A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
aula 15 corpo e movimento

Pré-visualização | Página 3 de 5

da 
atuação desses dois psicomotricistas que surge a prática psicomotora, 
denominada relacional, onde a organização tônico-emocional será o fator 
principal desta metodologia voltada para as pulsões tônicas, geradoras 
da comunicação fusional, tão necessária à segurança afetiva da criança. 
A comunicação fusional é uma interação psicoafetiva do movimento 
corporal que ocorre entre a criança e seu cuidador.
A situação espontânea desse jogo corporal é promovida pela 
técnica que ocorre a partir do desejo de ser também o objeto de desejo 
do outro, o que pode acontecer por meio do olhar, do gesto, pela mímica 
e pela mobilidade, bem como à semelhança do que ocorre com a criança 
que ainda não fala.
Dessa forma, para os autores citados, a vivência do espaço e 
a conquista do volume ocorrem pela gestualidade e pelos sons. Essa 
conquista leva a criança a não mais ser reconhecida como um objeto, 
mas sim como um sujeito.
Corpo e Movimento na Educação | As práticas psicomotoras
74 C E D E R J C E D E R J 75
A
U
LA
 
1
5
 
 M
Ó
D
U
LO
 2
Os contrastes, As associações de contrastes e As nuanças são obras de 
Lapierre e Aucouturier, de cunho educacional, que não estão direcionadas 
às patologias da motricidade, mas, sobretudo, aos objetivos preventivos, 
oferecendo recursos na promoção do bom desenvolvimento afetivo, 
cognitivo e motor da criança.
2. Compare as conceituações de vários autores e, em seguida, descreva as 
características do método psicomotor de motivação terapêutica.
__________________________________________________________________
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
__________________________________________________________________
_________________________________________________________________
__________________________________________________________________
RESPOSTA C0MENTADA
Não é produtivo descrever métodos de forma tão simplificada como 
estamos fazendo aqui, no entanto, à medida que essas aulas forem 
evoluindo, teremos a oportunidade de voltar a eles, de forma a torná-
los mais explícitos. A princípio, podemos ver que tanto Desobeau 
quanto Lapierre e Aucouturier são autores que fugiram ao modelo 
de exercícios que possuem uma forma determinada, à semelhança 
dos exercícios já mostrados, muito embora, em Psicomotricidade, 
não se busque a perfeição, mas a atenção ao fazer o movimento e 
a liberdade na execução do que é solicitado. O trabalho desses três 
psicomotricistas está voltado para a espontaneidade do gesto e para 
a busca do movimento através do desejo, o que pode ser alcançado 
com propostas iniciais abertas que servirão de elemento motivador 
para o que Aucouturier chama de prazer de agir. Esses autores 
dedicam-se mais a formular uma ação psicomotora terapêutica, 
na qual o inconsciente (situações que ficaram recalcadas e fora da 
lembrança) é evocado a se manifestar por meio do corpo; nesse 
caso, a ação terapêutica será sentida por intermédio da atitude do 
psicomotricista, diante da emergência da situação, provocando-a 
e dando-lhe acolhimento. Assim, podemos perceber que a Escola 
Francesa ou Européia inaugura a chamada “terapia psicomotora”, 
abrindo mais uma possibilidade no âmbito das terapias corporais.
ATIVIDADE
Corpo e Movimento na Educação | As práticas psicomotoras
76 C E D E R J C E D E R J 77
A
U
LA
 
1
5
 
 M
Ó
D
U
LO
 2
A ESCOLA SOVIÉTICA DE PSICOMOTRICIDADE
Sobre esta escola, seremos mais breves, pela pouca informação 
literária que se tem a respeito, mas que não diminui sua importância 
nessa área de estudo, principalmente porque autores soviéticos são 
muito relevantes para nossas concepções psicológicas, antropológicas, 
sociológicas e educacionais.
Percebemos, assim, que a teoria psicomotora da criança, na Rússia, 
está submetida ao materialismo da evolução e à ação antropológica. 
Isso traz a noção de que os movimentos corporais, de forma concreta, 
estabelecem nossas relações com o mundo exterior, dando origem à 
consciência. Sabemos, por meio de Vygotsky, que a criança é guiada pela 
experiência social, na interação constante com o adulto. Sem o adulto, a 
criança seria apenas um ser biológico, aprenderia naturalmente a andar, 
mas não faria as adaptações socializadas.
Os trabalhos referentes à questão do pensamento e da linguagem 
foram amplamente discutidos por Vygotsky e Luria, autores bastante 
conhecidos, segundo os quais as interações das crianças com o adulto 
socializado dependem, inicialmente, da linguagem corporal (não-verbal). 
A linguagem verbalizada, ao surgir, permite o controle do comportamento, 
que, por sua vez, possibilita a evolução do pensamento, por isso fica mais 
clara a questão sobre a origem da consciência. 
Sabemos que, para a Escola Soviética, há toda uma preocupação 
em mostrar a importância do processo de socialização, que ocorre por 
meio da ação e da conduta psicomotora da criança. Recorrendo aos jogos 
e à imitação, a criança explora e cria no ambiente que a cerca, buscando 
nele tudo o que é essencial para o seu desenvolvimento. Como uma 
tônica, nessa escola, há a preocupação constante com a importância da 
formação de hábitos motores como processo sensorial para a integração 
dos aspectos sociais.
Os soviéticos não chegaram a apresentar nenhum método 
psicomotor, mas ofereceram importantes subsídios para o estudo da 
Psicomotricidade, partindo sempre da espontaneidade da criança e de 
sua natureza evolutiva. Estes aspectos são levados em consideração nos 
currículos escolares; a criança, a partir dos três anos, vivencia, na escola, 
experiências ricas em estimulações visuais e auditivas e toda a hierarquia 
da motricidade, através dos jogos e brincadeiras, do desenho e da pintura, 
da poesia, do canto, da dança e da observação da natureza.
Corpo e Movimento na Educação | As práticas psicomotoras
76 C E D E R J C E D E R J 77
A
U
LA
 
1
5
 
 M
Ó
D
U
LO
 2
3. O que você entendeu sobre a origem da consciência em Vygotsky? Qual 
a função da linguagem verbalizada nesse processo?
__________________________________________________________________
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
__________________________________________________________________
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
COMENTÁRIO
Você deve ter respondido que a Escola Soviética, apesar de não 
apresentar uma prática psicomotora formal, traz importantes 
concepções acerca do funcionamento cerebral e das funções 
psiconeurológicas. Uma delas, a consciênciencia, fala de 
conhecimento a respeito de nós mesmos e dos fenômenos que nos 
cercam. Na prática psicomotora, em qualquer escola, a consciência 
do movimento será o seu objeto principal. Ter consciência do corpo 
significa poder dominar os gestos, cada segmento corporal, o 
que só é possível por meio do exercício. A linguagem verbal atua 
sobre o controle do comportamento, que, por sua vez, faz evoluir o 
pensamento. A consciência é pensamento na ação.
ATIVIDADE
A ESCOLA AMERICANA DE PSICOMOTRICIDADE
A Escola Americana traz uma característica bem diferenciada da 
escola francesa: ela está orientada no sentido de se considerar, em primeiro 
lugar, a educação perceptivo-motora, voltando-se para as dificuldades 
de aprendizagem. Dessa forma, torna-se necessário

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.