1 Serviços Públicos
11 pág.

1 Serviços Públicos


DisciplinaDireito Constitucional I63.168 materiais1.459.794 seguidores
Pré-visualização1 página
BASES PROCEDIMENTAIS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Prof. Cristian Patric Sousa Santos
cristianpatricsousa@hotmail.com
SERVIÇOS PÚBLICOS 
CONCEITO DE SERVIÇO PÚBLICO
IDENTIFICAÇÃO DE CRITÉRIOS EM BUSCA DE UM DEFINIÇÃO
CRITÉRIO SUBJETIVO \u2013 serviço público é aquele prestado diretamente pelo próprio Estado;
CRITÉRIO MATERIAL \u2013 serviço público é a atividade que tenha por objeto a satisfação de necessidades coletivas;
CRITÉRIO FORMAL \u2013 serviço público é aquele exercido sob regime jurídico de direito público derrogatório e exorbitante do direito comum;
NECESSIDADE DE RELEITURA DA NOÇÃO DE SERVIÇO PÚBLICO
Particulares passaram a prestar serviços públicos;
Algumas atividades que não são consideradas como de interesse público passaram a ser exercidas pelo Estado;
Nem todo serviço público é prestado sob regime exclusivamente público;
CONCEITO DE SERVIÇO PÚBLICO
SERVIÇO PÚBLICO EM SENTIDO SUBJETIVO E OBJETIVO
SENTIDO SUBJETIVO (ou orgânico) \u2013 refere-se ao sujeito (conjunto de órgãos e entidades) responsável pela execução da atividade;
SENTIDO OBJETIVO (ou material) \u2013 refere-se a uma atividade (conjunto de atividades) executada;
CONCEITO AMPLO E CONCEITO RESTRITO DE SERVIÇO PÚBLICO
CONCEITO AMPLO \u2013 abrange todas as funções exercidas pelo Estado, incluindo as atividades jurisdicional, legislativa e de governo, exercidas sob regime jurídico de direito público;
CONCEITO RESTRITO \u2013 abarca apenas as prestações de utilidades ou comodidades materiais efetuadas diretamente à população, pela administração pública ou pelos delegatários de serviços públicos, e também atividades internas ou atividades-meio voltadas indiretamente aos interesses ou necessidades dos administrados;
CONCEITO DE SERVIÇO PÚBLICO
MARIA SYLVIA DE PIETRO - \u201cToda atividade material que a lei atribui ao Estado para que a exerça diretamente ou por meio de seus delegados, com o objetivo de satisfazer concretamente às necessidades coletivas, sob regime jurídico total ou parcialmente público\u201d
JOSÉ DOS SANTOS CARVALHO FILHO - \u201cToda atividade prestada pelo Estado ou por seus delegados, basicamente sob regime de direito público, com vistas à satisfação de necessidades essenciais e secundárias da coletividade\u201d
CELSO ANTONIO BANDEIRA DE MELLO - \u201cToda atividade de oferecimento de utilidade ou comodidade material fruível diretamente pelos administrados, prestado pelo Estado ou por quem lhe faça as vezes, sob um regime de Direito Público \u2013 portanto consagrador de prerrogativas de supremacia e de restrições especiais \u2013 instituído pelo Estado em favor dos interesses que houver definido como próprio do sistema normativo\u201d (CONCEITO ESTRITAMENTE RESTRITO)
CLASSIFICAÇÕES DO SERVIÇO PÚBLICO
QUANTOÀ POSSIBILIDADE DE DELEGAÇÃO
SERVIÇOS PÚBLICOS DELEGÁVEIS
SERVIÇOS PÚBLICOS INDELEGÁVEIS
Aqueles que podemser prestados pelo Estado \u2013 centralizadamente ou por meio das entidades integrantes da administração indireta \u2013 ou, alternativamente, ter a sua prestação delegada a particulares, mediante contratos de concessão e permissão de serviço público (ou por ato administrativo, nos casos de autorização de serviços públicos)
Aqueles que somente podem ser prestadospelo Estado, centralizadamente, ou pelas pessoas jurídicas de direito público integrantes da Administração Indireta, exigindo-se o exercício do poder de império
Ex: serviço de telefonia, fornecimento de energiaelétrica, transporte coletivo rodoviário de passageiro etc.
Ex: serviçosde defesa nacional, segurança interna, fiscalização de atividades etc.
CLASSIFICAÇÕES DO SERVIÇO PÚBLICO
QUANTO A MANEIRA QUE CONCORREM PARA SATISFAZERAO INTERESSE GERAL
SERVIÇOSSINGULARES(utisinguli)
SERVIÇOSUNIVERSAIS(utiuniversi)
Tem porfinalidade a satisfação individual e direta das necessidades do indivíduo
Tem por finalidade a satisfação das necessidades da coletividade,apesar de usufruídos individualmente
Tem usuáriosdeterminados ou determináveis, sendo possível a mensuração individualizada da utilização por cada usuário
Tem usuáriosindeterminados e indetermináveis, não sendo possível a mensuração individualizada do uso
Ex: serviços de telefone, fornecimento de água, energiaelétrica, gás etc.
Ex: serviçosde iluminação pública, serviços de varrição de rua etc.
Sãocusteados por meio de TAXA ou TARIFA
Sãocusteados por meio de IMPOSTOS ou CONTRIBUIÇÕES ESPECIAIS
S.670, STF: Oserviço de iluminação pública não pode ser remunerado mediante taxa.
CLASSIFICAÇÕES DO SERVIÇO PÚBLICO
QUANTOAO OBJETO
SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS
Atividadespromovidas pelo Poder Público com o objetivo de atender as necessidades internas da Administração ou preparar outros serviços que serão prestados ao público. Ex: imprensa oficial
SERVIÇOS SOCIAIS
Aquele que atendea necessidades coletivas, em áreas em que a atuação do Estado é considerada essencial. Ex: educação, saúde, previdência e assistência social
SERVIÇOS ECONÔMICOS
É aquele que a Administração Pública executa, direta e indiretamente, para atender às necessidades coletivas de ordem econômica, com base no art. 175, CF. Ex: serviços de transporte, energia elétrica, telecomunicações.
COMPETÊNCIA PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS
CONSTITUIÇÃO FEDERAL - Princípio da predominância de interesses;
Art. 21, CF \u2013 Serviços de competência da União;
Art. 23, CF \u2013 Serviços de competência comum dos entes federativos;
Art. 25, §1º, CF \u2013 Serviços de competência do Estado (competência residual ou remanescente);
Art. 30, CF \u2013 Competência dos Municípios;
FORMAS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS
Análise do artigo 175 da Constituição Federal;
FORMAS DE PRESTAÇÃO
CENTRALIZADA \u2013 prestado pela própria pessoa jurídica federativa que detém a sua titularidade
DESCENTRALIZADA \u2013 o ente político, embora mantendo a titularidade, transfere a pessoas alheias à sua estrutura administrativa a responsabilidade pela prestação do serviço;
POR OUTORGA (delegação legal)
POR DELEGAÇÃO (delegação negocial)
CONCESSÃO
PERMISSÃO
AUTORIZAÇÃO
FORMAS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS
DESCENTRALIZAÇÃO POROUTORGA
DESCENTRALIZAÇÃOPOR DELEGAÇÃO
O poderpúblico cria novas entidades com personalidade jurídica própria, outorgando-lhes a prestação dos serviços públicos;
Não há a criação de novas entidades pelo Poder Público. O serviçopúblico é transferido a particulares;
A transferênciade execução do serviço para o outorgado é feita por lei
A transferênciada execução do serviço para a pessoa delegada é feita por contrato (concessão ou permissão) ou por ato administrativo unilateral (autorização);
EX: ECT (Empresa de Correios e Telégrafos)
Ex: Vivo (concessionária)
DELEGAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS A PARTICULARES
CONCESSÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS
CONCESSÕES COMUNS (LEI Nº 8.987/95)
A) Concessão de Serviço Público (Art. 2º, II);
B) Concessão de Serviço Público precedida da execução de obra pública (art. 2º, III);
CONCESSÕES ESPECIAIS - PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS (LEI Nº 11.079/04)
A) Concessão Patrocinada (Art. 2º, §1º);
B) Concessão Administrativa (Art. 2º, §2º),
PERMISSÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS (LEI Nº 8.987/95, art. 2º, IV)
AUTORIZAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS