A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Exercicio modulo2 - Acesso à Informação

Pré-visualização | Página 1 de 2

Acesso à Informação
1. Painel
2. Meus cursos
3. Acesso à Informação
4. Módulo 2 - Negativas de acesso à informação
5. Exercício Avaliativo 2
	Iniciado em
	segunda, 29 jul 2019, 19:27
	Estado
	Finalizada
	Concluída em
	segunda, 29 jul 2019, 19:39
	Tempo empregado
	11 minutos 54 segundos
	Avaliar
	27,00 de um máximo de 30,00(90%)
Parte superior do formulário
Questão 1
Correto
Atingiu 3,00 de 3,00
Remover rótulo
Texto da questão
Sobre as hipóteses de negativa de acesso à informação trazidas pelo art. 13 do Decreto nº 7.724/2012, identifique a alternativa INCORRETA:
 
a. Um pedido de acesso à informação, para ser atendido e considerado como válido, deve permitir que a Administração identifique a informação que interessa ao cidadão, isto é, o pedido não pode ser genérico.
b. Os pedidos desarrazoados não encontram amparo nos objetivos da LAI e seu atendimento contraria o interesse público. 
c. Se o atendimento do pedido exigir a realização de trabalhos adicionais, nos termos do art. 13, inciso III, o órgão deve, se possível, permitir que o próprio cidadão realize a consolidação que deseja.
d. O pedido desproporcional é aquele que, em decorrência da dimensão do atendimento, inviabiliza o trabalho de uma unidade do órgão ou da entidade pública por um período considerável, prejudicando o direito de outros cidadãos.
e. Para serem considerados específicos, os pedidos devem conter sempre e necessariamente: período temporal, localização, destinatário/remetente, recorte temático e numeração. 
Exato, essa é a afirmativa incorreta. As exigências de especificidade não podem impedir que os cidadãos exerçam seu direito de acesso à informação. Nesse sentido, basta que o cidadão forneça elementos suficientes para a identificação do objeto, não sendo necessária a indicação de todas as características listadas na alternativa.
Feedback
Sua resposta está correta.
A alternativa incorreta é a letra e. Muito embora a Administração deva se empenhar no atendimento dos pedidos de acesso, há ocasiões em que isso colide com outros princípios, podendo inclusive prejudicar o direito de acesso à informação de outros cidadãos. O Decreto nº 7.724/2012 reconheceu, em seu artigo 13, que há situações fáticas em que o acesso à informação não é possível.
Por vezes, os cidadãos não apresentam elementos suficientes para a identificação de qual informação lhes interessa. Também há pedidos que exigem esforços desproporcionais e trabalhos adicionais por parte da Administração ou cujo atendimento entra em choque com os objetivos da LAI. Essas três situações são reconhecidas pelo art. 13 do Decreto nº 7.724/2012:
“Art. 13.  Não serão atendidos pedidos de acesso à informação:
I - genéricos;
II - desproporcionais ou desarrazoados; ou
III - que exijam trabalhos adicionais de análise, interpretação ou consolidação de dados e informações, ou serviço de produção ou tratamento de dados que não seja de competência do órgão ou entidade.”
Se você ainda possui dúvidas sobre o assunto abordado nessa questão, retorne ao módulo 2 e acesse o tópico “Negativas fundamentadas no art. 13 do Decreto 7.724/2012”.
Questão 2
Correto
Atingiu 3,00 de 3,00
Remover rótulo
Texto da questão
Julgue o trecho a seguir:
Quando os órgãos e entidades não possuem a informação solicitada, a declaração de inexistência é considerada resposta satisfatória. A Comissão Mista de Reavaliação de Informações (CMRI) reconheceu essa possibilidade por meio da Súmula nº 06/2015.
Escolha uma opção:
Verdadeiro 
Falso
Feedback
Exato, a afirmativa é verdadeira. De acordo com a Súmula nº 06/2015 da CMRI, "a declaração de inexistência de informação objeto de solicitação constitui resposta de natureza satisfativa; caso a instância recursal verifique a existência da informação ou a possibilidade de sua recuperação ou reconstituição, deverá solicitar a recuperação e a consolidação da informação ou reconstituição dos autos objeto de solicitação, sem prejuízo de eventuais medidas de apuração de responsabilidade no âmbito do órgão ou da entidade em que tenha se verificado sua eliminação irregular ou seu descaminho”. Caso ainda tenha dúvidas, revise o assunto no tópico "Informação Inexistente”
Questão 3
Correto
Atingiu 3,00 de 3,00
Remover rótulo
Texto da questão
Conforme estudado no Módulo II, preencha as lacunas a seguir:
Os solicitantes Resposta
  são cidadãos que realizam, reiteradamente, pedidos de acesso à informação, idênticos ou diversos. O papel do órgão/entidade que se depara com esse tipo de situação é de Resposta
 , no intuito de melhor atender o cidadão.
Feedback
Abaixo segue o texto com as lacunas preenchidas.
Os solicitantes frequentes são cidadãos que realizam, reiteradamente, pedidos de acesso à informação, idênticos ou diversos. O papel do órgão/entidade que se depara com esse tipo de situação é de orientação, no intuito de melhor atender o cidadão. 
A LAI e o Decreto nº 7.724/2012 não trouxeram definições ou parâmetros que permitam a identificação de solicitantes frequentes. Cabe ao órgão atendê-los da melhor forma, buscando soluções para seus pleitos, sem quaisquer discriminações motivadas pelos pedidos reiterados.
Há casos extremos, contudo, em que o exercício do direito de acesso à informação por solicitantes frequentes acaba por prejudicar o direito de outros cidadãos, onerando a Administração em demasia. Nesses casos, entende-se que há abuso de direito. Para a caracterização desse tipo de situação, devem estar presentes, cumulativamente, três requisitos: a) desvio de finalidade; b) potencial dano a terceiros; e c) má-fé do cidadão.
Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, acesse o tópico "Solicitantes frequentes”. 
Questão 4
Correto
Atingiu 3,00 de 3,00
Remover rótulo
Texto da questão
A respeito das informações pessoais, julgue o trecho a seguir:
A Lei de Acesso à Informação previu a proteção das informações pessoais relativas à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem. Isso significa que não é toda e qualquer informação pessoal que deve ser protegida, mas aquelas vinculadas à noção de privacidade, à pretensão do indivíduo de manter seus assuntos, características e relacionamentos protegidos da observação de terceiros.
Escolha uma opção:
Verdadeiro 
Falso
Feedback
Exato, a alternativa está correta. Segundo Mendes e Branco (2013), o direito à privacidade está vinculado à ideia de controle das informações sobre si mesmo. Assim, o direito à privacidade diz respeito à pretensão do indivíduo de não ser foco de observação de terceiros, de não ter os seus assuntos, informações pessoais e características expostas a terceiros ou ao público em geral.
Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, acesse o tópico "Informações Pessoais”.
Questão 5
Incorreto
Atingiu 0,00 de 3,00
Remover rótulo
Texto da questão
Sobre as informações pessoais, assinale a alternativa INCORRETA:
 
a. Em regra, as informações pessoais relativas à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem terão acesso restrito pelo prazo máximo de 100 (cem) anos a contar da sua data de produção.
b. A restrição de acesso à informação relativa à vida privada, à honra e à imagem não poderá ser invocada quando as informações estiverem contidas em conjuntos de documentos necessários à recuperação de fatos históricos de maior relevância.
c. O acesso a informações pessoais de terceiros poderá acontecer sem o consentimento expresso do titular quando as informações forem necessárias para a realização de estatísticas e pesquisas científicas de evidente interesse público ou geral, previstos em lei, sendo vedada a identificação da pessoa a que as informações se referirem. 
Atenção! Essa afirmativa está correta. No artigo 57 do Decreto nº 7.724/2012, o legislador elencou cinco hipóteses em que o consentimento expresso do titular não deve ser exigido. Uma delas é a realização de estatísticas e pesquisas, conforme descrito na alternativa.
d. Informações pessoais sensíveis não podem ser solicitadas por meio do e-SIC.
e. O indivíduo que obtiver acesso a informações pessoais sensíveis de maneira irregular será responsabilizado pelo