A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
47 pág.
Direito Civil - TEORIA GERAL DOS CONTRATOS

Pré-visualização | Página 1 de 13

Aula 04
Direito Civil p/ OAB 1ª Fase XXV Exame - Com videoaulas
Professor: Paulo H M Sousa
01653159111 - DIEGO VIANA DIAS
 
 
 
Prof. Paulo H M Sousa www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 46 
DIREITO CIVIL ± OAB XXV 
Teoria e Questões 
Aula 04 ± Prof. Paulo H M Sousa 
 
 
AULA 04 
DIREITO DOS CONTRATOS I 
Sumário 
Sumário .................................................................................................... 1 
Considerações Iniciais ................................................................................ 2 
8. TEORIA GERAL DOS CONTRATOS ............................................................. 2 
8.1. Princípios ......................................................................................... 2 
8.2. Formação ........................................................................................ 7 
8.3. Contrato Preliminar ......................................................................... 10 
8.4. Classificação .................................................................................. 11 
8.5. Circulação ...................................................................................... 16 
8.5.1 ± Cessão de posição contratual ...................................................... 16 
8.5.2 ± Estipulação em favor de terceiro .................................................. 17 
8.5.3 ± Contrato com pessoa a declarar ................................................... 17 
8.5.4 ± Promessa de fato de terceiro ....................................................... 18 
8.6. Garantias ....................................................................................... 20 
8.6.1 ± Vícios redibitórios ....................................................................... 20 
8.6.2 ± Evicção ..................................................................................... 24 
8.7. Extinção ........................................................................................ 26 
8.7.1 ± Resolução.................................................................................. 27 
8.7.2 ± Resilição ................................................................................... 28 
8.7.3 ± Rescisão.................................................................................... 30 
8.8. Teorias de Manutenção Contratual .................................................... 31 
8.8.1 ± Teoria do adimplemento substancial ............................................ 31 
8.8.2 ± Teoria da Imprevisão .................................................................. 31 
Resumo da Aula ....................................................................................... 33 
Lista de Questões da Aula ......................................................................... 41 
Considerações Finais ................................................................................ 46 
 
 
01653159111 - DIEGO VIANA DIAS
 
 
 
Prof. Paulo H M Sousa www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 46 
DIREITO CIVIL ± OAB XXV 
Teoria e Questões 
Aula 04 ± Prof. Paulo H M Sousa 
 
 
AULA 04 ± DIREITO DOS CONTRATOS I 
 
Considerações Iniciais 
Na aula passada, tratamos da segunda parte do Direito das Obrigações, a partir 
da Teoria do Pagamento, as modalidades especiais do pagamento, a 
transmissão das obrigações, as hipóteses e consequências do inadimplemento, 
o enriquecimento sem causa e o pagamento indevido. Fechamos a aula com os 
atos unilaterais tipificados pelo CC/2002, encerramento essa primeira parte do 
Livro I da Parte Especial do nosso Código. 
Na aula de hoje, vamos começar o estudo do Direito dos Contratos, que será 
subdividido em 3 aulas, pelo volume de matéria. Na primeira parte, trataremos 
da chamada Teoria Geral dos Contratos, cuja explicação extrapola ± e muito ± a 
aplicação apenas no Direito Civil. Em verdade, as noções gerais da aula de hoje 
são válidas, com as devidas alterações, para o Direito do Consumidor, para o 
Direito Processual Civil, para o Direito do Trabalho, para o Direito Empresarial, 
entre outros. 
Falaremos os seguintes temas: princípios, formação do contrato, contrato 
preliminar, classificação dos tipos contratuais, circulação dos contratos, as 
garantias, as formas de extinção e, ao final, algumas teorias relevantes para 
aplicação na disciplina contratual. 
Na totalidade dos Exames, tivemos 35 questões que envolviam diretamente o 
tema dos contratos, o que torna o Direito dos Contratos o ramo que mais 
cai no Exame a da OAB, disparado! No XXIV tivemos uma questão sobre 
o assunto. Por isso, é de se esperar que no próximo exame o tema caia 
novamente com força, contando com mais de uma questão, é bem 
provável! 
Na realidade o Direito dos Contratos é, a rigor, o tema mais relevante para a 
prova da 1ª Fase da OAB, com um número de questões superior a todos os 
outros temas. 
Vamos lá... 
8. TEORIA GERAL DOS CONTRATOS 
8.1. Princípios 
A. Autonomia privada e liberdade de contratar 
Na concepção tradicional, a autonomia privada e a liberdade de contratar 
significam que o sujeito tem de gerir seus negócios, já que ele é o 
01653159111 - DIEGO VIANA DIAS
 
 
 
Prof. Paulo H M Sousa www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 46 
DIREITO CIVIL ± OAB XXV 
Teoria e Questões 
Aula 04 ± Prof. Paulo H M Sousa 
 
melhor juiz de si mesmo��2X��FRPR�GL]LD�R�MXULVWD�IUDQFrV�)RXLOOpH��³TXHP�GL]�
contratual, GL]�MXVWR´� 
Ou seja, a vontade dos contratantes é suprema e inderrogável senão pelas 
próprias partes. Elas significam a expressão máxima da igualdade formal 
�³WRGRV�VmR�LJXDLV�SHUDQWH�D�OHL´���SURWHJLGDV��LQFOXVLYH��QR�SODQR�FRQVWLWXFLRQDO��
a partir da liberdade de iniciativa, prevista no art. 170 da CF/1988. 
A autonomia privada tem várias facetas, entre elas a liberdade de contratar, 
ícone de um excessivo patrimonialismo e individualismo. A autonomia privada 
não é dogma inatacável, mas é limitada pelos demais princípios, já que o 
contrato não se resume à vontade, mas também se subsume à lei, aos usos e à 
equidade. No entanto, a liberdade de contratar dá base a toda a disciplina 
contratual, conforme prevê o art. 421: 
A liberdade de contratar será exercida em razão e nos limites da função social do 
contrato. 
Ela pode ser mitigada para restabelecer-se a igualdade material entre as partes, 
por isso contemporaneamente pode haver interferência na autonomia privada. 
Exemplo disso é a tipificação dos contratos, visando à proteção da parte 
mais fraca. 
Consequência da autonomia privada é que, em geral, a lei 
tem caráter supletivo nos contratos, sendo menos 
relevantes as normas cogentes, obrigatórias. 
Igualmente, por conta da autonomia privada é que se pode pactuar fora dos 
esquemas pré-determinados pela Lei. Forma-se, então, um contrato atípico, 
permitido pelo art. 425 do CC/2002: 
É lícito às partes estipular contratos atípicos, observadas as normas gerais fixadas neste 
Código. 
B. Força obrigatória (pacta sunt servanda) 
³2�FRQWUDWR�ID]�OHL�HQWUH�DV�SDUWHV´��Mi�GL]�R�GLWDGR� Assim, se feito um contrato, 
de acordo com a lei, o contratante pode valer-se do aparato coercitivo do 
Estado pra fazer cumprir o pacto. É o outro lado da moeda da liberdade de 
contratar. Daí decorrem duas consequências bastante importantes: 
 
Princípio mitigado contemporaneamente em face da realidade social, ante a 
injustiça de levá-lo às últimas consequências. Resgatada na Teoria da 
Imprevisão e da Onerosidade Excessiva, contidas no art. 317 c/c art. 478 do 
CC/2002. 
Irretratabilidade
‡ Por decorrência da autonomia, o contrato não pode ser alterado
unilateralmente. É a pedra angular da segurança jurídica;
Intangibilidade
‡ Também por decorrência