ONCO 6 CA de pulmão
6 pág.

ONCO 6 CA de pulmão


DisciplinaOncologia1.483 materiais6.183 seguidores
Pré-visualização6 páginas
AULA - ONCOLOGIA - NATÁLYA LARYSSA - 2019.2
Câncer de pulmão
Caso clínico
Paciente, sexo feminino. Dores articulares pós-chikungunya. RX laudo veio normal.
*Olhar sempre é superposição ou não.
Com ALTERAÇÃO NO RX, FAZER TC DE TÓRAX.
Hoje, tem carcinomatose meníngea (metástases do carcinoma). Descobriu porque
estava com cefaleia. Pediu punção lombar (TB?). Fez novo raio X. Depois fez TC, e
deu realmente para ver que tinha massa pulmonar.
- Mutação mais frequente em adenocarcinoma de pulmão é EGFR (25%)
Febre alta 5 dias , tosse produtiva, expectoração, fumante, 30 e  
poucos anos e vê opacidade em RX ATB. Porque está
suspeitando de pneumonia. 15 dias depois volta, e não melhorou
aí pede TC.
Objetivos
Ao identificar uma lesão suspeita, o que fazer?
Após o diagnóstico de câncer confirmado, qual o próximo
passo?
O que pode incluir o tratamento do paciente? Como escolher?
Quais possíveis opções?
Introdução
o câncer de pulmão é o câncer que mais mata - é a principal
causa de morte por câncer no mundo. É um tumor muito letal.
Se a doença é localizada intuito do tratamento é
curativo.
São 2 fatores importantes do tratamento com CA
metastático? Qualidade de vida e sobrevida global.
Plano terapêutico de doença localizada? CIRURGIA/RT QT ADJ +- RT ADJUVANTE. Quando o
tumor é > 4 cm, ou tiver linfonodo positivo vai fazer Cirurgia seguida de QT Adjuvante. E RT se
for N2.
Doença metastática: QT paliativa, imunoterapia, terapia-alvo
> 75% avançados ao diagnóstico
20% passíveis de tratamento
cirúrgico curativo
Sobrevida em 5 anos:
< 60% nos estadios iniciais
< 15% nos estadios
avançados
Qual procedimento pode fazer
para dar diagnóstico? Biópsia
percutânea guiada por TC. Se
não conseguir, se tiver perto de
brônquio tenta por
broncoscopia percutânea não  
deu, faz cirúrgica/por vídeo.
Histologia
Câncer de pulmão não
pequenas células  75%
Adenocarcinoma 35%
(Bronquioloalveolar padrão
lepídico - padrão de consolidação/bronquiolo-alveolar, é um subtipo de adenocarcinoma que simula    
1
uma pneumonia, mas é um câncer de pulmão) todo caso de adenocarcinoma metastático tem    
que pedir teste molecular.
Ca de células escamosas 30%
Ca de células grandes 10%
Câncer de pulmão pequenas células 20%
Carcinóide  1%
Linfoma, sarcoma…
Quando é metastático, pode-se usar terapia-alvo. Só existe mutação driver para adenocarcinoma
(imagem). São testes moleculares em busca de mutações drivers
CASO: DPOC, tratando pneumonia. ATB sem melhora. Cefepime + claritromicina,    
1 semana depois trocou por tazocin. Pode ser adenocarcinoma padrão lepídico. Que
sinal radiológico? Broncograma aéreo. Vê várias bolhas pulmonares, porque tem
DPOC. Foi feito biópsia carcinoma não pequenas células. Pede BIÓPSIA IHQ    
(CK7, TTF1 e Napsina A positivos).
TTF1 e napsina fala a favor de adenocarcinoma de pulmão.
TTF1 também é câncer de tireoide.
CDX2 é cólon.
PSA é próstata.
P63 é CEC de pulmão.
A conclusão é adenocarcinoma metastático.
No caso da paciente do caso clínico, não pode começar o tratamento se não pedir os testes moleculares.
O importante atualmente é a classificação molecular do tumor.
Por exemplo, se for kras não tem terapia específica.
-IB: inibidores de tirosina quinase. Todas drogas orais. PERSONALIZAÇÃO DO TRATAMENTO ONCOLÓGICO.
Fatores de risco
Tabaco 85%, ativo e passivo (EGFR é mais comum em quem nunca fumou)
Agentes químicos: asbesto (sinergismo com tabagismo), radônio, arsênico, cromo….
DPOC. Asbesto também é do mesotelioma pleural.
Predisposição genética
Dieta? Alto índice glicêmico
Diagnóstico
Tosse
Dispnéia
Dor torácica
Hemoptise
Pneumonia de repetição
Emagrecimento/astenia
Disfagia – compressão esofágica
Disfonia – paralisia nervo laríngeo
um tumor que nasce perto da carina. Relação da traqueia com o nervo laríngeo recorrente, que do
lado esquerdo passa pela crossa da aorta. Do lado direito, passa rente a
traqueia. Paralisia de corda vocal ipsilateral. Que é esquisito demais
quando paralisa um lado (PB cadê você?). Vai no otorrino passa    
corticoide, e rouquidão persiste
laringoscopia
TC.
Síndrome de Pancoast
Tumor do sulco superior do pulmão: pode acometer as fibras simpáticas
(síndrome de Claude-Bernard-Horner), plexo braquial (dor no braço,
2
sensitivo, motor), nervo frênico (dispneia, paralisia do diafragma), vago (soluço), laríngeo recorrente
Laríngeo recorrente
disfonia
SÍNDROME DE CLAUDE-BERNARD-HORNER
Ptose parcial: queda parcial da pálpebra superior por desnervação do músculo tarsal superior    
(músculo de Müller)
Miose
Enoftalmia
Anidrose em hemiface
Derrame pleural/pericárdico
Sínd. Veia cava superior
urgência oncológica
localizar pela carina
brônquio se dividindo
ao nível da carina tem aorta descendente, mais na frente tem o tronco
da artéria pulmonar. E tem tumor invadindo VCS.
Quais são os sintomas clínicos? Turgência jugular, edema de cabeça e
pescoço, MMSS, circulação colateral.
Exame para diagnosticar? Broncoscopia! Nesse caso….
Síndrome paraneoplásicas - tudo que for manifestação sistêmica não relacionada diretamente    
ao tumor
Ca pulmão pequenas cells - mais comuns, com manifestações endócrinas
Secreção inapropriada de ADH
Secreção ectópica de ACTH (Cushing)
Síndromes miopáticas/neurológicas (Eaton Lambert)
Ca pulmão não pequenas cells
Hipercalcemia ( CEC)
Síndromes tec. conjuntivo/esquelético : osteoartropatia hipertrófica
Metástases
Linfonodos - regionais
SNC
Osso – líticas ou blásticas
Fígado
Pulmão/pleura
Adrenal - não é sítio comum de metástase, levanta-se suspeita.
Para estadiar: TC de crânio, tórax, abdome total e cintilografia óssea.
Caso: estadio 4. O que fazer para definir tratamento? Teste molecular.
Blástica (componente de osteoblasto, fica branca, hiperdensas) X Lítica (destrutiva, osso é branco, então fica    
hipodenso, radioluscente)
Diagnóstico
Avaliação médica Sintomas
Exames complementares
1) Radiografia de tórax
2) Tomografia computadorizada de tórax
3) Broncoscopia/biópsia
4) Biópsia percutânea/ a céu aberto
5) diagnóstico SEMPRE confirmado por citologia ou patologia
Características de malignidade biópsia percutânea/broncoscopia/
nódulo espiculado
contorno irregular
3