Plano de Aula para um Professor Desesperado
54 pág.

Plano de Aula para um Professor Desesperado


DisciplinaPedagogia194.379 materiais1.062.232 seguidores
Pré-visualização16 páginas
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
 
 O senhor é o rei da floresta. 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
 
g) Divida os períodos abaixo em orações e realize a classificação sintática das 
seguintes frases: 
 \u201cFicarei aqui a noite inteira até que cheguem os caçadores e me matem sem dó 
nem piedade.\u201d 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
 
\u201cAo ver o leão naquela situação, prontificou-se no mesmo instante.\u201d 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
 
TEXTO 2 \u2013 O lenhador honesto 
 Há muito tempo uma floresta verdejante e silenciosa, próximo a um riacho de 
águas cristalinas e espumantes corredeiras, vivia um pobre lenhador que trabalhava 
muito para sustentar a família. Todos os dias, empreendia a árdua caminhada floresta 
adentro, levando ao ombro seu afiado machado. Partia sempre assobiando contente, 
pois sabia que enquanto tivesse saúde e o machado, conseguia ganhar o suficiente para 
comprar todo o pão que a família precisava. 
 Um dia, estava ele cortando um enorme carvalho perto do rio. As lascas 
voavam longe e o barulho do machado ecoava pela floresta com tanta força que 
parecia haver uma dúzia de lenhadores trabalhando. Passado algum tempo, resolveu 
descansar um pouco, recostou o machado na árvore e virou-se para sentar mas 
tropeçou numa raiz velha e retorcida, e antes que pudesse pegá-lo, o machado caiu pela 
ribanceira abaixo, indo parar no rio! 
 O pobre lenhador esquadrinhou as águas tentando encontrar o machado, mas 
aquele trecho era fundo demais, o rio continuava correndo, com a mesma tranquilidade 
de sempre, ocultando o tesouro perdido. 
 \u2013 O que hei de fazer? Perdi o machado! Como vou dar de comer aos meus filhos? 
\u2013 gritou o lenhador. 
 Mal acabara de falar, surgiu de dentro do riacho uma bela mulher, era a fada do 
rio que viera até a superfície ao ouvir o lamento. 
 \u2013 Porque você esta sofrendo tanto? \u2013 perguntou, em um tom amável, o lenhador 
contou o que aconteceu e ela mergulhou em seguida, tornando aparecer na superfície 
segundos depois com um machado de prata. 
 \u2013 É este o machado que você perdeu? 
 
 O lenhador pensou em todas as coisas lindas que poderia comprar para os filhos 
com toda aquela prata, mas o machado não era dele, então balançou a cabeça, dizendo: 
 \u2013 Meu machado era de aço. 
 A fada das águas colocou o machado de prata sobre a barranca do rio e tornou a 
mergulhar, voltou logo e mostrou outro machado ao lenhador: 
 \u2013 Talvez este machado seja o seu? 
 \u2013 Não é não! Este é de ouro! Vale muito mais do que o meu. 
 A fada das águas colocou o machado de ouro sobre a barranca do rio, mergulhou 
mais uma vez, tornou a subir á tona, desta vez trouxe o machado perdido. 
 \u2013 Esse é o meu! É o meu sim, sem duvida! 
 \u2013 O seu \u2013 disse a fada das águas \u2013 e agora também são seus os outros dois, são 
um presente do rio por você ter dito a verdade. 
 E a noitinha, o lenhador empreendeu a árdua caminhada de volta para casa com 
os três machados as costas, assobiando e pensando em todas as coisas boas que eles 
iriam trazer para sua família. 
 Extraído do Livro das Virtudes de Willian J. Bennett - Editora Nova Fronteira. 
 
II - RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO. 
a) Como se sentia o lenhador quando ia trabalhar? E por quê? 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
 
b) O que representava o machado para o lenhador do texto? Ao responder, 
justifique o uso da expressão \u201ctesouro\u201d. 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
______________________________________________________________________ 
 
c) Antes de trazer à realidade o machado de aço do lenhador, a fada do rio 
mostrou-lhe um machado de prata. Por que ela agiu dessa forma? 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
 
d) O lenhador sabia que poderia ficar rico se mentisse para a fada dizendo que o 
machado de prata ou o de ouro era o que ele perdera. Por que ele disse a verdade? 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
 
e) Como se sentiu o lenhador ao rever seu próprio machado? E qual é o 
ensinamento/moral que essa narrativa transmite? 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
______________________________________________________________________ 
 
f) Observe os verbos em negrito no texto. Dê o tempo e modo verbal, a pessoa e 
as formas nominais, conforme tabela abaixo. 
Verbo Pessoa Tempo Modo Infinitivo Gerúndio Particípio 
 
 
 
 
 
 
 
g) Retire do texto acima três substantivos concretos e três substantivos abstratos. 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
______________________________________________________________________ 
 
h) Releia: \u201cUm dia, estava ele cortando um enorme carvalho perto do rio\u201d. Indique 
o sujeito, predicado, transitividade do verbo, Objetos e adjuntos. 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
______________________________________________________________________ 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 i) Qual é a relação das figuras acima e dos textos 1 e 2? 
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________ 
 
j) Releia a definição de virtude. Mencione dois outros exemplos de virtude não 
citados. 
______________________________________________________________________ 
 
k) Qual é a classificação morfológica de gratidão, honestidade e virtude? 
______________________________________________________________________ 
 
 
 
Interpretação de Texto e Exercícios \u2013 Tema: Manifestações Artísticas 
TEXTO1: RITMO CONSCIENTE 
Tudo começou em Nova York no final dos anos de 1960. Nos lugares chiques da 
cidade, mais especificamente dentro das discotecas, o 
momento era das roupas brilhantes, dos globos 
espelhados e da disco music. Ignorando todo esse 
movimento, os jovens pobres e negros em sua maioria, 
que habitavam o subúrbios, só queriam saber da dançar 
break. Era uma disputa entre gangues cuja arma era o 
molejo. Em torno desses grupos, com objetivos sociais 
tão marcados quanto à batida de suas músicas, surgiu o 
movimento hip hop, que agrupou ainda o grafite como 
manifestação visual e, mais tarde, o rap como ritmo. 
O termo rap vem das palavras rhytm and poetry (ritmo e poesia) e une arte e 
discurso político. Esse estilo de cantar falado (ou falar cantado, como preferir) de origem 
jamaicana, na verdade, foi um dos que mais encontraram eco dentro da cultura 
americana. A indústria fonográfica logo percebeu o potencial do estilo, e os rappers e os 
MCs (mestres-de-cerimônias) conquistaram o mundo.