Mitose
16 pág.

Mitose


DisciplinaBiologia Celular23.149 materiais795.901 seguidores
Pré-visualização2 páginas
27/09/2019 
1 
MITOSE E MEIOSE 
Relembrando: Ciclo Celular 
S 
INTÉRFASE 
 
G1 e G2: crescimento 
celular 
S: replicação do DNA 
 
 
FASE M 
mitose e citocinese 
Relembrando: Ciclo Celular 
G1-S: Duplicação do centrossomo. 
Centrossomo: centro 
organizador de microtúbulos 
Um par de centríolos envolto 
por matirial pericentriolar, 
próximo ao envoltório nuclear. 
Formação de dois pólos do fuso 
27/09/2019 
2 
Relembrando: Ciclo Celular 
S: Duplicação do DNA 
Em G2 a célula humana contém 
92 moléculas de DNA 
46 cromossomos contém duas 
moléculas de DNA (cromátides 
irmãs) associadas por complexos 
protéicos denominado coesina. 
MITOSE 
Mitose: introdução 
O termo mitose foi originalmente criado em 1882, por Walther 
Flemming, anatomista alemão que observou e descreveu 
sistematicamente o comportamento dos cromossomos de embriões 
de salamandra durante o processo de divisão celular. 
A divisão mitótica ocorre em células 
haploides e diploides e é responsável 
não só pelo crescimento do 
indivíduo, mas também pela 
reprodução, pela reposição celular e 
pelo reparo de tecidos danificados 
ou injuriados 
27/09/2019 
3 
Mitose \u2013 Caracterização das Fases 
Mitose: Prófase 
2 cromátides 
\uf0fcCondensação cromatina: cromossomos 
\uf0fc Cromatina inativa; \uf0aftranscrição RNAs 
conseqüente desorganização do nucléolo 
(formação de corpúsculos de ribonucleoproteínas) 
MPF- fosforilação de histonas 
\uf0fc Centrossomos movem-se para os 
 pólos da célula (proteínas motoras) 
Mitose: Prófase 
27/09/2019 
4 
Mitose: Prófase 
Condensinas 
Complexo protéico que ajuda a realizar a 
condensação cromossômica 
\uf0fc Rompimento da membrana nuclear e das organelas membranosas formando 
vesículas membranosas 
 MPF \uf067 fosforilação de proteínas da lâmina nuclear (laminas A, B e C) 
Mitose: Pró-metáfase 
\uf0fc Remoção das coesinas dos braços das cromátides-irmãs (não da região 
centromérica). 
\uf0fcLigação microtúbulos do fuso ao cinetocoro de cada cromátide 
complexo protéico localizado no centrômero 
Mitose: Pró-metáfase 
\uf0fc Forma-se o cinetocóro \u2013 estrutura protéica ligada à região do centrômero. 
27/09/2019 
5 
\uf0fcCondensação máxima dos cromossomos 
\uf0fcAlinhamento dos cromossomos na placa metafásica 
Três tipos de microtúbulos que estabilizam os cromossomos na placa 
 
 polares 
 cinetocóricos 
 astrais 
Mitose: Metáfase 
Mitose: Metáfase 
\uf0fcClivagem da conexão entre as cromátides \uf067 enzimas proteolíticas 
Migração das cromátides irmãs para os pólos opostos 
Mitose: Anáfase 
27/09/2019 
6 
\uf0fcClivagem da conexão entre as cromátides \uf067 enzimas proteolíticas 
Migração das cromátides irmãs para os pólos opostos 
Mitose: Anáfase 
 Separação das cromátides-irmãs 
APC - Complexo 
promotor da 
anáfase: 
ubiquitinação da 
securina 
securina 
separase 
Mitose: Anáfase 
Enzima separase ativa promove a proteólise do complexo de coesina. 
Mitose: Anáfase 
 O movimento das cromátides-irmãs para os pólos opostos é resultante da 
combinação de dois processos: Anáfase A e Anáfase B. 
27/09/2019 
7 
 Anáfase A 
Despolimerização dos 
microtúbulos cinetocóricos 
(encurtamento) 
Movimentação dos cromossomos 
para os pólo (perda de tubulina 
pela extremidade \u201cmais\u201d do 
microtúbulo) 
Mitose: Anáfase 
Polimerização dos microtúbulos 
polares por adição de tubulina 
 
Alongamento e deslizamento dos 
microtúbulos polares; empurrando 
os dois pólos, que se afastam em 
direção ao córtex da célula 
 
 
Anáfase B 
Mitose: Anáfase 
\uf0fcCromossomos-filhos nos pólos da célula 
\uf0fc Despolimerização de microtúbulos 
Mitose: Telófase 
27/09/2019 
8 
\uf0fcReconstituição da membrana nuclear - desfosforilação das proteínas da 
lâmina nuclear (laminas A, B e C) 
Mitose: Telófase 
\uf0fc Descondensação dos cromossomos 
\uf0fc Reaparecimento dos nucléolos 
\uf0fcCrescimento do núcleo 
 
 proteínas nucleares (sinais) retornam 
ao núcleo bombeadas através dos 
poros nucleares 
Mitose: Telófase 
\uf0fc Organelas membranosas são reconstituídas 
Franzimento da 
membrana 
plasmática 
 
Sulco de 
Clivagem na 
região equatorial 
Mitose: Citocinese 
Divisão citoplasmática da célula em duas, de maneira a assegurar 
que cada célula-filha receba um núcleo e quantidades suficientes 
dos constituintes celulares 
27/09/2019 
9 
Mitose: Citocinese 
Anel contrátil de actina e miosina II 
Filamentos de actina II interligados com miosina 
Anel contrátil -força para a divisão citoplasmática 
Mitose: Citocinese 
Filamentos de actina interligados com miosina 
Anel contrátil -força para a divisão citoplasmática 
Mitose: Citocinese 
27/09/2019 
10 
Mitose: Citocinese 
MEIOSE 
\uf0fc Divisão celular reducional que leva a uma célula diplóide (2n) produzir 4 
células haplóides (n) com finalidades reprodutivas (gametas) 
\uf0fc Somente as células envolvidas com a produção de gametas sofrem 
processos meióticos, ou seja, a meiose ocorre exclusivamente em órgãos 
reprodutores masculinos e femininos 
Meiose 
27/09/2019 
11 
Meiose Ciclo Celular Mitótico 
1 replicação do DNA 
2 divisões 
1 replicação do DNA 
1 divisão 
Meiose 
MEIOSE 
REDUCIONAL 
(Células Germinativas) 
Prófase I 
Meiose I 
Prófase I, Metáfase I, 
Anáfase I, Telófase I e 
Citocinese 
 
Meiose II 
Prófase II, Metáfase II, 
Anáfase II, Telófase II e 
Citocinese 
Duas divisões nucleares e 
Duas divisões citoplasmáticas 
Meiose: caracterização das fases 
Telófase I / Citocinese I 
 
INTERCINESE 
 
Prófase II 
 
 
Metáfase II 
Prófase I 
Metáfase I 
Anáfase I 
Anáfase II 
Telófase II / Citocinese II 
27/09/2019 
12 
\u2022 A prófase I: fase mais longa e complexa da meiose. 
 
Leptóteno 
Zigóteno 
Paquíteno 
Diplóteno 
Diacinese 
Meiose I: Prófase I 
Subdividida em 6 sub-fases: 
Leptóteno 
Meiose I: Prófase I 
\uf0fc Início da condensação dos cromossomos; 
\uf0fc Início da migração dos centrossomos; 
\uf0fc Telômeros associados ao envelope nuclear para facilitar pareamento 
de homólogos; 
\uf0fc Início do pareamento dos cromossomos homólogos (400nm); 
\uf0fc Quebras programadas na dupla-fita das cromátides. 
Zigóteno 
Meiose I: Prófase I 
\uf0fc Migração dos centrossomos e condensação dos cromossomos continuam; 
\uf0fc Emparelhamento dos cromossomos homólogos; 
\uf0fc Formação do complexo sinaptonêmico (160-200nm) - zíper 
27/09/2019 
13 
Complexo sinaptonêmico 
Função: estabilizar o emparelhamento (permuta) 
Meiose I: Prófase I 
Complexo sinaptonêmico 
Função: estabilizar o emparelhamento (permuta) 
Meiose I: Prófase I 
Complexo sinaptonêmico 
3 
Meiose I: Prófase I 
27/09/2019 
14 
Paquíteno 
Meiose I: Prófase I 
- Fase mais longa da Prófase I 
- Os cromossomos encontram-se totalmente 
emparelhados e unidos por sinapses 
- Permuta ou Crossing-over \u2013 se efetiva nesta 
fase: presença do nódulo de recombinação 
(complexo multienzimático) 
Diplóteno 
- Cromossomos homólogos começam a se separar 
Meiose I: Prófase I 
- Permanecem unidos nas regiões onde ocorreu a permuta, denominadas 
quiasmas 
- Fase mais longa (mulheres \u2013 5º mês a puberdade) 
Diacinese 
-Fase de transição para metáfase 
-Os quiasmas deslocam-se para as extremidades dos cromossomos 
-Desaparecimento do nucléolo e fragmentação do envoltório nuclear. 
-Inicia-se formação do fuso 
Meiose I: Prófase I 
27/09/2019 
15 
Etapas de pareamento dos cromossomos 
Meiose I: Prófase I 
METÁFASE I 
1 2 
1 ANÁFASE I 
Meiose I: Metáfase I e Anáfase