Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Plantas Tóxicas

Pré-visualização | Página 1 de 1

Plantas Tóxicas
As plantas tóxicas podem ser divididas em:
· Oxalato de cálcio.
· Cardiotoxicas
· Seiva leitosa
· Fotossensibilizantes
A ingestão ou contato, normalmente são com plantas ornamentais ou de terrenos baldios.
OXALATO DE CALCIO
É como cristais microscópicos cortantes, q realizam uma ação mecânica nas mucosas, perfurando-a onde estiver em contato facilitando a entrada de possíveis proteínas alérgenas presente na planta. 
· Comigo ninguém pode 
(Dienffenbachia spp)
Sinais clínicos:
· Queimação local
· Sialorréia
· Edema de boca e glote
· Asfixia
· Copo de leite 
(Zantedeschia aethiopica)
Sinais clínicos:
· Dermatites
· Glossite
· Disfagia
· Guaimbé 
(Philodendron bipinnatifidum)
# + tóxica p/ gatos
Sinais clínicos:
· Queimação
· Sialorréia
· Edema de boca e glote.
· Taiova 
(Alocasia spp)
Sinais clínicos:
· Erupções de pele
· Dores estomacais
· Edema de língua e glote
· Conjuntivite se em contato c/ os olhos.
· Perda de sensibilidade na boca.
#Tinhorão tbm é uma planta q possui o oxalato de cálcio, é muito parecida c/ a comigo-ninguem-pode.
TRATAMENTO DE OXALATO
· Medidas de descontaminação
· Terapia de suporte
· Uso de óleo, vinagre ou leite p/ aliviar a queimação.
· Adm de antihistaminicos p/ controle do processo inflamatório.
DROGAS DE ELEIÇÃO P/ USO
*ADRENALINA – reverte o quadro de hipersensibilidade
*CORTICOIDES – ação imediata (age nos sinais já instalados)
*ANTIHISTAMINICOS – ação de prevenção de novas lesões.
#corticoides e antihistaminicos normalmente são associados. 
#Sindome de Karsh – ocorre devido ao uso prolongado de corticóides; p/ ñ correr deve-se adm em dias alternados e retirar c/ diminuição da dose.
CARDIOTOXICAS
· Cambará-de-espinho 
(Lantana Camara)
Ñ é raro casos c/ obtido devido sua ingestão.
Tem como pricipio ativo um alcalóide chamado de LANTANINA ou LANTADENE, um glicosídeo cardiotoxico q causa alt no batimento cardioco e gerando má perfusão sanguinea.
Sinais clínicos:
· Fraqueza muscular
· Colapso circulatório
· Irritação do TGI
· Vômito
· Sonolência
· Mídriase
· Dispnéia.
Tratamento
· Laxantes
· Retirada da planta do estomago (rúmen-tomia, emese, lavagem gástrica, etc)
· Uso de drogas antiarritimicas (propanolol)
· Oxigenioterapia
Bovinos – caso de fotossensibilização, deve-se retirar o animal da exposição solar.
· Espirradeira 
(Nerium oleander)
Causa alt de batomento cardíaco e má perfusão.
Acomete humanos e animais.
A planta inteira é tóxica.
Tem como principio ativo um glicosídeo cardiotoxico chamado FOLINERIINA.
Sinais clínicos:
· Gastroenterite severa
· Sinais cardíacos
· Vertigens
· Sonolência
· Dispnéia
· Coma
#Surgem após horas da ingestão e a morte pode ocorrer em 1 dia.
Tratamento
· Descontaminação oral
· Cardiotonicos
· Oficial de sala 
(Asclepias curassavica)
Tbm é conhecida como erva-de-rato;
Tem um glicosídeo tóxico presente em toda a planta.
Sinais clínicos:
· Dores abdominais
· Vômitos
· Alt do ritmo cardíaco.
Tratamento
· Descontaminação
· Analgésicos
· Drogas antiarrítmicas
· Terapia de suporte.
# Dedaleira é uma planta considerada cardiotoxica.
SEIVA LEITOSA
· Flor de papagaio 
(Euphorbia pulcherrima)
Tbm é conhecida comercialmente como poinsétia (usada no natal); o suco presente ao corte é leitoso e caustico e perigoso p/ os olhos; 
Sua semente é rica em óleo tóxico de compostoa chamados forbol.
O seu principo ativo é a SAPONINA considerada um proteína tóxica.
Sinais clínicos:
· Dermatite
· Vesículas e ulceras de pele
· Gastroenterite
Tratamento
· Medidas gerais de descontaminação
· Uso de protetores de mucosas
#Coroa de cristo tbm é considera planta de seiva leitosa.
FOTOSSENSIBILIZAÇÃO
· Brachiaria decumbens
O consumo de capim contaminado c/ fungos (Pithomyces chartarum) q são capazes de produz um micotoxina q gera um quadro de fotossensibilidade, devido a sua ação q ñ permitir a clorofila/esporidesmina seja degrada e eliminada pelo ciclo normal nas fezes.
Ciclo patológico
Vai p/ o fígado p/ metabolização, porem ñ é degradada devido a uma ação química q causa degradação do endotélio dos ductos biliares, gerando edema peridutal q obstrui os ductos, de forma q a esporidesmina fica circulante na corrente sanguínea.
A esporidesmina atua na fotossíntese de forma q seu acumulo na corrente sanguínea pode ter reação c/ a luz solar, gerando a fotossensibilação.
Sinais clínicos:
· Lesões de pele (reação foto-química), apenas em região de pelagem branca.
Tratamento
· Retirar o animal do acesso a planta
· Retirar o animal da irradiação solar.
· Tratar as lesões como feridas aberta.
MAMONA
Ñ SE ENQUADRA EM NENHUM DOS GRUPOS.
Atua nas hemácias, onde tem como principio ativo a RICINA q provoca a aglutinação das hemácias através da produção de Ac, q alt assim seu funcionamento.
Considerada muito tóxica, sendo por V.O ou V.P (parenteral).
Sinais clínicos:
· Ardor na boca e garganta
· Náuseas
· Tonturas
· Fraqueza
· Diarréia
· Vomito
· Hemorragias
· Hemolise
· Degeneração renal
· Morte em 4 dias
Tratamento
· Medidas de descontaminação
· Retirada do TGI
· Transfusão de sangue.
#Seu uso como torta de mamona p/ alimentação de ruminantes só é possível devido ao tratamento térmico q sofre nas indústrias, q desnatura a proteína tirando sua toxidade.