A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
CISTOS ODONTOGÊNICOS

Pré-visualização | Página 5 de 5

o valada. Não é uma lesão fechada. Este for mato se deve à incidência d o fei xe de r aios X.
 Limites: são p recisos, embora não haja osteogênese reacional. O que delimita a lesão é a cortical óssea mandibular lingual, que está fora de sua posição normal devido à inclusão de parte da glândula sub mandibular. 
Localização : na região de 2 o e 3o molar, freqüentemente abaixo do canal mandibular. Cortical óssea: 
a) Expansão óssea: não há expansão óssea. 
b) Continuidade: está preservada, ou seja, a cortical óssea não está destruída. 
5. DIAGNÓSTICO:
 5.1. Clínico: exame radiográfico de rotina. Clinica mente nada se observa. Radiograficamente obser va -se uma imagem radio lúcida, de for ma circular, circundada por fina linha esclerótica, localizada na mandíbula, na região de molares e, freqüente mente, abaixo do canal mandibular. Diante d essas característica s temo s de pensar e m “Cisto” Ósseo Estático.
Definitivo: não há necessidade de biópsia, basta fazer um acompanhamento radiográfico, se a lesão não aumentar de tamanho, confirma-se o diagnóstico “Cisto” Ósseo Estático. 
 
6. PROGNÓSTICO: bom, pois a lesão deixa de crescer com a formação completa da mandíbula. 
7. TRATAMENTO : não requer tratamento.