A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AÇÃO DE COBRANÇA- JOSÉ NILTON NOGUEIRA DO NASCIMENTO

Pré-visualização | Página 1 de 1

� EMBED ���
Estado do Piauí
Poder Judiciário
Juizado Especial Cível e Criminal - Zona Sudeste
FORUM REGIONAL DO DIRCEU ARCOVERDE
Av. Jornalista Lívio Lopes, S/N, Redonda
Teresina - Piauí
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL E CRIMINAL DA ZONA SUDESTE DE TERESINA –PI (REDONDA).
	 JOSÉ NILTON NOGUEIRA DO NASCIEMENTO SILVA, brasileiro, casado, autônomo, registrado no RG nº 2.123.915 SSP-PI, CPF: 932.120.203-00, residente e domiciliado à Rua Mons Zual Pedreira, nº 3920 Quadra 257, casa 17, Dirceu II, TERESINA – PI,TEL: 8859-7178 ou 3231-8910, vem respeitosa e pessoalmente a presença de Vossa Excelência propor a presente 
 
AÇÃO DE COBRANÇA
em face de SILVANER JUSCELINO DE SOUSA SANTOS, residente e domiciliado na Rua 05, nº 5969, Vila Paris, CEP: 64.082-150, TERESINA-PIAUÍ. 
	DOS FATOS
	O requerente e o requerido firmaram contrato de compromisso de compra e venda (em anexo) em 03.03.09, referente a banca de jornal de propriedade do requerente, tendo como contraprestação o pagamento da quantia de R$ 2400,00 (Dois Mil e Quantrocentos Reais) dividida em 12 parcelas mensais de R$ 200,00 (duzentos reais) mediante notas promissórias.
	Ocorre que o requerido somente resgatou nove notas promissórias, restando o pagamento das últimas três notas, com vencimentos para as datas de 03.12.09, 03.01.10, e 03.02.
	DO DIREITO:
	
	Segundo o artigo 308 do Código Civil: “O pagamento deve ser feito ao credor ou a quem de direito o represente, sob pena de só valer depois de por ele ratificado ou tanto quanto reverter em seu proveito.”
	Nesta mesma esteira o mesmo código preleciona em seu artigo 304: “Qualquer interessado na extinção da dívida pode pagá-la, usando , se o credor se opuser, dos meios conducentes à exoneração do devedor.”
	No caso em espécie as partes se enquadram, respectivamente, como credor e devedor, conforme os fatos acima descritos e a documentação anexa.
	Além disso deve-se ter em vista a os artigos referentes a obrigação assumida:
	Neste mesmo sentido preleciona o artigo 247 do Código Civil: “Incorre na obrigação de indenizar perdas e danos o devedor que recusar a prestação a ele imposta, ou só por ele exequível”.
Deve assim o requerido efetuar o pagamento das prestações atrasadas, bem como manter em dia as prestações vincendas, aplicando, o Meritíssimo, para tal o disposto no Código de Processo Civil, em relação às obrigações de fazer:
Art. 461. Na ação que tenha por objeto o cumprimento de obrigação de fazer ou não fazer, o juiz concederá a tutela específica da obrigação ou, se procedente o pedido, determinará providências que assegurem o resultado prático equivalente ao do adimplemento. 
Pode-se perceber que está o requerido obrigado a adimplir as prestações, por ter assumiu tal obrigação no negócio jurídico constante do contrato de compromisso de compra e venda em anexo, sob pena de cometer ato ilícito e pagar perdas e danos já que o requerente vem sofrendo sucessivos danos por conta do não adimplemento da obrigação de fazer do requerido.
	DO PEDIDO
	
	Diante do exposto, requer a autora a V. Exa a citação do requerido nos termos da lei processual, com fundamento na garantia constitucional do acesso à justiça, pleiteando ainda:
 Que seja julgada procedente a presente ação, condenando o requerido a pagar a quantia de R$ 370,00 (Trezentos e Setenta Reais), com incidencia de correção monetaria e juros legais.
	Protesta provar o que foi alegado acima por todos os meios de prova em direito admitidos.
 Dá-se a causa o valor de R$ 370,00 (Trezentos e Setenta Reais) . 			 
				Nestes Termos.
Pede Deferimento.
Teresina(PI), 27 de Setembro 2010.
 Requerente 						 
			____________________________________					
_85564608.tiff

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.