AULA 4 - QUEIMADOS
84 pág.

AULA 4 - QUEIMADOS


Disciplina<strong>dermato</strong>16 materiais35 seguidores
Pré-visualização2 páginas
*
QUEIMADURAS
 Profa Paula Mota
Agradecimento:
Júlia Souki Diniz
Dr. Luiz Fernando Pinheiro
*
QUEIMADURAS:
TRAUMA
Térmico
Elétrico
Inalações
LESÕES
BOLHAS
hiperemia restrita à área queimada, alterações celulares e imunológicas, envolvimento das vias respiratórias, ocorrência de traumatismos associados
Intercorrências locais e sistêmicas
Evolução: óbito
*
CLASSIFICAÇÃO:
Se dá pela gravidade da queimadura
De acordo com: 
 - idade do paciente, 
 - profundidade da lesão, 
 - tipos de lesões,
 - regiões afetadas
 - agente causador
 - porcentagem de superfície cutânea lesada,
 - traumas associados
*
CLASSIFICAÇÃO DE QUEIMADURAS (profundidade)
Queimadura de 1o Grau
Queimadura de 2o Grau (espessura parcial)
Queimadura de 3o Grau (espessura total)
QUEIMADURAS
*
Anatomia da pele
Epiderme
Derme
QUEIMADURAS
*
Anatomia da pele
Epiderme \uf0e0 queimadura de 1o grau
Derme parcial \uf0e0 queimadura de 2o grau (superficial ou profunda)
Derme total \uf0e0 queimadura de 3o grau
QUEIMADURAS
1
2s
2p
3
*
Epiderme \uf0e0 queimadura de 1o grau
QUEIMADURAS
\u201cQUEIMADURA SOLAR\u201d
LESÃO QUE ATINGE SOMENTE A EPIDERME
NÃO PROVOCA ALTERAÇÕES HEMODINÂMICAS
POUQUÍSSIMAS ALTERAÇÕES CLÍNICAS
HIPEREMIA
DOR (LIBERAÇÃO DE PROSTAGLANDINAS)
AUSÊNCIA DE BOLHAS
EVOLUÇÃO ESPONTÂNEA COM CICATRIZAÇÃO
EM 4-5 DIAS SEGUIDA DE DESCAMAÇÃO CUTÂNEA
*
QUEIMADURAS
Derme parcial \uf0e0 queimadura de 2o grau (superficial)
\u201cESCALDO\u201d (ÁGUA QUENTE, CAFÉ)
ATINGE MUITO PARCIALMENTE A 
		CAMADA BASAL
LIBERAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS VASOATIVAS 	LEVANDO À UM EXSUDATO LOCAL: 					BOLHAS
LESÃO DOLOROSA 
AVERMELHADAS / ESBRANQUIÇADAS
EVOLUÇÃO COM CICATRIZAÇÃO ESPONTÂNEA EM APROXIMADAMENTE 10 DIAS
POUCA OU NENHUMA SEQÜELA FUNCIONAL
*
QUEIMADURAS
Derme parcial \uf0e0 queimadura de 2o grau (profunda)
FOGO (álcool-churrasqueira), ESCALDO
A CAMADA BASAL É BASTANTE ACOMETIDA
DOR IMPORTANTE
\u201cBOLHAS\u201d NÃO SÃO SINAIS CONSTANTES
AVERMELHADA, PORÉM MAIS BRANCA
SANGRANDO À ESCARIFICAÇÃO
RESTAURA DIFICILMENTE EM 14 A 21 DIAS 
CICATRIZAÇÃO ESPONTÂNEA MUITO DIFÍCIL, 
E QUANDO ESTA OCORRE, 
PRODUZ SEQUELAS ESTÉTICAS E FUNCIONAIS
*
QUEIMADURAS
Derme total \uf0e0 queimadura de 3o grau
ELETRICIDADE, FOGO
BRANCA OU ESCURA (\u201cCOURO\u201d)
MARMÓREO, RÍGIDO, 
 APRESENTANDO POR TRANSPARÊNCIA 
 VASOS TROMBOSADOS
NÃO DOLOROSA ! (MAS A PERIFERIA O É!!!)
NÃO SANGRA A ESCARIFICAÇÃO
NÃO RESTAURA 
EVOLUE SEMPRE PARA A ENXERTIA
SEQÜELAS FUNCIONAIS E ESTÉTICAS 
*
DETERMINAÇÃO DA ÁREA QUEIMADA EM PERCENTUAL:
\u201cRegra dos 9\u201d
Serviços de emergência não especializados em queimaduras
O corpo é dividido em múltiplos de 9:
 - Cabeça: 9
 - Cada MS: 9 (total: MMSS = 18)
 - Tórax ant. e post.: 18 cada (total: 36)
 - Períneo: 1
 - Cada MI: 18 (total: MMII = 36) 
*
DETERMINAÇÃO DA ÁREA QUEIMADA EM PERCENTUAL:
*
DETERMINAÇÃO DA ÁREA QUEIMADA EM PERCENTUAL (AVALIAÇÃO):
*
DETERMINAÇÃO DA ÁREA QUEIMADA:
Outro método: Tabela de Lund Browder (usada internacionalmente)
Simples, porém exige a presença da tabela 
Sistema mais exato em relação às proporções dos membros em faixas etárias, principalmente em crianças
% atingido: Muito importante para o diagnóstico e prognóstico da lesão
*
*
INCIDÊNCIA DAS QUEIMADURAS:
Mais freqüentes no sexo masculino
Acontecem em qualquer faixa etária, qualquer ocupação e situação econômica
Crianças até 6 anos: Escaldamento (60% dos casos acometidos na cozinha)
Idosos: Escaldamentos (banhos): menor capacidade de reação, limitação física ou lesões pré existentes = diminuição da sensibilidade
Combustão (crianças)
Mulheres: 91% dos casos de tentativas de suicídio com utilização com fogo
Químicas: por inalação/ Elétricas: 5 a 10%. Mais grave!!!!!!
*
QUEIMADURAS
ATENDIMENTO INICIAL
ÁGUA FRIA ABUNDANTE
POMADA ? AGENTE TÓPICO...
CURATIVO OCLUSIVO (RAYON OU MORIN, GAZE, ALGODÃO, FAIXA CREPE)
?
*
QUEIMADURAS
RESUMO :
ATENDIMENTO INICIAL :
	AGUA FRIA ABUNDANTE
	(LIMPEZA DE RESÍDUOS NA MEDIDA DO POSSÍVEL)
	RETIRADA DE BOLHAS 
	CURATIVO OCLUSIVO COM GAZES E FAIXA CREPE
	
USO DE POMADAS :
	IRUXOL, NEBACETIN, DERSANI : TROCA DE CURATIVO DIÁRIA
	ÓLEO VEGETAL, VASELINA LIQUIDA 
 	NITRATO DE CÉRIO 2,2% + SULFADIAZINA DE PRATA 1% (LPC) 
	SULFADIAZINA DE PRATA 1%
*
QUEIMADURAS
Queimadura de 1o grau : restauração espontânea
Queimadura de 2o grau superficial : restauração espontânea
Queimadura de 2o grau profunda 
Queimadura de 3o grau 
Tratamento Cirúrgico
CONDUTA GERAL
*
ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS LOCAIS:
Perda da 1ª linha de defesa: pele
Alteração da flora microbacteriana
Tecido queimado: excelente meio de cultura para bactérias e fungos
Diminuição da função imune em relação à área queimada
Sepitsemia: 75% dos óbitos
Edema local
Trombose
Perda da capacidade de controlar a temperatura corporal
*
ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS SISTÊMICAS:
Aumento da permeabilidade capilar (inundação dos tecido queimados)
Diminuição do volume circulante
Elevação do hematócrito entre 44 e 55% - fase inicial
Aumento da viscosidade sanguínea e da RVP (resistência vascular periférica)
Sistema cardiovascular: choque hipovolêmico
Sistema pulmonar: hiperventilação, aumento consumo de oxigênio (edema pulmonar, embolia e pneumonia)
Aumento do metabolismo (lesão fechada: restauração)
*
QUEIMADURAS
GRANDE QUEIMADO
I \u2013 ATENDIMENTO INICIAL
1- Abertura dos curativos
2- Analgesia (opióides)
3- Limpeza com água morna , sabão neutro
4- Remoção de bolhas, pele desvitalizada
5- Aplicação de pomada : Sulfadiazina de prata 1% , Nitrato de Cério 0,4%
6- Curativo em 5 camadas 
*
QUEIMADURAS
GRANDE QUEIMADO
II- CURATIVOS
EM 5 CAMADAS :
1- RAYON
2- POMADA (SULFADIAZINA DE PRATA)
3- GAZE (LONGA)
4- ALGODÃO
5- FAIXA CREPE
*
QUEIMADURAS
GRANDE QUEIMADO
II- CURATIVOS
FREQUÊNCIA DE TROCA : 1 X DIA
TRONCO : PODE FICAR EXPOSTO OU COM RAYON
MEMBROS : SEMPRE OCLUÍDOS
LIMPEZA DIÁRIA : NO LEITO OU CHUVEIRO
*
QUEIMADURAS
GRANDE QUEIMADO
III- CIRURGIAS
TIPOS DE CIRURGIAS REALIZADAS :
DESBRIDAMENTOS
ENXERTOS DE PELE
*
EVOLUÇÃO E TRATAMENTO CIRÚRGICO:
Desbridamento cirúrgico:
 
	- Retirada de tecido epitelial desvitalizado e crostas
 - Anestesia geral
 - Beira do leito (pequenas áreas)
*
QUEIMADURAS
GRANDE QUEIMADO
DESBRIDAMENTO
OBJETIVO : RETIRADA DE TECIDO INVIÁVEL
TECIDO VIÁVEL : SANGRANTE
*
QUEIMADURAS
GRANDE QUEIMADO
DESBRIDAMENTO
*
QUEIMADURAS
GRANDE QUEIMADO
PÓS - DESBRIDAMENTO 
FORMAÇÃO DE TECIDO DE GRANULAÇÃO
*
EVOLUÇÃO E TRATAMENTO CIRÚRGICO:
Excisão tangencial:
 - Retirada de toda a área queimada 
	- Forma precoce
 - Normalmente seguida à enxertia imediata
 - Lesões de pequenas áreas, mãos e pés
*
EVOLUÇÃO E TRATAMENTO CIRÚRGICO:
Enxertia:
 Queimaduras de 2°(prof.) e 3º grau eliminam a capacidade de regeneração cutânea
 1º) Enxerto autógeno ou auto enxerto:
Retirada de uma área da pele não queimada do próprio paciente
Epiderme, derme, quantidades variáveis de anexos cutâneos
Sítio doador
Índice muito baixo de rejeição 
*
QUEIMADURAS
ENXERTO DE PELE PARCIAL
*
QUEIMADURAS
ENXERTO DE PELE PARCIAL
ÁREA \u201cDOADORA\u201d: COXA, ABDOME
*
EVOLUÇÃO E TRATAMENTO CIRÚRGICO:
2º) Aloenxerto ou homoenxerto:
Tecido é retirado de um cadáver
Armazenamento da pele em \u201cbancos de pele\u201d por tempo prolongado
Quando não há possibilidade de auto enxerto
 OBS: Vascularização (4º dia), Confirmação do enxerto (2 sem).
*
EVOLUÇÃO E TRATAMENTO CIRÚRGICO:
 3º) Xenoenxerto ou heteroenxerto:
A pele utilizada é proveniente de outra espécie de animal
Pele de porco
 
*
EVOLUÇÃO E TRATAMENTO CIRÚRGICO:
4º) Enxerto temporário:
Pele artificial
Extensas áreas queimadas
Indicação: visa a sobrevivência
Camila
Camila fez um comentário
ele material para estudo
0 aprovações
Carregar mais