A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Prova semântica e estilística

Pré-visualização|Página 1 de 5

Prov a Online
D isciplina: 100 667 - SE NT IC A E ES T IS T ICA
Abaixo estão as questões e as alternativas que você selecionou:
QUESTÃO 1
Além dis s o, t emos ainda dois es t ag i ári os q ue es tão a t i rar o c urs o de
c omunic ação na Univ ers i dade do Alg arv e e uma outr a rapari g a q ue não
tem formaç ão, mas é c omunic ati v a e t em muito prazer em f azer
telev is ão. Em s uma, t odos nutr em uma g r ande paix ão pela c aix a q ue
rev oluci onou o mundo.
O depoimento ac ima es tá c orr etamente interpr etado na s eg uinte
afi r mação:
a )
A expr e ssão "e m suma" intr o du z a pr ime ira per íf rase , qu e r esu me o q ue f oi dito ante s, e a
exp re ssão "caixa qu e r evo lucion ou o mu nd o" é u ma se gu nd a pe f r ase, que evita a
re pe tição da p alavr a "te levisão".
b )
A exp r essão "e m su ma" in tr od uz uma p ar áf r ase q ue r esu me o q ue f oi dito ante s, e a
exp re ssão "caixa qu e r evo lucion ou o mu nd o" é u ma p er íf rase qu e evita a r ep et ição d a
palavr a "t elevisão ".
c )
A expr e ssão "e m suma" intr o du z a pr ime ira par áf r ase, qu e r esu me o qu e f oi dito an te s, e
a exp r essão "caixa qu e r evo lucion ou o mu nd o" é uma se gu nd a par áf r ase, qu e e vita a
re pe tição da p alavr a "te levisão".
d )
A expr e ssão "e m suma" intr o du z uma pe f r ase qu e r e sume o q ue f oi dito ante s, e a
exp re ssão "caixa qu e r evo lucion ou o mun do " é uma p ar áf r ase qu e evita a r ep etição da
palavr a "t elevisão ".
QUESTÃO 2
A únic a opç ão q ue c ontém um t r ec ho c om uma par áf r as e autoral de text o
ac adêmic o é:
a )

Pesqu isador e s envo lvidos com as par t icularid ade s do p en samen to bakh tinian o e com sua
pr od ut ividade na co nstr u ção d o co nh ecime nt o situam, e m su a o r igem, co nce itos como
alise e te or ia d o discu r so, d logo, inte r discur sividad e e inte rt extu alidade , e re alizam
leitur as d e text os e d iscur sos e stimu lados po r e les.
b )
O discur so indir eto pr e ssup õe mud anças estr u tur ais n o discu rso apr ee nd ido e q ue haja
um discu rso inte rio r. Que m cita apr ee nd e o d ito e o re coloca em seu pr ó pr io discu rso .
Seg un do Bakht in, e sse pr oce sso d e esco lha é so cial e ideo log icamen te mar cado e
con stitu i-se em uma esp écie de plica int er ior ao d iscur so d e o ut r em.
c )
F o i em 1 89 5, e m Or iol, p ar te da f utu r a União Soviética, q ue n asceu Bakhtin. Estu do u nas
Univer sidad es d e Od essa e d e o Pete rsb ur g o, d iploman do - se em Histó ria e F ilolog ia,
em 19 18 . Part icipou de u m cír cu lo de inte lectu ais, e ntr e os qu ais se r eg istram Voloch inov e
Me dvié diev, que se t or nar am se us amigo s e discíp ulo s.
d )
Bakhtin af irma: "O qu e chamamos de psico logia d o cor po social r ealiza -se , mate rializa- se ,
sob a f o rma d e inte r ação ver bal. Se con sider ad a f o r a desse pr oce sso r eal d e comu nicação
e d e int er ação ver bal, a psico logia d o cor po social se tr an sf o rma n um con ceito met af ísico
ou mítico. "
QUESTÃO 3
"O es pír i to do moç o não s e embebia dec erto na pers pec t iv a des s a
enc antadora natur eza, s empr e admir ada e s empr e nov a. Ao c ontr ário,
abandonav a- s e todo às recordaç ões de s eu enc ontr o pela manhã e aos
enlevos q ue lhe deix ara a c ontemplação da l inda moç a. Pas sava e
repass ava em s ua mer ia, c omo em um c adinho, t odas as
c ir c uns t ânc i as nimas des t e g rande e i mportant e ac ontec imento, desde
o momento em q ue as somou a v i s ão at é q ue desaparec eu por úl t imo ao
dobr ar o c anto da rua. "
O tr echo ac ima, ex t r aí do do c apítulo I V de A Pata da Gazela, de J osé de
Alenc ar, c ont ém uma pas s ag em predominan tem ent e
a )
de scr itiva.
b )

nar r ativa.
c )
ar gu men tativa.
d )
injun tiva.
QUESTÃO 4
As s i nale a únic a s ér ie c om pal av r as q ue s e as soci am s emanti c amente,
mas q ue pert enc em a f a li as et i mol óg ic as di s t intas .
a )
M on str o, de mo nstr ar , mo str rio , mor tu ária.
b )
M osca, mo squ ito, mosq ue te , moscatel.
c )
M ur o , esmu r rar, par ed e, par e nte .
d )
Mar, navio , p raia, oce ano , mer g ulhar .
QUESTÃO 5
Cons i derando-s e a c l ás si c a tr i part ão uti li zada par a o ens i no da redaç ão
es c olar (t ext os narr at iv os, desc rit i v os e arg umentativ os ), a dig r es s ão e a
intert ext uali dade podem s er pratic adas
a )
ape nas no s text os de scr itivos.