ciencias_humanas_em_br
204 pág.

ciencias_humanas_em_br


DisciplinaCiências Sociais17.090 materiais51.029 seguidores
Pré-visualização50 páginas
FAZENDO COM A NATUREZA?
COMPREENDER O DESENVOLVIMENTO DA
SOCIEDADE COMO PROCESSO DE OCUPAÇÃO
DE ESPAÇOS FÍSICOS E AS RELAÇÕES DA
VIDA HUMANA COM A PAISAGEM.
Capítulo III
52
Ciências Humanas e suas Tecnologias Ensino Médio
Capítulo III
O que estamos fazendo
com a natureza?
QUEREMOS CONTINUAR
VIVENDO?
Existem elementos que, de tão comuns, fazem com
que deixemos de lhes dar a importância que de
fato possuem para nossa vida.
Tape o seu nariz e a sua boca, e certamente você
não resistirá mais do que alguns minutos. Fique
sem ingerir líquidos ou alimentos, sem roupas
adequadas no inverno ou sem abrigo, e dentro de
alguns dias terá sérios problemas de saúde.
 E não bastam oxigênio, água, carboidratos,
proteínas, sais minerais. Eles devem estar na
quantidade e qualidade adequadas, no estado
físico apropriado (líquido, sólido ou gasoso), na
composição correta e no tempo certo. A nossa
existência só se tornou possível por ocorrer um
determinado equilíbrio entre todos os
elementos que interagem no planeta, como as
formas da superfície, as águas, a atmosfera, os
climas, solos, vegetais e animais. Para vivermos
precisamos desse contato entre terra, água e ar,
nessa determinada variação de temperaturas e
composição dos gases da atmosfera. É como se a
Terra fosse uma grande nave vagando pelo espaço
e dentro dela só pudéssemos viver nessa parte,
mas precisássemos de todas as outras para termos
as condições de que necessitamos. Nessa viagem,
milhões de outras espécies animais e vegetais já
foram passageiros e desapareceram. Nós, a espécie
humana, para continuarmos existindo, nas mesmas
condições, precisamos conservar esse equilíbrio.
A maioria das pessoas já enfrenta grandes
dificuldades para sobreviver por causa da
crescente violência nas cidades, do desemprego
crônico, dos problemas de moradia, fornecimento
de água potável, tratamento do esgoto e do lixo,
das deficiências dos serviços de transportes
coletivos, saúde e educação. Pois além desses
graves problemas temos esse outro, que é o de
manter, no planeta Terra, as condições necessárias
à nossa vida.
O desenvolvimento histórico das sociedades
humanas possibilitou um grande conhecimento
sobre a natureza, mas seu uso atual ameaça nossa
própria existência. Em outras palavras, podemos
estar destruindo os elementos indispensáveis à
nossa permanência na nave em que transitamos.
Se quisermos sobreviver enquanto espécie,
precisamos aproveitar os conhecimentos
acumulados sobre o planeta para abandonarmos a
posição de passivos passageiros e nos
transformarmos em ativos tripulantes, capazes de
organizar internamente nossa nave para que ela
tenha rumo e sentido.
Essa é a proposta deste capítulo, pensar sobre
algumas das atitudes e práticas humanas no
espaço do planeta Terra, para que você possa
participar ativamente desse debate.
53
Capítulo III - O que estamos fazendo com a natureza?
O QUE ACONTECEU ANTES DE NÓS?
Como se formou e desenvolveu o planeta em que
estamos? Como aparecemos nele? Desde que se
tem notícia, os seres humanos procuram responder
a essa questão. Se soubermos, teremos dado um
grande passo no sentido de definirmos o nosso
futuro. Têm sido dadas explicações religiosas e
buscadas provas científicas sobre o assunto, mas o
fato é que não existe ainda uma resposta
definitiva.
Explica uma das teorias que a formação do
Sistema Solar teria se dado a partir da contração
de uma nebulosa, isto é, uma grande massa de gás
e poeira cósmica. A maior parte desse material
teria composto o Sol, e o restante teria formado
os planetas e demais astros. Isso teria acontecido
há 4.500.000.000 (4,5 bilhões) de anos.
A partir daí começa uma lenta evolução.
Em 3,9 bilhões de anos de resfriamento foram
sendo progressivamente formadas as rochas, a
crosta terrestre e o oceano, até que se
estabelecessem as condições que permitiram o
surgimento das primeiras formas de vida.
Nos 380 milhões de anos seguintes (0,38 bilhão)
se desenvolvem as primeiras formações vegetais, e
um número maior de espécies complexas se
desenvolve nas águas. De algumas dessas espécies
se originam os anfíbios e, de alguns desses, muito
tempo depois, surgem os primeiros répteis.
As terras emersas, antes todas juntas, vão se
separando nos próximos 150 milhões de anos
(0,15 bilhão); alguns répteis assumem grandes
proporções, e aparecem as primeiras aves e
pequenos mamíferos.
Nos últimos 70 milhões de anos (0,7 bilhão)
começam a se desenvolver a flora e a fauna atuais,
bem como as grandes cadeias montanhosas que
hoje existem.
A nossa espécie, o Homo sapiens teria surgido há
cerca de 100.000 anos, ou seja, estamos entre o
que há de mais recente no planeta Terra.
Se a história do planeta Terra, de 4,5 bilhões de
anos, fosse contada em um livro de 450 páginas,
de forma proporcional ao tempo decorrido, os
seres humanos só teriam aparecido na última linha
da última página.
1
Desenvolvendo competências
O planeta Terra se formou há cerca de 4,5 bilhões de anos e a espécie humana nele surgiu
por volta de 100.000 anos atrás. Suponha que você tivesse que representar, de forma
proporcional, a história do planeta em um caminho de 4,5 Km.
Em que ponto do caminho você marcaria o surgimento de nossa espécie? Lembre-se que
1Km é o mesmo tamanho que 1.000m e que 1 metro é o mesmo tamanho que 100 cm.
O QUE A ESPÉCIE HUMANA
FEZ NO PLANETA?
Estamos aqui há pouco tempo, se comparados com
a maior parte das espécies animais e vegetais que
existem. Mas produzimos mais modificações do
que todos eles juntos. Como isso aconteceu?
Herdamos de nossos ancestrais a habilidade de
fazer ferramentas e de produzir fogo, bem como a
competência de transmitir esses conhecimentos
por meio de diferentes linguagens. Acumulamos
conhecimentos sobre os processos naturais que
nos possibilitaram aumentar os espaços ocupados,
obtendo mais recursos, capazes de sustentar um
número de habitantes progressivamente maior.
Dessa forma, os seres humanos que vagueavam
pela África e Ásia coletando frutas, folhas e raízes
precisavam de áreas cada vez maiores para
sustentar uma população em crescimento. A
ocupação das áreas em que os invernos eram mais
fortes dependeu de habilidades como reconhecer
as diferentes estações do ano, fazer ferramentas
para usar peles como vestimentas e construir
abrigos. Isso fez com que há 50.000 anos já
existissem seres humanos em todos os continentes,
com exceção da Antártida.
54
Ciências Humanas e suas Tecnologias Ensino Médio
Há cerca de 9.000 anos começa a ser desenvolvida
a prática da agricultura, o que
vai transformar completamente o modo de vida
dos seres humanos em sua relação com o espaço
do planeta. Essa atividade torna possível a sua
permanência em um determinado lugar,
desenvolvendo o sentimento de posse e o de
propriedade. Vários animais são dominados
para serem usados como fornecedores de carne, lã,
leite, couro, ossos e como meios de transporte e
produção. Todas essas mudanças proporcionam a
obtenção de maiores quantidades de alimentos e
permitem um crescimento mais rápido da
população.
Começou a existir um excedente, ou seja, a
produção obtida era superior às necessidades de
consumo do produtor, o que vai permitir que
uma parte dos habitantes realize outras atividades
econômicas como o comércio e o artesanato ou se
dedique a práticas religiosas e políticas, em
alguns locais centrais, ao redor dos quais vão se
formando as primeiras cidades, há cerca de 6.000
anos. Vai se estabelecendo assim uma divisão de
trabalho entre as pessoas e entre o campo e a
cidade, o que anteriormente não existia.
Com isso se espalham conhecimentos como o uso
da roda, a utilização de metais e da cerâmica e a
prática da irrigação. Surgem as primeiras formas
de escrita, o que vai possibilitar um registro mais
preciso e completo da produção cultural e
facilitar sua transmissão.