A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
128 pág.
BIM 5D Executivo

Pré-visualização | Página 1 de 25

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA 
ESCOLA POLITÉCNICA 
GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL 
 
 
 
 
 
 
 
GUILHERME PASSOS PIRÔPO 
 
 
 
 
 
 
APLICAÇÃO DA MODELAGEM 5D NA ELABORAÇÃO E 
ACOMPANHAMENTO DE ORÇAMENTO EXECUTIVO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Salvador-BA 
2014 
 
 
GUILHERME PASSOS PIRÔPO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
APLICAÇÃO DA MODELAGEM 5D NA ELABORAÇÃO E 
ACOMPANHAMENTO DE ORÇAMENTO EXECUTIVO 
 
 
 
 
 
Monografia apresentada ao Curso de Graduação 
em Engenharia Civil da Escola Politécnica da 
Universidade Federal da Bahia, como requisito 
para obtenção do grau de Engenheiro Civil. 
 
Orientador: Emerson de Andrade Marques 
Ferreira 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Salvador-BA 
2014
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
“[...] E, compreender é transformar o que é”. 
- Jiddu Krishnamurti 
 
 
PIRÔPO, Guilherme Passos. Aplicação da Modelagem 5D na Elaboração e Acompanhamento 
de Orçamento Executivo. 128 f. il. 2014. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso) – 
Escola Politécnica, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2014. 
 
 
 
 
 
RESUMO 
 
 
Este trabalho tem como objetivo aplicar a modelagem da informação da construção na 
elaboração e acompanhamento de um orçamento executivo de uma dada edificação. 
Primeiramente, foi feita uma revisão bibliográfica sobre os conceitos de orçamento executivo 
e modelagem da informação da construção (BIM). Após esta etapa, foi realizado um estudo 
de caso voltado para a elaboração de um orçamento executivo usando o software Navisworks 
da Autodesk, gerando um modelo BIM 5D, com custo e planejamento definidos, 
automatizando o processo tanto para elaboração do orçamento quanto para a associação do 
mesmo com o cronograma dos serviços da obra. Para analise dos resultados foi feita uma 
simulação da obra para mostrar a evolução física da obra e o seu custo associado a cada 
atividade planejada. Tal analise mostrou que é possível aplicar a ferramenta BIM a fim de 
contribuir para a elaboração de um orçamento executivo e o seu acompanhamento, facilitando 
estratégias e tomadas de decisões. 
 
 
 
Palavras-chave: BIM, Orçamento Executivo, Modelagem 5D, Quantitativos, Planejamento. 
 
 
LISTA DE ABREVIATURAS 
 
ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas 
BDI - Benefícios e Despesas Indiretas 
BIM - Building Information Modeling 
CAD - Computer Aided Design 
CUB - Custo Unitário Básico 
GSA - United States General Services Administration 
IAI - International Alliance for Interoperability 
ISO - International Standard Organization 
IFC - Industry Foundation Classes 
LOD - Level of Development 
SINAPI - Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil 
SINDUSCON - Sindicato da Indústria da Construção 
STEP - Standard Exchange of Product Model Data 
 
 
 
 
 
 
LISTA DE QUADROS 
Quadro 1: Comparativo das relações do projeto e orçamento (Fonte: AVILA, 2003) ............ 14 
Quadro 2: Características do padrão R8-N da norma NBR 12721:2006 da ABNT (Fonte: 
SINDUSCON/MG, 2012) ........................................................................................................ 19 
Quadro 3: CUB/m² na Bahia e CUB/m² no Brasil (Fonte: SINDUSCON/BA, 2013) ............. 19 
Quadro 4: Preço médio por m² de imóveis nas principais capitais brasileiras (Fonte: ZAP 
Imóveis, Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, 2013) ................................................ 20 
Quadro 5: Critérios de medição usados para quantificar fundações (Fonte: Adaptado de 
GONZALEZ, 2008) ................................................................................................................. 25 
Quadro 6: Implicações teóricas sobre a relação projeto x orçamento (Fonte: Melhado, 1994; 
Ohashi, 2001; Oliveira, 1990 apud Parisotto, 2003; Marchiori, 2009; Santos, 2010) ............. 40 
Quadro 7: Nível de precisão de uma estimativa de custo a depender do nível de definição dos 
projetos (Fonte: Adaptado de SABOL, 2008) .......................................................................... 42 
Quadro 8: Diagnóstico dos problemas encontrados nos projetos (Fonte: Adaptado de 
GEHBAUER e ORTEGA, 2006) ............................................................................................. 44 
Quadro 9: Nível de detalhe para cada elemento, dependendo do nível de detalhe desejado para 
o modelo (Fonte: Adaptado de BIM42, 2014) ......................................................................... 50 
Quadro 10: Resumo da metodologia adotada no trabalho. ....................................................... 68 
Quadro 11: Custos diretos de cada etapa e seus respectivos percentuais em relação à obra. ... 95 
Quadro 12: Diferenças entre os quantitativos das paredes entre os modelos 1 e 2. ............... 101 
Quadro 13: Diferenças entre os quantitativos levantados por software, em cada um dos 
modelos estudados. ................................................................................................................. 103 
 
 
LISTA DE FIGURAS 
Figura 1: Formulário para levantamento de quantitativos (Fonte: MATTOS, 2006) .............. 24 
Figura 2: Comparativo entre os processos de coordenação entre as disciplinas de projeto, de 
acordo com o armazenamento das informações em cada repósito (Fonte: MOURA, 2012) ... 26 
Figura 3: Curva S de custos planejado e real de uma obra ao longo da sua vida útil (Fonte: 
LIMMER, 2012) ....................................................................................................................... 28 
Figura 4: Diferenças entre os processos de orçamento convencional e orçamento executivo 
(Fonte: SANTOS et al., 2002) .................................................................................................. 30 
Figura 5: O BIM ao longo do ciclo de vida do projeto (Fonte: Adaptado de NEURAL 
ENERGY, 2012) ....................................................................................................................... 34 
Figura 6: Estrutura conceitual de uma família de paredes, com suas dimensões baseadas no 
contexto em que ela está inserida (Fonte: EASTMAN et al, 2011) ......................................... 36 
Figura 7: Parâmetros para modelagem de uma parede (Fonte: Autodesk Revit 2013) ............ 37 
Figura 8: Esquema do fluxo de informações em um processo de trabalho considerando-se o 
IFC como viabilizador da interoperabilidade das informações (Fonte: Revista AU, Julho 
2011) ......................................................................................................................................... 39 
Figura 9: Exemplo de extração automática de quantitativos de um modelo BIM (Fonte: 
Autodesk Navisworks 2014) .................................................................................................... 43 
Figura 10: Incompatibilidade entre tubulação e estrutura encontrada em um software BIM 
(Fonte: http://constructionweekonline.com) ............................................................................. 45 
Figura 11: Sequência construtiva do prédio de serviços estudantis da Universidade do Estado 
da Califórnia, criada por alunos do terceiro semestre de uma turma de BIM (Fonte: 
KYMMEL, 2008) .....................................................................................................................