eichmann em Jerusalém

eichmann em Jerusalém


DisciplinaFilosofia46.792 materiais779.657 seguidores
Pré-visualização1 página
eichmann em Jerusalém
Grupo: 
 A
 G
 J
 R
 R
Hannah Arendt
Nasceu em 14 de outubro de 1906 e morreu em 4 de dezembro de 1977.
foi uma filósofa política alemã de origem judaica.
 nasceu no subúrbio de Linden, em Hannover, Alemanha.
Em 1924 ingressou na Universidade de Marburg.
Em 1933, quando Martin Heidegger aderiu ao nazismo, Arendt se afastou da filosofia para lutar pela resistência antinazista.
Em 1941, conseguiu chegar aos Estados Unidos, onde fixaria residência, naturalizando-se americana em 1951.
onde foi aluna de Martin Heidegger, com quem iria iniciar um complicado relacionamento amoroso, uma vez que seu professor era casado.
Nesse mesmo ano, foi presa pela Gestapo e depois de passar oito dias na prisão, resolveu deixar seu país natal.
Hannah Arendt passou por Praga e Genebra, até chegar a Paris, onde permaneceu durante seis anos trabalhando com crianças judias expatriadas.
Foi nos Estados Unidos que ela escreveu duas obras importantes para aquele que quer compreender o que foi o século XX, no plano filosófico e político: \u201cOrigem do Totalitarismo\u201d (1951) e \u201cEichmann em Jerusalém\u201d (1963).
Adolf Eichmann
Nasceu em 19 de março de 1906 e morreu em 01 de junho de 1962.
Eichmann foi um dos principais desenvolvedores do Holocausto Nazista, foi um Tenente-coronel da SS.
Em 1937, foi enviado à Palestina para verificar a possibilidade de uma migração em massa para a região.
Eichmann administrou o extermínio judaico e foi o responsável pela proposta da Solução Final em 1942.
Pouco tempo depois, se tornou o principal responsável pela logística dos campos de extermínio.
Com o fim da Guerra, foi preso pelas tropas estadunidenses, mas fugiu em 1950 e chegou na Argentina com o nome de Ricardo Klement.
Em 1960, foi capturado pela Mossad, em seguida levado para Israel e julgado pelos seus crimes.
visto pela maioria e dito no livro de hannah arentd como uma viagem de espionagem
CONTEXTO Histórico 
Boicote nos estabelecimentos dos judeus. (1930)
os nazistas anunciaram novas leis, as quais tornavam os judeus cidadãos de segunda classe e revogavam a maioria dos seus direitos políticos.(1935)
"Noite dos cristas\u201c um ataque organizado contra sinagogas, casas e estabelecimentos de propriedade de judeus. (1938)
Representantes de 32 países e de organizações humanitárias reuniram-se em Evian-les-Bains, para discutir a situação dos judeus alemães refugiados.(1938)
Capítulo 4 A primeira solução: expulsão 
Eichmann trabalhando com os judeus e \u201cajudando\u201d no processo de emigração. 
Emigração dita mutua, onde ocorria perda de 50% a 95% dos bens.
 Viagem para palestina: Espionagem x verificação de assentamentos.
 Profundo esquecimento e falta de testemunhas primordiais 
 progressão rápida na carreira. 
Inicio da guerra. 
bens \u201cmade in
Germany\u201d.
ele ficou pouco tempo. foi deportado para o egito
ele não se lembrava de fatos
relevantes e o seu advogado não levou à Corte as testemunhas que, talvez,
pudessem colaborar com o acusado.
Ele progredira rápido na carreira, mas estagnara. Os
assuntos judaicos de emigração, bem ou mal, eram promissores, mas, com o
início da Guerra em setembro de 1939, com a invasão da Polônia pelo exército
alemão, a emigração cessou, não havia mais para onde enviar os judeus;
com o inicio da guerra eichmann é levado a berlim, numa promoção. mas com uma guerra acontecendo como poderia ocorrer esse fluxo de entrada e saida de pessoas do pais. não existe evidências que o processo de "solução final" já estava circulando mas não podemos dizer que emigração era a pauta
Referências 
 Livro: Eichmann em Jerusalém
https://encyclopedia.ushmm.org/
https://aventurasnahistoria.uol.com.br/ 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hannah_Arendt
Rafael
Rafael fez um comentário
Muito bom
0 aprovações
Carregar mais