A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Conteúdo - Avaliação de Sociologia

Pré-visualização | Página 1 de 4

CONTEÚDO DO PRIMEIRO SEMESTRE DE SOCIOLOGIA APLICADA À NUTRIÇÃO 
NUTRIÇÃO 
 Grande área da saúde 
Saúde: não é apenas ausência de doença... 
O que é saúde/ conceito (s): Mendes(2000), a evolução do conceito de saúde emerge a partir de 
reflexões e vivências que pouco a pouco vão sendo apropriadas pelo conjunto da sociedade, 
englobando atualmente questões referentes ao meio ambiente, ao saneamento básico, à 
alimentação, ao grau de desenvolvimento sociocultural, à possibilidade de renda e trabalho, à 
redução da violência, à organização do trânsito, entre outros, superando dessa forma, o conceito 
originário de saúde que desencadeou as ações tradicionais da saúde pública. 
Outra questões: cidades sustentáveis (pistas para pedestres, para ciclistas, para deficientes 
físicos; arborização; áreas/parques de laser; feiras agroecológicas; mercados de alimentos 
saudáveis/redes/cadeias curtas de comercialização); acesso à educação;... 
- Em 1994, o Ministério da Saúde criou o Programa Saúde da Família (PSF), com o principal 
propósito de reorganizar a prática da atenção à saúde em novas bases e substituir o modelo 
tradicional, levando a saúde para mais perto da família e, com isso, melhorando a qualidade de vida 
dos brasileiros. 
- Dentre as estratégias do PSF, estão mudanças na prática de saúde, conferindo a esta um caráter 
mais preventivo e participativo, priorizando a realização do trabalho em equipe e a 
multidisciplinaridade e interdisciplinaridade profissional. 
- “A saúde deve ser entendida em sentido mais amplo, como componente da qualidade de vida. 
Assim, não é um “bem de troca”, mas um “bem comum”, um bem e um direito social, em que cada 
um e todos possam ter assegurados o exercício e a prática do direito à saúde, a partir da aplicação 
e utilização de toda a riqueza disponível, conhecimentos e tecnologia desenvolvidos pela sociedade 
nesse campo, adequados às suas necessidades, abrangendo promoção e proteção da saúde, 
prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação de doenças. Em outras palavras, considerar esse 
bem e esse direito como componente e exercício da cidadania, que é um referencial e um valor 
básico a ser assimilado pelo poder público para o balizamento e orientação de sua conduta, 
decisões, estratégias e ações” (ALMEIDA; CASTRO; LISBOA, 1998) 
SOCIOLOGIA 
Junto com a antropologia e a ciência politica compõe o grupo das ciências sociais. 
O que é sociologia (Carlos Benedito Martins): 
- “a Sociologia é fruto das grandes transformações na história da humanidade vivenciada a partir 
do século XVIII e inicio do XIX: a formação da sociedade capitalista.” 
Queda da Sociedade Feudal, Revolução Industrial e Revolução Francesa => Faz surgir a 
necessidade de uma área (disciplina) que busque compreender e explicar essa “nova” sociedade 
europeia. 
Surgimento da sociedade burguesa => Sociedade de classes 
De um lado: a figura do dono da produção, da força de trabalho, das máquinas, das terras e dos 
meios de produção. Outros burgueses: profissionais liberais da época (advogados, médicos...quem 
estudava era chamado de doutor...) => a burguesia passa a assumir a representação politica na 
sociedade e a dirigir a opinião pública. 
De outro lado: a massa, os camponeses, os trabalhadores despossuídos de bens, de terras, de 
instrumentos de trabalho => proletariado. 
A força de trabalho era extremamente desvalorizada e explorada. O lema era o lucro a qualquer 
custo social e ambiental. 
Sociedade de Classes: 
Alta burguesia: donos de fábricas, donos de grandes áreas de terra; os que eram empregadores 
de mão de obra. 
 Média burguesia: comerciantes, mercadores; os que estudavam (médicos, advogados, 
professores) 
Pequena burguesia: os que possuíam comércios menores (vendas, fabricavam artesanatos, 
tinham pequenas, logistas) 
- “A formação de uma sociedade que se industrializava e urbanizava em ritmo crescente implicava 
a reordenação da sociedade rural, a destruição da servidão (escravidão), o desmantelamento da 
família patriarcal etc. A transformação da atividade artesanal em atividade fabril, desencadeou uma 
maciça emigração do campo para a cidade, assim [...] engajou mulheres e crianças em jornadas de 
trabalho de pelo menos doze horas ganhando um salário de subsistência.” Martins (1994, p.12-13) 
- A média era de 12 a 15 horas de trabalho diário para homens e mulheres. Mulheres e crianças 
recebiam menos ainda. Sem descanso semanal e sem assistência social, etc... 
- “O desaparecimento dos pequenos proprietários rurais, dos artesãos independentes [...] tiveram 
um efeito traumático sobre milhões de seres humanos ao modificar radicalmente suas formas 
habituais de vida. Estas transformações [...] faziam-se mais visíveis nas cidades industriais, local 
para onde convergiam todas estas modificações e explodiam suas consequências.” Martins (1994, 
p. 13) 
- Surge, em meio ao caos a necessidade de estudar essa nova sociedade com suas transformações 
e consequências => Filósofos são os primeiros a indagarem o contexto social, politico e econômico, 
fazendo surgir assim, um novo campo de estudo para tentar explicar a vida social => Sociologia 
Diferentes tradições sociológicas => principais pensadores: Auguste Comte (pai da sociologia), 
Émile Durkheim (fato social), Max Weber (ação social), Karl Marx (sociedade de classes). 
Sociologia: objetiva tratar a sociedade a partir do estudo de seus grupos e não dos indivíduos 
isolados (uma das diferenças para a antropologia). 
- A sociologia procurava desvincular de qualquer ciência e torna-se de fato uma “nova”, criando seu 
próprio objeto de estudo desprendendo a economia política da filosofia. 
- Procurou criar um objeto autônomo, “o social”, postulando uma independência dos fenômenos 
sociais em faces dos econômicos.” Martins (1994, p.32) 
- O estudos da sociologia estão diretamente relacionadas ou são influenciados pelo contexto 
histórico. 
- “ [...] contexto histórico influenciou enormemente suas visões a respeito de como deveria ser 
analisada a sociedade [...]. Tal situação, evidentemente, continua afetando os trabalhos dos 
sociólogos contemporâneos.” Martins (1994, p.35). 
- Os clássicos da sociologia,[...]. [...] forneceram preciosas informações sobre as condições da vida 
humana, sobre o problema do equilíbrio e da mudança social, sobre os mecanismos de 
denominação[...]. “ Martins (1994, p.71) 
SOCIOLOGIA DA ALIMENTAÇÃO 
Alimentação/comida => Diretamente ligada aos fundamentos do fato social (Durkheim) 
- Poder que um fato social exerce sobre os indivíduos que o move a ação para se adaptar a 
sociedade em que vivem...regras, normas, expectativas...ações que são esperadas pela sociedade 
que sejam respondidas pelo indivíduo na sua coletividade, sociedade....que vai variar em diferentes 
culturas... 
- Alimentar, comer, saciar a fome, sobreviver delineia a conduz a vida humana. É talvez a atividade 
mais permanente na história humana, segundo Câmara Cascudo. 
- Em torno da alimentação, a vida social se organiza ao longo dos tempos... 
- É a razão principal porque “precisamos” (a sociedade espera isso de cada um) trabalhar e sermos 
remunerados...para comprar comida, primeiramente... Ou não é? 
- Qual é a prioridade em um orçamento familiar? 
- Nos primórdios, quando ainda não havia um sistema capitalista...a organização em torno da 
alimentação se dava de outras formas e muito através do compartilhamento...em algumas 
sociedades (raras) isso ainda ocorre (indígenas, comunidades tradicionais) 
- Caça (atividade masculina) coleta (atividade feminina) => divisão sexual do trabalho 
- O arco (instrumento masculino) e o cesto (instrumento feminino) 
- Na sociedade contemporânea ocidental isso ocorre ainda como evento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.