Dissertação Conversão Eletromecânica
5 pág.

Dissertação Conversão Eletromecânica

Pré-visualização1 página
João Paulo Lima Borges de Souza 
 
 
 
 
 
Conversão Eletromecânica 
A importância do rendimento de motores e da automação, para 
implantação de sistemas de gestão de energia, na eficiência energética de 
processos industriais. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Redenção \u2013 CE 
 
Janeiro/2020 
1 
 
1. INTRODUÇÃO 
Segundo dados da CNI (Confederação nacional da indústria), os motores 
elétricos são responsáveis por cerca de 68% do consumo de energia elétrica nas 
empresas, devido principalmente pela idade dos parques industriais do país, que 
em média tem 17 anos, isso ocasiona naturalmente a alta idade dos motores 
elétricos utilizados. Esses dados levaram o governo brasileiro em agosto de 2017 
a publicar no diário da união a portaria interministerial que validaria o chamado 
programa de metas para motores elétricos trifásicos de indução, que consistia 
em adequar as empresas a novos parâmetros no que diz respeito a fabricação, 
importação, comercialização e utilização de motores descritos na portaria. 
A modernização proposta pela portaria interministerial n° 1 com o foco nos 
motores elétricos, pode levar os polos industriais brasileiros a uma significante 
redução dos custos operacionais, bem como uma redução em até 60% no 
consumo de energia, além dos ganhos socioambientais. Esses ganhos podem 
ser alcançados com o uso de técnicas e modelos de sistemas de gestão da 
energia (SEG), que são de fato um conjunto de elementos que cooperam entre 
si para estabelecer processos e políticas energéticas, em prol de um objetivo, a 
eficiência energética. 
O uso de SEG\u2019s na indústria brasileira deve seguir os parâmetros dispostos 
na norma brasileira 50001, Sistemas de Gestão de Energia \u2013 Requisitos com 
Orientações Para Uso. Esta norma tem o objetivo de habilitar as organizações a 
estabelecerem sistemas e processos necessários para melhorar o desempenho 
energético em geral de suas atuações, levando-as a redução das emissões de 
gases do efeito estufa, melhoria no uso e consumo de energia, e outros impactos 
socioambientais. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2 
 
2. DESENVOLVIMENTO 
Tendo em vista os dados apresentados anteriormente, podemos analisar a 
importância do rendimento de motores e da automação de processos, para a 
implantação de sistemas de gestão de energia, na eficiência energética de 
processos industriais. 
Por definição, a eficiência energética é a relação quantitativa entre uma saída 
de desempenho, serviços, produtos ou energia e uma entrada de energia. Sendo 
a entrada e a saída especificadas em quantidade e qualidade, e com parâmetros 
mensuráveis. Para se obter um nível satisfatório na eficiência energética, uma 
organização deve estabelecer objetivos e ações claras, e por isso a NBR 50001 
busca nortear as organizações para que elas consigam alcançar esses objetivos, 
que são específicos para cada empresa, independente do seu ramo de atuação, 
condições geográfica, sociais e culturais. A norma se baseia na estrutura de 
melhoria contínua PDCA (Plan-Do-Check-Act, no português literal, Planejar-
Fazer-Verificar-Agir), que pode ser descrito desta maneira: 
- Plan (Planejar): Executar a revisão energética de todos os seus e 
estabelecer planos de ação de gestão de energia 
- Do (Fazer): Realizar os planos determinados. 
- Check (Verificar): Monitorar e medir a eficácia dos planos realizados, 
divulgando resultados, satisfatórios ou não. 
- Act (Agir): Tomar ações que melhorem os resultados, principalmente os não 
satisfatórios, iniciando novamente o ciclo do PDCA em busca sempre de 
avanços. 
A norma em si pode ser aplicada para qualquer tipo de indústria e seus 
processos, porém, focando no uso de motores elétricos, é possível determinar 
ações básicas, seguindo o modelo proposto pela norma. Isso porque como os 
dados apresentados mostram uma grande deficiência na indústria em relação 
aos motores elétricos, e é de grande importância a melhoria desde a análise e 
compra de um motor para uma organização, até a sua utilização. 
Pensando na eficiência energética, uma indústria precisa levar em 
consideração não só o custo para a aquisição de um motor, e sim todas as 
despesas durante a sua vida útil, para isso é preciso analisar corretamente as 
demandas da empresa, para se fazer uma boa escolha. As vezes um motor com 
um custo de aquisição mais elevado e com alto rendimento, ou seja, mais 
oneroso, proporciona um retorno financeiro melhor comparado a uma escolha 
mais barata e de menor rendimento. Isso se dá pelo fato de que os custos de 
aquisição e manutenção de um motor representam apenas 3 a 5% de suas 
despesas gerais, enquanto o custo de consumo de energia elétrica representa 
95%. 
Pensando nisso e adequando-se para a norma 50001 uma empresa pode 
cumprir o primeiro passo do SGE proposto, ao planejar-se para realizar uma 
substituição de motores antigos por modelos de alta eficiência, com um 
dimensionamento correto para suas demandas, e planejar também a automação 
de seus processos. Em seguida fazer o uso de técnicas para o bom uso e 
prolongamento da vida útil do motor de alta eficiência adquirido, como por 
3 
 
exemplo, utilizar variadores eletrônicos de velocidade, para ajudar o motor a 
trabalhar em sua faixa de máxima eficiência, evitar superaquecimento do motor, 
o instalando em local com ventilação adequada, ou alterando sua planta de 
instalação, realizar as manutenções preventivas regularmente, para se reduzir 
custos e desperdícios. 
Seguindo com o Sistema de gestão de energia a organização pode então 
verificar e medir os dados das ações realizadas, analisando os pontos positivos 
e negativos das ações tomadas e com base nesses dados, proporcionar 
informação e capacitação para seus colaboradores visando melhorias. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
3. CONCLUSÃO 
Conclui-se que é possível alcançar ótimos resultados de eficiência energética 
nos processos industriais de uma organização, ao seguir os parâmetros 
dispostos nas normas, portarias e conhecimentos acadêmicos, e que seguir 
esses parâmetros é vantajoso no ponto de vista econômico, ambiental e 
sociocultural para a indústria, levando em consideração apenas as sugestões 
anteriores no uso de SEG\u2019s somente em processos com motores, o que pode 
ser melhorado com aplicações em outras áreas de uma organização, 
potencializando ainda mais a sua eficiência energética em geral.