A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
2°Apol - Sociolinguística

Pré-visualização | Página 1 de 2

Questão 1/5 - Sociolinguística
Leia o seguinte extrato de texto:
“A variação social agrupa alguns fatores de diversidade: o nível socioeconômico, o grau de educação, a idade e o gênero do indivíduo. O uso de certas variantes pode indicar qual o nível socioeconômico de uma pessoa, e há a possibilidade de que alguém, oriundo de um grupo menos favorecido, venha a atingir o padrão de maior prestígio”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: LOPES, D. et al. A variação linguística no filme Cidade de Deus. <http://www2.ifrn.edu.br/ocs/index.php/congic/ix/paper/viewFile/782/51>. Acesso em 06 fev. 2017.
De acordo com o livro os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna sobre variantes/variações de uma língua, é correto afirmar que:
Nota: 20.0
	
	A
	A variação só ocorre com as línguas neolatinas por causa da existência do latim vulgar.
	
	B
	A variante corresponde a diversas realizações para uma mesma ideia.
Você acertou!
A variante corresponde a diversas realizações para uma mesma ideia, ou seja, são todas as possibilidades para se falar a mesma coisa sem que haja uma alteração de sentido (livro-base, p. 77).
	
	C
	Para conhecer as variantes de um dado sistema linguístico, basta fazer uma análise da escrita da língua de tal sistema em sua totalidade.
	
	D
	O uso do futuro do português do Brasil não apresenta variantes.
	
	E
	Variações não ocorrem quando os falantes são letrados.
Questão 2/5 - Sociolinguística
Considere o seguinte excerto de texto:
“Havendo variação linguística, é possível que se observe que ela não se dá aleatoriamente, senão que sistematicamente por meio de uma organização de inúmeros fatores sociais, que utiliza os padrões de comportamento linguísticos observáveis. Isso ocorre dentro de uma comunidade de fala e os formalizam analiticamente por meio de um sistema heterogêneo, constituído por unidades e regras variáveis, que está relacionada às alterações dos padrões culturais e ideológicos da comunidade de fala, que são chamados de ‘análise sincrônica e diacrônica’”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SILVA, Maria Lúcia da. A Linguística e a Sociolinguística numa perspectiva brasileira. Revista Filosofia Capital, Brasília, v. 4, 8. ed. p.23-39. 2009. p. 27. <http://www.filosofiacapital.org/ojs-2.1.1/index.php/filosofiacapital/article/viewFile/82/69>. Acesso em 07 nov. 2017.
Tendo em vista os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna sobre as mudanças linguísticas, é correto afirmar que os estudos diacrônicos da língua se referem aos:
Nota: 20.0
	
	A
	Estudos em tempo aparente.
	
	B
	Estudos não relacionados com o tempo.
	
	C
	Estudos em tempo real de curta ou longa duração.
Você acertou!
Os estudos diacrônicos referem-se aos estudos em tempo real de curta ou longa duração. É a partir de tais estudos que se pode verificar que algumas variantes desaparecem e outras se firmam com o tempo (livro-base, p. 157).
	
	D
	Estudos em tempo aparente que priorizam as análises qualitativas de algumas mudanças linguísticas.
	
	E
	Estudos híbridos em tempo aparente, baseados em análises qualitativas e quantitativas.
Questão 3/5 - Sociolinguística
Considere a seguinte informação:
“O preconceito linguístico fica bastante claro numa série de afirmações que já fazem parte da imagem (negativa) que o brasileiro tem de si mesmo e da língua falada por aqui. Outras afirmações são até bem-intencionadas, mas mesmo assim compõem uma espécie de ‘preconceito positivo’, que também se afasta da realidade. [...] Algumas dessas afirmações falaciosas [...] são, na verdade, mitos e fantasias que qualquer análise mais rigorosa não demora a derrubar”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em:  BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico: O que é, como se faz. 49. ed., São Paulo: Loyola, 2007. p. 13,14.
Tendo em vista os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna sobre a mitologia do preconceito linguístico, analise as afirmativas a seguir e indique quais delas correspondem a um mito ou preconceito em torno da língua.
I. Não há somente uma forma correta de falar.
II. A fala de uma região é melhor do que a de outra.
III. A fala precisa aproximar-se da escrita para ser correta.
IV. O português não é uma língua difícil.
Agora, selecione a alternativa que apresenta as proposições corretas:
Nota: 20.0
	
	A
	Somente as proposições I e III estão corretas.
	
	B
	Somente as proposições II e III estão corretas.
Você acertou!
As afirmativas II e III realmente dizem respeito a mitos voltados à ideia que se tem da língua. A esse respeito, é um mito dizer que a fala de uma região é melhor do que a de outra e é também um mito dizer que a fala precisa se aproximar da escrita para ser correta. As alternativas I e IV são falsas, pois, no caso da afirmativa I, não é um mito dizer que não há somente uma forma correta de falar. O mito concerne a afirmar justamente o contrário, ou seja, afirmar que existe apenas uma forma correta de falar; isso corresponde a negar todas as variações linguísticas existentes no Brasil. Do mesmo modo, a afirmativa IV não corresponde a um mito. O mito diz respeito a afirmar justamente o contrário, ou seja, afirmar que o português é uma língua difícil. Estudos linguísticos apontam para o fato de que não há língua fácil ou difícil. Uma criança, por exemplo, aprende a falar sua língua materna e/ou outras a que for exposta logo nos primeiros anos de vida (livro-base, p. 56-58).
	
	C
	Somente as proposições III e IV estão corretas.
	
	D
	Somente as proposições II e IV estão corretas.
	
	E
	Somente as proposições I e IV estão corretas.
 
Questão 4/5 - Sociolinguística
Atente para a seguinte citação:
“A teoria da variação enfatiza a variabilidade e concebe a língua como instrumento de comunicação usado por falantes da comunidade, em um sistema de associações comumente aceito entre formas arbitrárias e seus significados. Objetiva explicar o processo de mudança linguística em função de diversos fatores”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: HORA, D. Sociolinguística. <http://www.cchla.ufpb.br/clv/images/docs/modulos/p8/p8_2.pdf>. p. 99. Acesso em 05 dez. 2016.
De acordo com os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna sobre a variação e mudança linguística, é correto afirmar que:
Nota: 20.0
	
	A
	Toda variação de uma forma da língua chega necessariamente a uma mudança linguística, isso explica o motivo pelo qual toda mudança linguística é desencadeada de um processo de variação.
	
	B
	Para explicar os processos de variação e mudança linguística, basta considerar os fatores internos à língua (sua estrutura).
	
	C
	Há sinais de mudança linguística quando em uma comunidade coexistem uma forma conservadora e uma forma inovadora da língua, ocorrendo o desaparecimento da conservadora e o fortalecimento da inovadora.
Você acertou!
Sinais de mudança existem quando em uma comunidade coexistem a forma conservadora e a forma inovadora, ocorrendo o desaparecimento da conservadora e o fortalecimento da inovadora. As formas variantes de maneira nenhuma se complementam; o que existe é uma competição travada entre as formas. A mudança se estabelece quando a inovadora se sobrepõe à forma mais antiga da língua, substituindo-a. Toda mudança linguística é resultado de um processo de variação, mas nem toda variação chega necessariamente à mudança. Para entender os processos de variação, faz-se necessário visualizar seus condicionantes estruturais (fatores internos à língua) e sociais (fatores externos à língua) em cada ponto do espaço linguístico. Com a mudança linguística acontece o mesmo: só a entenderemos se tivermos explicações para todo o processo que a produziu (livro-base, p. 156,157).
	
	D
	No decorrer do processo de uma mudança linguística, as formas variantes se complementam sem que haja uma competição entre elas.
	
	E
	A mudança linguística não é fenômeno