APRESENTAÇÃO - UFRJ - FAMÍLIAS PARALELAS E POLIAMOR

APRESENTAÇÃO - UFRJ - FAMÍLIAS PARALELAS E POLIAMOR


DisciplinaDireito Civil I73.291 materiais867.489 seguidores
Pré-visualização1 página
PARALELISMO DE UNIÕES AFETIVAS
E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO DIREITO PATRIMONIAL DE FAMÍLIA
GRUPO DE PESQUISA:
GRUPOS VULNERÁVEIS NO DIREITO PRIVADO: IDENTIDADE, REPRESENTAÇÃO E JUDICIALIZAÇÃO
ORIENTANDO: CARLOS EDUARDO FERREIRA DE SOUZA
ORIENTADORA: PROF. DRA. DANIELA SILVA FONTOURA DE BARCELLOS
METODOLOGIA
ANÁLISE DO ESTADO DA ARTE: analisaremos os resultados de diversas pesquisas realizadas anteriormente, com objeto de estudo semelhante ao abordado neste trabalho, trazendo a contraposição das diferentes visões.
CORRENTES DOUTRINÁRIAS: extração de conceitos básicos e das diversas posições apresentadas
MARIA HELENA DINIZ
FLÁVIO TARTUCE
ROLF MADALENO
MARIA BERENICE DIAS
PABLO STOLZE GAGLIANO E RODOLFO PAMPLONA JR.
ANDERSON SCHREIBER
PAULO LOBO
ANÁLISE JURISPRUDENCIAL: comportamento dos tribunais diante do tema e a evolução das questões por meio das vias recursais
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA
TRIBUNAIS REGIONAIS FEDERAIS, EM ESPECIAL O TRF-5
TRIBUNAIS DE JUSTIÇA, EM ESPECIAL TJRJ, TJRS E TJPE
JUSTIFICATIVA
EXISTÊNCIA DE DIVERSAS SITUAÇÕES DE RELACIONAMENTOS QUE SE ASSEMELHAM ÀS FAMÍLIAS PARALELAS E ÀS RELAÇÕES POLIAFETIVAS
AUSÊNCIA DE REGULAMENTAÇÃO EXPRESSA, NA VIA CONSTITUCIONAL E INFRACONSTITUCIONAL
CONTROVÉRSIA DOUTRINÁRIA E JURISPRUDENCIAL
NECESSIDADE DE SOLUÇÃO AOS CONFLITOS DESTA ESPÉCIE
CONCEITOS INICIAIS
DO ROL DO ART. 226, DA CRFB/88
DO PLURALISMO FAMILIAR E DA ADPF 132
DA UNIÃO ESTÁVEL NO CÓDIGO CIVIL DE 2002
DOUTRINA
1ª CORRENTE: MARIA HELENA DINIZ E SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA
MÚLTIPLOS RELACIONAMENTOS E O DESEJO DE CONSTITUIR FAMÍLIA
PRINCÍPIO DA MONOGAMIA
2ª CORRENTE: FLÁVIO TARTUCE, EUCLIDES OLIVEIRA, ROLF MADALENO E TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
UNIÃO ESTÁVEL PUTATIVA
REQUISITOS DA UNIÃO ESTÁVEL (CC/02) + BOA-FÉ
3ª CORRENTE: MARIA BERENICE DIAS, ANDERSON SCHREIBER, PAULO LOBO, STOLZE E PAMPLONA E DECISÕES ISOLADAS NOS SEGUINTES TRIBUNAIS: TRF-5, TJPE E TJRS.
REQUISITOS DA UNIÃO ESTÁVEL (CC/02)
MÚLTIPLOS RELACIONAMENTOS E DESEJO DE CONSTITUIR MÚLTIPLAS FAMÍLIAS
PRINCÍPIO MONOGÂMICO?
DIVERGÊNCIA INTERNA
RESOLUÇÃO DO CNJ
Veda o registro de relações poliafetivas em cartórios extrajudiciais
Origem: PP 0001459-08.2016.2.00.0000
Razões judiciais ou administrativas?
EFEITOS JURÍDICOS PATRIMONIAIS
	PENSÃO POR MORTE
QUALIDADE DE SEGURADO 
QUALIDADE DE DEPENDENTE
TRF-5:
\u201cPensão Por Morte. União Estável Concomitante Com O Casamento. Reconhecimento. Possibilidade. Art. 226, CF/88. Rateio. Companheira E Viúva. Cabimento.1. A Constituição Federal consagra, em seu art. 226, especial proteção à família, exemplificando em seus parágrafos algumas modalidades além daquela constituída pelo casamento, tais como, a decorrente da união estável e a família monoparental.2. Reconhecendo a máxima de que "o Direito não pode negar o fato social", doutrina e jurisprudência têm conferido ampla eficácia a esse dispositivo, atribuindo destacada relevância ao vínculo afetivo, de modo a viabilizar a inclusão de relações homoafetivas no conceito de família e mesmo de relações concomitantes com o casamento, observadas as circunstâncias do caso concreto.3. No caso em exame, restou evidenciada não apenas a dependência econômica, mas também que o de cujos coabitou harmoniosamente, durante vinte anos (1975 a 1996), com aquela com quem se uniu sob a lei civil e com a autora, em cuja companhia se encontrava quando do falecimento.4. Hipótese em que, tendo sido demonstrada a constituição de relação familiar, inclusive com o nascimento de duas filhas, impõe-se a concessão do benefício almejado, mediante rateio em igual proporção com a viúva.5. Apelação provida. (TRF-5.a Reg., AC 0004795-71.2010.4.05.8100, 3.a T., Rel. Des. Federal Geraldo Apoliano, j. 22/03/2012).
SITUAÇÃO ATUAL: SOBRESTAMENTO \u2013 REPERCUSSÃO GERAL E RECURSOS REPETITIVOS
EFEITOS JURÍDICOS PATRIMONIAIS
	PARTILHA DE BENS
MEAÇÃO E TRIAÇÃO
TJRS:
\u201cAPELAÇÃO. UNIÃO DÚPLICE. UNIÃO ESTÁVEL. PROVA. MEAÇÃO. \u2018TRIAÇÃO\u2019. SUCESSÃO. PROVA DO PERÍODO DE UNIÃO E UNIÃO DÚPLICE A prova dos autos é robusta e firme a demonstrar a existência de união entre a autora e o de cujus em período concomitante a outra união estável também vivida pelo de cujus. Reconhecimento de união dúplice. Precedentes jurisprudenciais. MEAÇÃO (\u201cTRIAÇÃO\u201d) Os bens adquiridos na constância da união dúplice são partilhados entre as companheiras e o de cujus. Meação que se transmuda em \u201ctriação\u201d, pela duplicidade de uniões. DERAM PROVIMENTO À APELAÇÃO. POR MAIORIA.\u201d (TJRS \u2013 Oitava Câmara Cível, Apelação Cível Nº 70011258605, Rel. Des. Alfredo Guilherme Englert (vencido), Maioria, DJe de 04.11.05)
SITUAÇÃO ATUAL: TRÂNSITO EM JULGADO \u2013 2ª INSTÂNCIA
BIBLIOGRAFIA
DE FARIAS, Cristiano Chaves; ROSENVALD, Nelson. Curso de Direito Civil: Famílias \u2013 V. 6. 11ª ed. Rio de Janeiro: JusPodivm, 2019.
DE OLIVEIRA, Euclides; AMORIM, Sebastião. Inventário e Partilha: teoria e prática. 25ª ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2018.
DIAS, Maria Berenice. Manual de Direito das Famílias. 12ª. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2017.
DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil Brasileiro: Direito de Família - Vol. 5. 33ª. ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2019.
GAGLIANO, Pablo Stolze; PAMPLONA, Rodolfo. Novo Curso de Direito Civil: Família. 9ª ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2019.
JORGE, Társis Nametala Sarlo. Direitos Humanos, Direito de Família, Sucessões e Previdência Social: Temas Controversos. Curitiba: Instituto Memória, 2017.
LÔBO, Paulo. Direito Civil: Famílias - Vol. 5. 9ª. ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2019.
MADALENO, Rolf. Direito de Família. 9ª ed. revista, atualizada e ampliada. Rio de Janeiro: Forense, 2019.
MULTEDO, Renata Vilela. Liberdade e Família: Limites para a intervenção do estado nas relações conjugais e parentais. Rio de Janeiro: Processo, 2016.
PIANOVSKY, Carlos Eduardo. Famílias Simultâneas e Monogamia. In: Congresso Brasileiro de Direito de Família, 5, 2005, Belo Horizonte. Anais... Disponível em: <http://www.ibdfam.org.br>. Acesso em 31/08/2019.
SARMENTO, Daniel. Os princípios constitucionais da liberdade e da autonomia privada. In: Boletim Científico ESMPU. Disponível em: <http://boletimcientifico.escola.mpu.mp.br>. Acesso em 02/09/2019.
SCHREIBER, Anderson. Manual de Direito Civil Contemporâneo. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2019.
TARTUCE, Flavio. Direito Civil: direito de família \u2013 V. 5. 14ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2019.