A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
Hormônios hipofisários e eixo somatotrófico

Pré-visualização | Página 3 de 4

da função dos Osteoblastos sobre os osteoclastos□
Os osteoblastos, no periósteo ósseo e em algumas cavidades ósseas, depositam 
osso novo nas superfícies do osso mais antigo. Ao mesmo tempo, os osteoclastos, 
presentes no osso removem o osso antigo. Quando a taxa de deposição é maior 
do que a de reabsorção, a espessura do osso aumenta. O hormônio do 
crescimento age como forte estimulador dos osteoblastos. Consequentemente, os 
ossos podem continuar a aumentar de espessura durante toda a vida, sob a 
influência do hormônio do crescimento; isso é especialmente verdadeiro no caso 
dos ossos membranosos. 
□
Remodelamento Ósseo▪
DESENVOLVIMENTO ÓSSEO
Ossificação intramembranosa•
Ossificação endocondral (intra-cartilaginosa)•
ESTIMULA O CRESCIMENTO DAS CARTILAGENS E DOS OSSOS
 Fisio 2 
Osso Cresce em Comprimento
 Fisio 2 
Osso Cresce em Espessura
 Fisio 2 
FUNÇÕES FISIOLÓGICAS DO GH
Produzidas pelo fígado○
○ O hormônio do crescimento leva o fígado (e, em muito menor extensão, outros tecidos) a 
formar diversas proteínas pequenas, chamadas somatomedinas, que apresentam o potente 
efeito de aumentar todos os aspectos do crescimento ósseo. Muitos dos efeitos das 
somatomedinas no crescimento são similares aos efeitos da insulina no crescimento. Por isso, 
as somatomedinas também são chamadas fatores de crescimento semelhantes à insulina 
(IGFs).
Circula ligada fortemente a proteína Transportadora (IGFBP), o que prolonga seus 
efeitos 
▪
▪ Pelo menos, quatro somatomedinas foram isoladas, porém a mais importante dentre 
elas é, de longe, a somatomedina C (também chamada fator de crescimento semelhante 
Mais Importante: IGF-1 ou Somatomedina C○
Somatomedinas ("Insulin - Like Growth Factor")•
 Fisio 2 
elas é, de longe, a somatomedina C (também chamada fator de crescimento semelhante 
à insulina I ou IGF-I). 
• Os pigmeus da África apresentam incapacidade congênita de sintetizar quantidades significativas de 
somatomedina C. Portanto, embora sua concentração plasmática de hormônio do crescimento possa 
estar normal ou elevada, eles apresentam quantidades diminuídas de somatomedina C no plasma; 
aparentemente, isso explicaria a baixa estatura dessa população. 
Responsáveis pelas ações do GH○
• O hormônio do crescimento tem apenas ligação fraca com as proteínas plasmáticas no sangue. Por 
isso, ele é rapidamente liberado do sangue para os tecidos, apresentando meia-vida no sangue 
inferior a 20 minutos. Em oposição, a somatomedina C tem ligação forte com uma proteína 
transportadora no sangue que, à semelhança da somatomedina C, é produzida em resposta ao 
hormônio do crescimento. Como resultado, a somatomedina C é apenas liberada lentamente do 
sangue para os tecidos, com uma meia-vida em torno de 20 horas. Essa liberação lenta prolonga, 
enormemente, os efeitos promotores do crescimento dos surtos de secreção do hormônio do 
crescimento
Secretado durante a adolescência, mas permanece sendo secretado na vida adulta ○
○ Após a adolescência, a secreção do hormônio diminui lentamente com o passar dos anos, 
atingindo, por fim, cerca de 25% do nível encontrado na adolescência, em pessoas muito 
idosas.
Regulação da Secreção de GH•
Inanição▪
▪ Jejum, especialmente com deficiência grave de proteínas 
Hipoglicemia▪
Exercício▪
Excitação ▪
Traumatismo ▪
Grelina (fome, mas também estimula o GH)▪
Sono profundo▪
Fatores estimulantes:○
• Sob condições agudas, a hipoglicemia é um estimulante muito mais potente da secreção do 
hormônio do crescimento do que é uma redução aguda da ingestão de proteínas. Por outro lado, 
em condições crônicas, a secreção do hormônio do crescimento parece apresentar maior correlação 
com o grau de depleção de proteínas celulares do que com o grau de insuficiência de glicose.
Produzido pelo Núcleo Ventromedial▪
GHRH = Hormônio Liberador do GH○
Controle Hipotalâmico da Secreção de GH•
 Fisio 2 
Outras áreas hipotalâmicas▪
Somatostatina = Hormônio Inibidor da Secreção de GH○
ANORMALIDADES NO CRESCIMENTO
Nanismo Hipofisário •
A maioria das circunstâncias de nanismo resulta de deficiência generalizada da secreção da hipófise 
anterior (pan-hipopituitarismo) durante a infância. Em geral, todas as partes físicas do corpo se 
desenvolvem em proporção adequada entre si, mas o desenvolvimento está muito reduzido. Uma 
criança com 10 anos de idade pode apresentar o desenvolvimento corporal de uma criança com 
idade de 4 a 5 anos, e essa mesma pessoa, aos 20 anos de idade, pode apresentar o desenvolvimento 
corporal de criança entre 7 e 10 anos.
Uma pessoa portadora de nanismo por pan-hipopituitarismo não entra na puberdade e nunca 
secreta quantidades suficientes de hormônios gonadotrópicos para desenvolver as funções sexuais 
adultas. Em um terço desses casos, no entanto, apenas o hormônio do crescimento está deficiente; 
essas pessoas apresentam maturidade sexual e ocasionalmente se reproduzem. Em um tipo de 
nanismo (o pigmeu africano e o anão de Lévi-Lorain), a secreção do hormônio do crescimento está 
normal ou elevada, mas existe incapacidade hereditária de produzir somatomedina C, que é a etapa-
 Fisio 2 
normal ou elevada, mas existe incapacidade hereditária de produzir somatomedina C, que é a etapa-
chave para a promoção do crescimento pelo hormônio do crescimento.
Gigantismo•
Ocasionalmente, as células acidofílicas produtoras do hormônio do crescimento da hipófise ficam 
excessivamente ativas e, às vezes, até mesmo tumores acidofílicos ocorrem na glândula. Como 
consequência, são produzidas grandes quantidades de hormônio do crescimento. Todos os tecidos 
do corpo crescem rapidamente, inclusive os ossos. Se a condição ocorrer antes da adolescência, antes 
que a fusão das epífises dos ossos longos ocorra, o tamanho aumenta, de modo que a pessoa se 
torna um gigante — com até 2,43 metros de altura.
O gigante, em geral, apresenta hiperglicemia, e as células beta das ilhotas de Langherans no pâncreas 
costumam degenerar porque se tornam hiperativas devido à hiperglicemia. Consequentemente, em 
cerca de 10% dos gigantes, eventualmente, desenvolve-se diabetes melito franco.
Acromegalia•
Se um tumor acidofílicos ocorrer depois da adolescência — ou seja, depois da fusão das epífises dos 
ossos longos —, o paciente não pode crescer mais, mas os ossos ficam mais espessos e os tecidos moles 
continuam a crescer. Essa condição é conhecida como acromegalia. O aumento é, especialmente, 
acentuado nos ossos das mãos e dos pés e nos ossos membranosos, incluindo o crânio, o nariz, as 
bossas na testa, os sulcos supraorbitários, a maxila inferior e as porções das vértebras, porque seu 
crescimento não cessa na adolescência. Consequentemente, ocorre protrusão da mandíbula inferior, 
às vezes chegando até mais de 10 mm, a testa se inclina para a frente devido ao desenvolvimento 
excessivo dos sulcos supraorbitários, o nariz chega a dobrar de tamanho, os pés aumentam, e os 
 Fisio 2 
excessivo dos sulcos supraorbitários, o nariz chega a dobrar de tamanho, os pés aumentam, e os 
sapatos chegam ao tamanho 45 ou mais, os dedos apresentam espessamento extremo, de modo que 
as mãos atingem quase duas vezes o tamanho normal. Além desses efeitos, as mudanças nas 
vértebras, em geral, levam à curvatura das costas, que é conhecida clinicamente como cifose. 
Finalmente, muitos órgãos de tecidos moles, como a língua, o fígado e especialmente os rins, 
apresentam-se muito aumentados.
Diminuição da quantidade de GH○
GH é a fórmula da juventude○
Envelhecimento •
NEURO - HIPÓFISE (HIPÓFISE POSTERIOR)
Não produz hormônios, só os libera•
Núcleo Paraventricular e núcleo Supraóptico (Produzem os hormônios)•
ADH (vasopressina) •
Ejeção do leite, contração uterina na hora do parto.○
Ocitocina •
Ocorre após traumatismo ou cirurgia no hipotálamo. ○
Diabetes Insípidos Central•
Cefaleia com déficit focal tem que ser investigado para saber se tem algo dentro do cérebro levando 
a isso. 
•
 Fisio 2 
A hipófise posterior, também