 
dias atuais sabemos que Aristóteles estava equivocado. 
Em verdade, durante séculos, a interpretação do movimento e de suas causas 
tornou-se o ponto chave da filosofia natural. Todavia, nas épocas de Galileu e 
Newton, foram executados extraordinários progressos na solução para diversas 
questões envolvendo os movimentos. 
 
Galileu Galilei 
 
Isaac Newton 
 
Os pensadores que revolucionaram o estudo dos movimentos. 
 
O pensador inglês Isaac Newton (1642-1727), nascido no ano da morte de 
Galileu, foi um dos principais estudiosos da mecância dos movimentos ou mecânica 
clássica. Newton conseguir sumarizar as ideologias de Galileu e de outros que o 
precederam, organizando-as em três Leis, publicadas pela primeira vez em 1686, no 
livro “Principia Mathematica Philosophiae Naturalis”. 
 
SAIBA MAIS! 
 
Para que possamos entender a essência de tais Leis é necessário o 
entendimento de algumas conceituações e ideias específicas de Galileu envolvendo 
o movimento dos corpos. 
 
Galileu Galilei anunciou o Princípio da Inércia em sua 
obra Discursos acerca de duas novas ciências, publicada 
exatamente no ano de 1638. 
 
 
4 
 
2. O Conceito de Inércia 
É importante salientarmos que anterior a Galileu, grande parte dos 
pesquisadores aceitavam que um objeto em movimento se encontraria num estado 
forçado, enquanto o repouso seria o seu estado natural. Observemos que a 
experiência do dia a dia parece comprovar tal afirmação. 
 Ilustrando, quando colocamos um caderno sobre uma mesa, é fácil visualizar 
seu estado natural de repouso. Todavia, se colocarmos o caderno em movimento, 
dando-lhe apenas um rápido empurrão, observaremos que ele não se moverá de 
forma indefinida: o caderno deslizará sobre a mesa até parar. Ou seja, é simples 
notar que cessada a força de empurrão da nossa mão, o caderno retorna ao seu 
estado natural de repouso. Assim sendo, para que o caderno se mantenha em 
movimento em linha reta e uniforme, ponderava-se ser indispensável à ação 
contínua de uma dada força. 
Galileu foi contrário a essa ideologia de que o movimento é um estado 
obrigatoriamente forçado, interpretando que o caderno só cessou seu deslizamento 
(vindo a parar) por conta da existência de atrito com a mesa. Ou seja, se o caderno 
fosse atirado sobre uma mesa menos áspera, teria menos resistência ao seu 
deslocamento. Se o seu lançamento ocorresse sobre uma mesa perfeitamente 
polida (sem nenhum atrito), o caderno iria se manter em movimento retilíneo 
uniforme, continuamente, sem estar sendo empurrado de forma contínua. Com 
base em tal fato, Galileu afirmou ser uma tendência natural dos corpos a 
manutenção de seu estado de repouso ou de seu estado de movimento uniforme, 
proporcionando aos corpos uma propriedade ao qual chamamos de inércia. 
 
SAIBA MAIS! 
 
 
 
 
 
Desta forma, qualquer objeto em repouso tende a permanecer em repouso, e 
todo corpo em movimento tende a permanecer em movimento retilíneo uniforme. 
Nos dias atuais, observamos essas vertentes ao notar um indivíduo de pé dentro de 
um ônibus, como na figura seguinte. Quando o ônibus acelera, o indivíduo no 
interior do ônibus, por inércia, tende a permanecer em repouso em relação ao solo 
Inércia pode ser encarada como a tendência natural que 
os objetos possuem de manter sua velocidade constante. 
 
 
5 
 
terrestre. Logicamente, como o ônibus vai para frente, o indivíduo que não estava se 
segurando cai para trás no ônibus. 
 
03 
Interpretando a inércia – movimento para trás. 
 
De outro modo, se o ônibus, como o da próxima

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.