A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
SEMINÁRIO DE NEMATÓIDES PEDRO

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL
UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE AQUIDAUANA
CURSO DE AGRONOMIA
ACAROLOGIA E NEMATOLOGIA
Nematóide Aphelenchoides spp 
AQUIDAUANA – MS
NOVEMBRO DE 2018
Docente:
Mercia Ikarugi Bonfim Celoto
Discentes:
Pedro Geraldo 
INTRODUÇÃO
        Nematóides Foliar ( Aphelenchoides fragariae , ritzemabosi A. e A. besseyi ) são patógenos de plantas ornamentais em viveiros e produção em estufa, e pode infectar algumas culturas, também. Foliar nematóides migram sobre superfícies de plantas através de filmes de água para entrar no estômatos das folhas, causando lesões da veia delimitado no tecido foliar. A análise abrange a investigação sobre a identificação, biologia, epidemiologia e manejo de nematóides foliar, e também fornece uma nova compilação de plantas hospedeiras que inclui mais de 700 diferentes espécies vegetais.
02
IMAGENS E SINTOMAS  
  Aphelenchoides SPP
04
IMAGENS E SINTOMAS  
05
CONTROLE CULTURAL
ROTAÇÃO DE CULTURAS
 Uma prática agrícola que consiste em alternar em uma mesma área diferentes culturas vegetais seguindo um plano definido anteriormente. Esta técnica visa tornar o sistema mais produtivo e ambientalmente mais sustentável, restabelecendo o equilíbrio biológico. Por outro lado, a monocultura é prejudicial ao solo, pois causa o empobrecimento nutricional devido à produção contínua de uma mesma planta, que absorve sempre os mesmos nutrientes, além de levar à ocorrência descontrolada de doenças, pragas e plantas daninhas.
06
CONTROLE CULTURAL
ROTAÇÃO DE CULTURAS
07
CONTROLE CULTURAL
ROTAÇÃO DE CULTURAS
Além da técnica de rotação de culturas utiliza-se:
08
CONTROLE CULTURAL
ADIÇÃO DE MATÉRIA ORGÂNICA
09
CONTROLE CULTURAL
ADIÇÃO DE MATÉRIA ORGÂNICA
10
Seus efeitos são:
CONTROLE CULTURAL
ADIÇÃO DE MATÉRIA ORGÂNICA 
11
CONTROLE CULTURAL
PREPARO DO SOLO
    O revolvimento do solo com a utilização de subsolador é uma técnica pouco utilizada, esta possui o intuito de expor a camada superficial do solo os nematoides e com isso estes ficam expostos a condições climáticas como frio e/ ou sol quente ocasionando a desidratação e consequentemente a morte. 
12
CONTROLE CULTURAL
PLANTAS ANTAGÔNICAS
   As plantas antagonistas interferem negativamente na população de fitonematoides por mecanismos de produção de compostos tóxicos ou inibição de desenvolvimento após a penetração do fitonematoide em algumas plantas.
         Para o controle de fitonematoides, estão dentre as gramíneas mais utilizadas como cobertura vegetal no plantio direto o Sorgo e o milheto. 
13
CONTROLE CULTURAL
NUTRIÇÃO DA PLANTA
As plantas podem se tornar mais susceptíveis ao surgimento de patógenos se houver um desequilíbrio (excesso ou escassez) nutricional. Para contribuir no manejo dos fitonematoides é necessário a correção de deficiências nutricionais com a associação adubações químicas e compostos orgânicos tornando a cultura mais produtiva e resistente.
16
CONTROLE CULTURAL
NUTRIÇÃO DA PLANTA
17
CONTROLE CULTURAL
OUTRAS PRÁTICAS
- Químico
18
CONTROLE FÍSICO
CONTROLE PELO CALOR
O calor afeta de diversas maneiras os nematoides causando queima e secamento em altas temperatura. Essa pratica era utilizada a muitos anos atrás como uma das únicas opções de tratamento do solo. A aplicação do calor pode ser feita de duas maneiras, via seca e via úmida.
20
CONTROLE FÍSICO
CONTROLE POR RADIAÇÃO IONIZANTE
21
Uso de isótopos radioativos que afetam a reprodução dos nematoides, tornando-os estéreis e diminuindo sua população.
CONTROLE GENÉTICO
CONCEITOS
      Trata-se da capacidade das plantas a resistir ao patógeno. Dessa forma, são capazes tanto de dificultar a entrada do nematódeo como de afetar sua biologia, desfavorecendo ou até mesmo eliminando-os.
22
CONTROLE GENÉTICO
TIPOS DE RESISTÊNCIA
23
OBRIGADO!
31

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.