Exercicio Passivo
32 pág.

Exercicio Passivo


Disciplina<strong>avaliação Funcional</strong>19 materiais24 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Exercícios Terapêuticos de ADM 
Passiva\ufffd\ufffd\ufffd
Prof\u2da Me. Itana Spinato
Exercícios terapêuticos 
de ADM passiva\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Os movimentos passivos são usados quando o 
movimento ativo pode romper o processo de 
cicatrização, quando o paciente é física ou 
cognitivamente incapaz de se movimentar 
ativamente, ou quando o movimento ativo é 
doloroso.
\u2724\u202f Os objetivos relacionados à prescrição da ADM 
passiva dependem do paciente e das circunstâncias. 
Em um ambiente terapêutico, a ADM passiva é usada 
frequentemente para evitar os efeitos deletérios da 
imobilização após uma lesão ou cirurgia. 
\u2724\u202f A prevenção das contraturas articulares e da rigidez 
dos tecidos moles ou encurtamento adaptativo, a 
manutenção das relações móveis normais entre as 
camadas de tecidos moles, a redução da dor e o 
aprimoramento da dinâmica vascular e da difusão 
sinovial são objetivos da ADM passiva.
Exercícios terapêuticos 
de ADM passiva\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Os exercícios terapêuticos de 
ADM passiva são usados para 
determinar a quantidade de 
amplitude de movimento (AM) 
realmente existente em uma 
articulação, assim como a 
\u201csensação\u201d ao final da AM 
articular (sensação final). 
Exercícios terapêuticos 
de ADM passiva\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Durante os movimentos passivos, você 
deverá comparar os dois lados e estar 
atento a(o):
\u2724\u202f Quando e onde a dor ocorre durante 
cada movimento;
\u2724\u202f Se o movimento altera a intensidade e 
a qualidade da dor;
\u2724\u202f Padrão de limitação do movimento;
\u2724\u202f Sensação final do movimento;
\u2724\u202f Movimento de articulações associadas;
Exercícios terapêuticos 
de ADM passiva\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Esta força externa pode ser 
realizada pelo terapeuta, por 
aparelhos, ou até mesmo pelo 
próprio paciente. 
\u2724\u202f É utilizado em casos onde a 
pessoa é incapaz de produzir o 
movimento ativo por paralisia 
muscular (força grau 0), por 
fraqueza muscular grave (força 
grau 1) ou quando o 
movimento ativo é doloroso.
Conceitos básicos do 
movimento articular\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f A questão é simples, mas vamos elucidar aqui uma 
dúvida que, por vezes, confunde: Osteocinemática? 
Artrocinemática?
\u2724\u202f \u201cOsteo\u201d e \u201ccinemática\u201d já dizem tudo, são os 
movimentos dos ossos, os movimentos que 
aparentam realizar, como flexão e extensão. São os 
movimentos angulares grosseiros do corpo dos ossos 
descritos nos três planos do corpo: flexão e extensão 
no plano sagital, abdução e adução no plano frontal e 
rotação medial e lateral no plano transverso. São os 
movimentos fisiológicos ou clássicos da diáfise óssea.
\u2724\u202f Já \u201cartro\u201d e \u201ccinemática\u201d fazem referência aos 
movimentos articulares propriamente ditos, como 
rotação, rolamento, giro, compressão e tração, que 
ocorrem dentro da articulação. São os movimentos 
acessórios que ocorrem entre superfícies articulares 
durante movimentos fisiológicos.
Movimentos 
osteocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f O PLANO SAGITAL divide o 
corpo em lados direito e esquerdo. 
\u2724\u202f Os movimentos que ocorrem 
neste plano são os movimentos de 
flexão e extensão. 
\u2724\u202f Quando dois segmentos se 
aproximam um do outro é 
realizado o movimento de flexão e 
quando eles se afastam é realizado 
o movimento de extensão.
Movimentos 
osteocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f O PLANO HORIZONTAL divide o corpo 
em partes superior e inferior. Os movimentos 
que ocorrem neste plano são os movimentos 
de rotação. 
\u2724\u202f O movimento de rotação interna ocorre 
quando a superfície articular roda 
anteriorizando-se em relação ao corpo, ou 
seja, uma rotação para dentro ou medial. 
\u2724\u202f Já o movimento de rotação externa a 
superfície articular roda em direção a parte 
posterior do corpo, ou seja, uma rotação para 
fora ou lateral. 
\u2724\u202f No antebraço, a rotação interna é chamada de 
pronação e a rotação externa, de supinação.
Movimentos 
osteocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f O plano frontal divide o corpo em 
partes da frente e de trás. Os 
movimentos realizados neste 
plano são o de abdução e o de 
adução. 
\u2724\u202f Quando um segmento se afasta da 
linha mediana do corpo é 
realizado o movimento de 
abdução. 
\u2724\u202f E quando um segmento se 
aproxima da linha mediana é 
realizado o movimento de adução.
Movimentos 
Artrocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Os movimentos artrocinemáticos são os 
movimentos que ocorrem no interior da 
articulação e, eles descrevem a 
distensibilidade na cápsula articular 
permitindo que os movimentos fisiológicos 
ocorram ao longo da amplitude de 
movimento sem lesar as estruturas articulares. 
\u2724\u202f Estes movimentos não podem ser realizados 
ativamente pelo paciente, geralmente são 
muito utilizados para restaurar a biomecânica 
articular normal diminuindo a dor, alongando 
ou liberando com menos trauma 
determinadas estruturas.
Movimentos 
Artrocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f São cinco os movimentos artrocinemáticos: giro, 
rolamento, tração, compressão e deslizamento.
\u2724\u202f Rolamento : durante o rolamento um osso rola sobre o 
outro, e temos as seguintes características:
\u2724\u202f As superfícies são incongruentes. Novos pontos de uma 
superfície encontram novos pontos na superfície oposta.
\u2724\u202f Nas articulações com a biomecânica normal o rolamento só 
ocorre em combinação com os movimentos de 
deslizamentos e giro, porém quando o rolamento ocorre 
sozinho causa compressão nas superfícies do lado que o 
osso esta se movendo, o que pode provocar uma lesão 
articular, e uma separação no outro lado.
\u2724\u202f A superfície que se move seja ela convexa ou côncava não 
influencia a direção do movimento ósseo.
Movimentos 
Artrocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Deslizamento: durante o deslizamento um osso desliza sobre o 
outro com as seguintes características:
\u2724\u202f As superfícies articulares são congruentes. O mesmo ponto em uma 
superfície faz contato com novos pontos na superfície oposta.
\u2724\u202f O deslizamento não ocorre sozinho devido as superfícies articulares 
não ser totalmente planas, ou seja, completamente congruente.
\u2724\u202f Diferentemente do rolamento, a superfície articular que se move 
influencia a direção do deslizamento, o que é chamado como regra 
convexo-côncava.
\u2724\u202f Quando a superfície articular que se move é convexa o 
deslizamento ocorre na direção aposta à do movimento angular do 
osso.
\u2724\u202f Quando a superfície que se move é côncava o deslizamento ocorre 
na mesma direção do movimento angular do osso. A regra do 
côncavo \u2013 convexo é importante para o terapeuta determinar a 
direção da força mobilizadora em técnicas de manipulação 
articular.
Movimentos 
Artrocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Giro: durante o giro um osso gira sobre o 
outro com as seguintes características:
\u2724\u202f O osso faz uma rotação sobre um eixo 
mecânico estacionário.
\u2724\u202f O ponto na superfície que se move faz 
um círculo na medida em que o osso gira.
\u2724\u202f O giro dificilmente ocorre sozinho, mas 
geralmente em combinação com o 
deslizamento.
Movimentos 
Artrocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Compressão: durante a compressão uma superfície 
articular se aproxima uma da outra com as seguintes 
características:
\u2724\u202f A compressão causa diminuição no espaço articular entre as 
partes ósseas.
\u2724\u202f Ocorre normalmente nos membros inferiores e na coluna 
durante a sustentação do corpo.
\u2724\u202f Ocorre compressão com a contração muscular gerando 
estabilidade articular, impedindo lesões articulares.
\u2724\u202f Com a compressão o líquido sinovial move-se para as 
estruturas articulares avasculares nutrindo-as e lubrificando-
as.
\u2724\u202f Cargas excessivas de compressão causam lesões articulares, 
principalmente na cartilagem articular.
Movimentos 
Artrocinemáticos\ufffd\ufffd\ufffd
\u2724\u202f Tração: durante o movimento de tração 
as superfícies articulares afastam se uma 
da outra com as seguintes 
características:
\u2724\u202f Ocorre separação das superfícies 
articulares quando são puxadas 
distalmente uma da outra.
\u2724\u202f Pode ocorrer tração no eixo longo do 
osso resultando em deslizamento caudal.
\u2724\u202f Pode ocorrer tração em ângulo reto