A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Resumo de botânica

Pré-visualização|Página 1 de 3

Natal ia Petry
Resumo de B ot âni ca
F olha
Como o caul e e a raiz, a fo lha compreend e trê s
siste ma s de te cid os: o sistema rmi co, qu e se orig ina da
protoderme, consti tu i a ep ide rme e reveste toda a superfíc i e
fo li ar; o sistema fun damental, que se o rigi na do meriste ma
fu ndamen tal e co nsti tui o mesofil o da l âmina fo lia r e o córte x
da n ervura medi ana e do pecíol o; e o si stema va scul ar, que
se o rigi na d o pro câ mb io e co nstiu i o s te cid os vascula res das
nervuras.
Pecíol o
É pa rte da folh a qu e mai s se ap roxima, em es trutura, do
caul e qu e l he deu orig em. D a mesma manei ra qu e n o caul e ,
observam-se no pe ol o, epi derme, e o córte x envol vend o o
siste ma vascular.
Exi stem q uatro tipo s de pe cíolo de acordo com a
di sposição dos fe ixes vasculares: cil indro vascular,
frag me nta do, fe rradura e mei a l ua.
Li mb o (Lâ mi na fol ia r)
Nas d iferente s fo lhas, o n úmero de camadas q ue
fo rmam a ep iderme po de variar (de u ni a mul tisseria da),
assim como a fo rma d as célul as, a sua estrutura, o arran jo
dos estômato s, e tc.
O mesofi lo compreend e tod os os tecido s situ ados ent r e
a e pid erme e o siste ma vascular da fol ha. O p arênqu ima,
usual mente , e stá diferenciad o em tecido fo tossinteti zante e,
portanto, contém clorop lastos. Em mui tas pl antas,
especi almente em d icoti le dône as, d ois tipo s de parên qui m a
clorofil ian o pod em consti tui r o mesofi lo: pal içádi co e
espon joso. O parê nqui ma pa liçád ico e ncontra -se
imedi atame nte aba ixo d a ep ide rme e sua s célu las são
al onga das, em gera l está voltado pa ra a superfície ven tral
da fo lha (a p osição do xile ma ta mb ém i ndi ca a su perfície
ada xial ). As cél ulas d o tecido e sponj oso varia m muito na
fo rma, po den do ser isodi amétricas o u al ong adas e m di reção
para lel a à superfície da fol ha.
Exi stem 3 ti pos de mesófilo s: dorsiventral (fo lha
hori zonta l, com parê nqui ma pal içádi co em c i ma ), Isolateral
(parên qui ma pali çádi co em bai xo e em cima), e radi ado
(ana tomia Kra nz - cél ul as do mesofi lo di spõe m-se d e
manei ra radiada em torno da endoderme, constituindo uma
coroa).
O floema é vol tad o pa ra a parte abaxia l d as fo lha s
e os fe ixes e stão juntos em p osição oposta.
F o lh as d e Eud ico tile do nea

Natal ia Petry
F o lh as d e Mon o co tiledô ne a
Co lo ra çõ es
Parên q u ima = Pared e p ri ria
Esclerên q u ima = p ared e sec undá ria
Safrab lau (Safran ina + Azu l) A safrani na colore
de vermelho a parede secundária (Li gnina), e o
azul colo re a pared e pri má ria (cel ulo se).
Azu l de to lu id in a Colo re de azul a parede e
de roxo a p arede primári a.
F lor, fruto e s ement e
F lo r Estrutura formada por folh as modificada s (estérei s ou
fé rtei s), supo rtada s em um e ixo cen tral . Portam os
esporâ ngio s. As flo res pod em ser simpl es (soli tári as) ou
in fl uorescência s (conj unto no mesmo ramo como cop o-de-
le ite e o gira ssol ).
As fl ores são comp ostas p or três p rincip ais
conjuntos de órgãos apendiculares: o perianto (apêndices
exte rnos de proteção e , ou , atra ção d e po li nizad ores), o
androceu e o gineceu. O perianto pode apresentar-se
indiferenciado, sendo suas partes componentes
denomi nadas tépal as; por outro lado, pode estar
di feren ciado em cáli ce e corola . O cál ice é o con jun to de
peças mai s exte rnas, deno mi nada s sépal as, freqüe nte mente
verdes e de a sp ecto mai s fol ioso ; a corol a é o co nju nto de
peças denominadas pétal as, freqüentemente colori das e de
aspecto visto so.
O androceu compreende o conjunto de estames da
fl or. Os estames são d ife renciad os em an tera e fil ete . E o
gi neceu é formado por estig ma , e stil ete e ovário.

Natal ia Petry
O pe rianto po de variar. Fl ores sem cál ice e corol a
são ch amadas d e acla míd ea, com um do s doi s
monocla mídea e com a mb os (cáli ce e corola) dicl amídea . As
di clamíde as pod em possuir cáli ce e co rola ig uai s ou
diferentes, sendo chamadas de homoclamídea e
hete roclamíde a, respecti vamente .
Para d iferen ci ar mono coti ledô nea e eudi coti ledônea
a parti r da fl or é ne cessá rio con tar o me ro de sépa las e
pétala s. Se fo r múltipl o d e 3, sã o flore s trímera s, e
classificada s como Monocotil edôn ea. Se for múltipl o d e 4 ou
5, são tetrâ me tras o u p entâmetra s, cl assi fi cadas como
eudicotiledôneas.
O ovári o do gi neceu é formado por carpel os (ló cus),
e pode ser un i, bi , tri e pol icarpel ar.