A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Artigo Cientifico

Pré-visualização | Página 3 de 4

jornais, livros danças, gincanas, filmes que dos 
quais são passados na escola como um todo. O aluno não é um departamento numérico 
que dos quais as nossas organizações criam se dados, que são importantes para as 
estatísticas atuais. Mas, sim um ser humano dotado de competência a florescer para a 
vida. Mas, o educador deve-se ater a essa criatividade que todos nós somos capazes de 
fazer e realizar para uma futura geração promissora que vem para todos nós. 
 O Estágio Obrigatório do Curso de Letras, nos faz refletir que na prática é um fato e na 
teoria é outro fato. Pois, o educador deve amar a sua profissão seja quais ciências forem. 
É, no entanto da literatura que aluno deve amar também nestes dias atuais de toda as 
comunicações digitais que temos para auxiliar. E nestas, geração nova e digital que 
teremos uma grande oportunidade que temos em nossas mãos. 
 O educador é sim um marco de descobrimentos que são pertinentes a literatura e a forma 
literária do quais são ensinados nas escolas. Então, o ensino da literatura das nossas 
escolas passa primeiro pela organização de todo o corpo docente e discente escolar. 
 A escola e a literatura como um todo deve ser sim, uma complementar a outra. 
Professores e família conjunta para interação e discernimento dos fatos de que a sua 
escola possa ser um marco literário e construtivo intelectual e moral. 
 Na moral teremos a formação do caráter do aluno e quando ele estiver adulto sejam 
responsáveis pelos seus atos e discernimentos. Pois, hoje não há menção nenhuma para 
com a literatura e formação do caráter estudantil. A literatura tem um papel primordial 
para a formação intelectual e moral do aluno. Na literatura que se forma valores morais e 
cívicos. 
Eis o papel da nossa literatura. A da civilização de todo o indivíduo como o todo. 
 O jovem aprende os números e a letras que dos quais fazem sim, parte de sua educação. 
Como na citação citada de Paulo Freire, devemos descodificar todo o nosso cenário atual 
da literatura da Educação Básica, para atrairmos os nossos estudantes de que ler faz bem 
ao corpo e a moral da sua vida escolar. 
 Todos nós sabemos que a educação no Brasil tem a suas dificuldades atuais e seus 
métodos podem mais qualitativos para com a menções estatísticas e numéricas que temos 
de analfabetismo no país. 
 Somo todos responsáveis por esta geração moderna e digital. Porque, não associar este 
mecanismo digital também para que o aluno esteja mais estimulado a criar. Pois, na 
literatura temos sim este ponto de luz para podermos ver que o papel da literatura na 
Educação Básica no Brasil atualmente. É interagir como os meios e metas digitais e não 
digitais atualmente para podermos ter nos nossos alunos o gosto de ler e da literatura. 
 
2.4) O INVESTIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL E O REFLEXO 
DO ENSINO LITERÁRIO NAS NOSSAS ESCOLAS. 
 
 Como temos observado que o investimento da educação básica no Brasil e o seu reflexo 
no ensino literário nas nossas escolas. Tem propiciado uma grande lacuna de 
investimentos dos quais que o problema não é só de renda per capita que influencia o 
acesso de nossos jovens para com a educação. Sim, o acesso a cultura. Pois no site da 
organização não governamental Nova Escola disponível 
<http://novaescola.org.br/12159/educacao-garante-mais-acesso-a-cultura-do-que-renda-
diz-pesquisa acesso 24 de julho | 2018 retrata:” Mesmo em atividades mais populares, 
como cinemas ou shows musicais, o índice de exclusão daqueles que não concluíram a 
Educação Básica é certa de dez vezes superior em relação a dos que possuem formação 
em alguma faculdade”. 
 No entanto, temos que observar que tratar de investimentos com o acesso a cultura 
literária do nosso Brasil, é primordialmente necessária ter em mente que nós como 
educadores devemos estimular nos nossos jovens como retratados na citação. Que a 
cultura é literatura. E literatura passa o reflexo de como nosso acervo literário é ensinado 
nas escolas do nosso país. 
 Como um todo, existe uma lacuna entre educação e literatura. Como nossos alunos na 
maioria das redes públicas de ensino. Possuem renda per capita de pessoas 
desfavorecidas. Temos que estimular das condições que dos quais nós teremos como 
educadores, para um impacto ao acesso a cultura como o todo. Literatura é de fato um 
avanço para aqueles que desejam está incluso socialmente na cultura literária como o 
todo. 
 A cultura literária faz parte de todo mecanismo de que nossos jovens têm anseio de ter 
em suas mentes e consumo. Como temos observado que tudo é arte, quando se baseia na 
propriedade de que arte é literatura. Como: música, teatro, shows, exposições artísticas 
etc. Mas, o investimento que temos hoje no Brasil poderia propiciar ao aluno. Um pretexto 
de não gostar de literatura e arte. Descambando para uma vida socialmente desregulada 
pelas drogas, álcool. Mas, o educador tem o seu papel como estimulador cultural e 
literário de propor a estes jovens que o mundo é um universo em descobrimento e cultura 
abundantemente vasta em nossa sociedade. Pois, teremos que nos assimilar um impacto 
maior na Educação para o acesso literário como o todo. 
 E neste momento do qual vivemos no nossos país, teremos como grande desafio para 
criarmos essa disseminação literária para todos os nossos jovens e futuros alunos. Para 
isto, precisamos adquirir em nossos alunos a percepção cultural que tem a literatura para 
como todos. A literatura possui um vasto leque de desenvolvimento, que do qual eles 
traduzem em uma necessidade para suas vidas. E esta necessidade que se traduz 
futuramente para toda a comunidade. Pois, uma escola bem assistida pelos nossos 
governantes que dos quais esses investimentos, sejam de uma pintura na escola ou uma 
nova sala de vídeo. Traduz a eles a visão que a literatura está envolvida na arte como o 
todo. 
Quando todos adquirem essa percepção de mundo literário teremos uma sociedade mais 
qualitativa dos seus direitos e deveres sociais como o todo. Então, a nossa sociedade já 
na Educação Básica se transformará, e nela se consiste na base de todo o nosso alicerce 
educacional e cultural. 
Educar é primordialmente ensinar e promover no indivíduo as ciências como o todo. A 
literatura é uma ciência, que do qual todos nós, como educadores, alunos, família estamos 
envolvidos. Dentro dela, possamos mesmo com pouco investimento financeiro propiciar 
uma educação literária satisfatória para toda a sociedade. 
 
 
 
3) CONSIDERAÇÕES FINAIS 
 
Neste trabalho acadêmico podemos analisar, que diversos fatos em que o educador possui 
no exercício de sua atividade honrada e valorosa. Que, no entanto, a literatura está 
englobada de diversas formas sociais, políticas, educativas. É nela que nós como futuros 
educadores devemos ter nas nossas mentes, que dificuldades existem. Mas, nas 
dificuldades sejam financeiras ou institucionais. Possam, nos levar a crer que família, 
escola e professor andam sempre juntas. 
Quando expomos assuntos relacionados a literatura. Procuramos ver que temos que 
sempre lutar para termos um ensino mais qualitativo e organizacional sobre o tema da 
literatura. 
Nos dias de hoje na Educação Básica, o nosso ensino nos faz refletir que temos vário 
desafios. E que nos quais devemos interagir com vária formas que nós tenhamos para 
uma criatividade pura e influenciadora em nossos jovens. 
Jovens que sofrem com analfabetismo, drogas, violências e várias mazelas sociais. Tem 
em seu educador, o amparo e se podemos dizer a fonte de luz para a literatura. 
A literatura é importantíssima na nossa sociedade e como o todo. Pois nela se encontra 
toda a fonte de ambiente literário para a sua criatividade.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.