Psicossomática um estudo histórico e epistemológico AULA 1
12 pág.

Psicossomática um estudo histórico e epistemológico AULA 1


Disciplina<strong>psicossomática</strong>19 materiais36 seguidores
Pré-visualização8 páginas
05/02/2020 Psicossomática um estudo histórico e epistemológico
pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932000000400008 1/12
Mais
Mais
Serviços Personalizados
artigo
Artigo em XML
Referências do artigo
 Como citar este artigo
Tradução automática
Indicadores
Acessos
Compartilhar
Permalink
Psicologia: ciência e profissão
versão impressa ISSN 1414-9893
Psicol. cienc. prof. v.20 n.4 Brasília dez. 2000
 
ARTIGOS
 
Psicossomática um estudo histórico e
epistemológico
 
 
Ednéia Albino Nunes Cerchiari*
Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Endereço para correspondência
 
 
RESUMO
Artigo originado da Dissertação de Mestrado \ufffd Uma Contribuição ao Estudo da Relação Câncer de Mama e
Alexitimia\ufffd1. Trata-se de um detalhado estudo teórico sobre o tema, abrangendo a psicossomática desde suas
origens às abordagens atuais. Procura fazer um levantamento de quais doenças que se encontram sob esta
denominação e qual o fator etiológico predominante se biológico ou psíquico. Analisa também a alexitimia em sua
relação com a psicossomática. Sugerir ainda o termo somatopsicose como o mais indicado para referenciar as
doenças designadas psicossomáticas.
Palavras-chave: Psicossomática, Alexitimia, Somatopsicose.
ABSTRACT
This article originated from the mastership dissertation \ufffd A Contribution to the study on the relationship of breast
cancer and alexithymia\ufffd . The detailed study about this teme shows the deasese psychosomatic from yours origin
until now. This study shows yet which desease are called desease psychosomatic and which factor etiologic main
and if the desease are biologic or psychic. This study analyses the alexitymia and yours relationship with
psychosomatic. The author suggests the word somatic-psycosis with the best word to indicate deseases called
deseases psychosomatics.
Keywords: Psychosomatic, Alexithymia, Somatic-psycosis.
 
 
O termo psicossomático, após séculos de estruturação, surgiu no século passado, através de Heinroth, com a
criação das expressões psicossomática (1918) e somatopsíquica (1928). (Mello Filho, 1992).
 
 
http://www.addthis.com/bookmark.php?v=250&username=xa-4c347ee4422c56df
http://www.addthis.com/bookmark.php?v=250&username=xa-4c347ee4422c56df
http://pepsic.bvsalud.org/scieloOrg/php/articleXML.php?pid=S1414-98932000000400008&lang=pt
javascript:%20void(0);
javascript:void(0);
javascript:void(0);
javascript:%20void(0);
http://analytics.scielo.org/w/accesses?document=S1414-98932000000400008&collection=psi
http://www.mendeley.com/import/?url=http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext%26pid=S1414-98932000000400008%26lng=pt%26nrm=iso%26tlng=pt
javascript:void(0);
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_serial&pid=1414-9893&lng=pt&nrm=iso
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?lng=pt
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=1414-989320000004&lng=pt&nrm=iso
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932000000400007&lng=pt&nrm=iso
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932000000400009&lng=pt&nrm=iso
http://pepsic.bvsalud.org/cgi-bin/wxis.exe/iah/?IsisScript=iah/iah.xis&base=article%5Edpcp&index=AU&format=iso.pft&lang=p&limit=1414-9893
http://pepsic.bvsalud.org/cgi-bin/wxis.exe/iah/?IsisScript=iah/iah.xis&base=article%5Edpcp&index=KW&format=iso.pft&lang=p&limit=1414-9893
http://pepsic.bvsalud.org/cgi-bin/wxis.exe/iah/?IsisScript=iah/iah.xis&base=article%5Edpcp&format=iso.pft&lang=p&limit=1414-9893
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_serial&pid=1414-9893&lng=pt&nrm=iso
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_alphabetic&lng=pt&nrm=iso
05/02/2020 Psicossomática um estudo histórico e epistemológico
pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932000000400008 2/12
No entanto, o movimento consolidou-se somente em meados deste século, através das contribuições pioneiras de
Franz Alexander e da Escola de Chicago. Contudo, as dúvidas referentes à relação mente corpo continuam
expressas na própria denominação \ufffdpsicossomática\ufffd e ainda continua a ser usada por muitos estudiosos destes
fenômenos.
Para Alexander, o termo psicossomático \ufffddeve ser usado apenas para indicar um método de abordagem, tanto em
pesquisa quanto em terapia, ou seja, o uso simultâneo e coordenado de métodos e conceitos somáticos - de um
lado e métodos e conceitos psicológicos por outro lado\ufffd. (Alexander, 1989, p.42).
A. Dias (1992, p.31), refletindo a relação entre sujeito e linguagem, começa por criticar o termo psicossomático.
Afirma que é um termo gasto, pois \ufffdentrou no domínio do psiquiátrico e da medicina com uma tal amplitude que,
se bem que criando um novo espaço de investigação, também o diluiu noutros espaços afins\ufffd. Propõe ainda que,
\ufffda partir de algumas indicações deixadas por Bion\ufffd, há necessidade de se interrogar quanto à inespecificidade do
termo psicossomático e sua pertinência.
O termo psicossomático, na expressão mais comum, pode reportar-se tanto ao quesito da origem psicológica de
determinadas doenças orgânicas, quanto às \ufffdrepercussões afetivas do estado de doença física no indivíduo, como
até confundir-se com simulação e hipocondria, onde toma um sentido negativo\ufffd. (Cardoso, 1995, p.5).
No sentido mais preciso, o termo circunscreve áreas específicas, sobreponíveis ou não, quando se refere à
medicina psicossomática, doenças psicossomáticas ou psicossomática.
A denominação de medicina psicossomática, de acordo com seu campo epistemológico, \ufffdé um estudo das relações
mente corpo com ênfase na explicação da patologia somática, uma proposta de assistência integral e uma
transcrição para a linguagem psicológica dos sintomas corporais\ufffd. (Ekstermam, 1992, p.77).
Sami-Ali (1992, p.159) ao refletir sobre a ligação entre o orgânico e o relacional começa por distinguir medicina
psicossomática e psicossomática. Assim, a medicina psicossomática é \ufffduma maneira de introduzir variáveis
psicológicas num domínio que se define como orgânico, adicionando variáveis psíquicas às variáveis orgânicas\ufffd.
A Psicossomática proposta por ele, no entanto, é um modelo teórico e uma metodologia específica, onde o
somático é percebido em sua complexidade e não na falha psíquica. Desta forma, Sami-Ali inspira-se na
psicanálise, mas a utiliza somente como ponto de partida \ufffdpara a elaboração de outros conceitos\ufffd (Sami-Ali, loc.
cit.), afastando-se, desta forma, dos modelos freudianos.
O conceito de doença psicossomática, sua classificação e diagnóstico, é outra questão polêmica. Halliday
(1943,1945,1946,1948, cit. Alexander, 1989, p.43) propõe que a úlcera péptica, a artrite reumatóide, a
hipertensão, o hipertireodismo essencial e outras estariam inclusos nas doenças psicossomáticas. O ponto de
partida deste autor firma-se na hipótese de que o fator etiológico proeminente nestas doenças é o fator
psicológico.
No entanto, Alexander2 (1989) diz que, teoricamente, \ufffdcada doença é psicossomática, uma vez que fatores
emocionais influenciam todos os processos do corpo, através das vias nervosas humorais e que os fenômenos
somáticos e psicológicos ocorrem no mesmo organismo e são apenas dois aspectos do mesmo processo\ufffd.
Portanto, a designação de psicossomática, devido a \ufffdseu esforço de delimitação e rigor no seu objeto e
métodos\ufffd, foi distanciado-se cada vez mais da Medicina Psicossomática. No entanto, \ufffdisso não significa que se
caminhe no sentido da síntese de um modelo psicossomático\ufffd, contudo situa-se numa \ufffdperspectiva específica no
modo de encarar os fenômenos de doença\ufffd. E tampouco significa que se tenha resolvido antigas questões do
impasse das teorias monistas e dualistas da relação corpo-espírito (Cardoso, 1995, p.5).
 
Evolução Histórica do Conceito
Se partirmos do pressuposto da unidade funcional soma-psyche, na qual a psicossomática se funda, \ufffdela constitui,
mais uma vez, uma resposta à velha questão da relação corpo espírito\ufffd. (Weiss e English, 1952, cit. Cardoso,
1995, p.7), assunto provavelmente tão antigo quanto à própria humanidade, uma