A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Caso 49 1 e 49 5 M3 Estácio

Pré-visualização | Página 1 de 1

CAROLINA MARQUES RIBEIRO PESSOA
Caso 49.1 Hipertensão portal
A) Cite a localização anatômica do fígado.
Maior glândula do corpo pesa cerca de 1,5kg, está situado no quadrante superior direito do abdome, onde é protegido pela caixa torácica e pelo diafragma. Um fígado normal situa-se profundamente as costelas VII e XI no lado direito e cruza a linha mediana em direção à papila mamária esquerda. O fígado ocupa a maior parte do hipocôndrio direito e do epigástrio estendendo-se até o hipocôndrio esquerdo.
D) Compare a divisão anatômica (lobos) com a funcional (segmentos) do fígado. Como são divididos os segmentos hepáticos?
O fígado é dividido de 2 formas: através da divisão anatômica que é por lobos e pela divisão funcional que é por segmentos. Na divisão anatômica na região anterior tem o lobo direito e esquerdo que é delimitado pelo ligamento falciforme e o lobo direito é maior que o esquerdo. Na região posterior tem o lobo caudado e quadrado, eles se localizam a direita do ligamento venoso e do ligamento redondo. O lobo caudado fica posterior a veia porta e o lobo quadrado fica anterior a veia porta. O lobo caudado faz relação com a veia cava inferior e o lobo quadrado faz com a vesícula. A divisão funcional é através de segmentos onde traçamos uma linha vertical da veia cava inferior até a vesícula biliar e uma segunda linha nos ligamentos caliciforme e redondo. A divisão em segmentos da parte inferior do fígado é feita em sentido horário onde o 1º segmento esquerdo lateral e o 2º segmento fica superior. O segmento III fica na parte lateral da região esquerda e o IV ocupa toda a região medial, o V é na região medial inferior da parte direita, o VI na parte lateral inferior direita, o VII na região superior lateral direita e o VIII na região superior medial direita.
F) Defina e cite a composição do H hepático
O H hepático é composto pelo ligamento venoso, pelo ligamento redondo, VCI, Veia Porta e Vesícula biliar.
	G) Explique a formação da veia porta hepática. Para onde é direcionado o fluxo sanguíneo dessa veia após passar pelo fígado?
A veia Porta Hepática é formada pela união da veia esplênica com a veia mesentérica superior e se divide em ramos direito e esquerdo antes de entrar no fígado. O fluxo sanguíneo dessa veia é direcionado para a VCI que ascende para o coração.
Caso Clínico 49.5 – Pancreatite aguda
A) Para compreensão das imagens tomográficas de um quadro inflamatório pancreático é fundamental conhecer a localização e as relações anatômicas do órgão. Cite a localização anatômica do pâncreas, mencionando as respectivas divisões e principais relações anatômicas.
Glândula alongada, localizada retroperitonealmente, sobrejacente e transversalmente aos corpos das vértebras LI e LII na parede posterior do abdome. Situa-se atrás do estômago entre o duodeno a direita e o baço à esquerda. O mesocolo transverso está fixado à sua margem anterior.
Dividido em:
Cabeça do pâncreas: circundada pela curvatura em forma de C do duodeno à direita dos vasos mesentéricos superiores. Está apoiada posteriormente na VCI, artéria e veias renais direitas e veia renal esquerda.
Colo do pâncreas: curto, está situado à esquerda dos vasos mesentéricos superiores. A face anterior está situada adjacente ao piloro do estômago.
Corpo do pâncreas: situa-se anteriormente ao rim esquerdo, relacionado ao hilo esplênico e a flexura esquerda do cólon.
B) Diferencie a vascularização arterial da cabeça do pâncreas do restante da glândula.
O suprimento arterial do pâncreas é derivado principalmente dos ramos da artéria esplênica, que é muito tortuosa. Várias artérias pancreáticas formam diversos arcos com ramos pancreáticos das artérias gastroduodenal e mesentérica superior. Até 10 ramos da artéria esplênica irrigam o corpo e a cauda do pâncreas. As artérias pancreático-duodenais superiores anterior e posterior, ramos da artéria gastroduodenal, e as artérias pancreático-duodenal inferior anterior e posterior são ramos da AMS, formam arcos anteriores posteriores que irrigam a cabeça do pâncreas 
C) Explique as drenagens venosa e linfática e a inervação pancreática.
A drenagem venosa do pâncreas é feita por meio das veias pancreáticas a maioria tributária da V. esplênica e as panceraticoduodenais superior e inferior tributárias da VMS.
Cabeça: linfonodos panceraticoduodenais drenam para os linfonodos hepáticos e daí para os celíacos ou diretamente para os linfonodos mesentéricos superiores.
Corpo e Cauda: margem inferior: linfonodos pancreáticos, para a cauda são os esplênicos. Drenam nos linfonodos celíacos. Margem inferior: linfonodos pancreáticos drenam para os mesentéricos superiores.
Inervação: plexo celíaco.
Cabeça: tronco vagal posterior e tronco vagal anterior.
D) O edema pancreático pode levar a diferentes graus de compressão dos ductos pancreáticos. Descreva os ductos pancreáticos.
Ducto pancreático principal começa na cauda do pâncreas e atravessa o parênquima da glândula até a cabeça, ai ele se volta inferiormente e tem intima relação com o ducto colédoco. Esses dois geralmente se unem para forma a ampola hepatopancreática, curta e dilatada que se abre na parte inferior do duodeno através da papila duodenal maior.
Ducto pancreático acessório: em geral comunica-se com o ducto pancreático principal, e abre-se no duodeno na papila duodenal menor.