Buscar

Avaliação Final (Comunicação Eletrônica I) (1)

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Comunicação Eletrônica I - CT
Aluno (a): DENILSON DOS SANTOS SILVA
Data: 24/ 10 / 2019.
Avaliação Final
NOTA:
INSTRUÇÕES:
· Esta Avaliação contém 12 questões, totalizando 10 (dez) pontos.
· Você deve preencher dos dados no Cabeçalho para sua identificação
· Nome / Data de entrega
· As respostas devem ser digitadas abaixo de cada pergunta.
· As questões que envolvem cálculo só serão avaliadas se constarem os mesmos.
· Ao terminar grave o arquivo com o nome: Avaliação Final (nome do aluno).
· Envie o arquivo pelo sistema.
1. Como são classificadas as comunicações eletrônicas?
Canal Unidirecional: a transmissão de dados é realizada apenas em uma única direção. Se tivermos um canal unidirecional conectando um dispositivo X e um dispositivo Y, apenas um dos dispositivos poderá transmitir dados. Por exemplo, suponhamos que o dispositivo X seja um transmissor (Tx), e o dispositivo Y seja um receptor (Rx). Neste caso, X pode transmitir dados a Y, mas Y não pode transmitir dados a X. Damos o nome de Modo Simplex ao modo de transmissão de dados empregado em um canal unidirecional.
Canal Bidirecional: a transmissão dos dados pode ocorrer nos dois sentidos. Assim, tando X quanto Y podem transmitir e receber dados, agindo portanto como Tx e Rx. Porém, esse processo não necessariamente irá ocorrer de forma simultânea – irá depender do Modo de Transmissão empregado. Os dois modos de transmissão que permitem a comunicação bidirecional de dados são o Modo Half-Duplex e o Modo Full-Duplex.	
2. Um amplificador de dois estágios tem uma potência de entrada de 25 µW e uma potência de saída de 1,5 mW. Um estágio tem um ganho de 6. Qual é o ganho do segundo estágio?
3. Considere que uma portadora seja modulada em amplitude por uma onda quadrada que é constituída de uma onda senoidal funda- mental e todos os harmônicos de ordem impar. Uma onda quadrada modulante produz o que?
As ondas quadradas são universalmente encontradas nos circuitos de chaveamento digitais e são naturalmente encontradas em dispositivos lógicos de dois níveis. Elas são utilizadas como referências de tempo em "sinais de clock (relógio)", devido a suas transições rápidas serem aplicáveis para o trigger de circuitos de lógica síncrona em intervalos de tempo precisos. Entretanto, as ondas quadradas contêm uma grande faixa de harmônicas, e estas podem gerar radiação eletromagnética ou pulsos de corrente que podem interferir em circuitos próximos, causando ruídos ou erros. Para evitar este problemas em circuitos muito sensíveis tais como conversores analógico-digitais de precisão, as senóides são utilizadas como referência de tempo ao invés das ondas quadradas.
Em termos musicais, elas são comumente descritas como contendo um som oco, e são utilizadas como base para sons de instrumentos de sopro criados através da síntese subtrativa.
4. Quais as aplicações para os CIs 1496/1596?
São um dos mais versáteis circuitos disponíveis para aplicação de comunicação, além do uso como modulador balanceado, ele pode ser configurado como um modulador de altitude ou detector síncrono.
5. Qual é a razão de desvio do áudio de uma TV se o desvio máximo é 35 kHz e a frequência modulante máxima é 25 kHz?
O rádio FM (Frequency modulation) e a televisão usam ondas de maior frequência que o rádio AM, por esse motivo, a reflexão ionosférica não ocorre e as ondas passam direto através da ionosfera. Esse fato justifica a necessidade de haver várias estações retransmissoras de televisão, para espalhar os sinais.	
6. Qual a principal dificuldade com os detectores de inclinação?
Em referência à utilização de sistemas de inclinação em plataformas elétricas suspensas de elevação de carga, algumas desvantagens são atribuídas aos sistemas manuais que possuem uma maior imprecisão angular sobre a interrupção dos movimentos.
	
7. A largura de banda de um receptor com uma resistência de entrada de 55 Ω é de 3 MHz. A temperatura é de 27 °C. Qual é a tensão de ruído térmico de entrada?
8. Um sinal de informação a ser transmitido digitalmente é uma onda retangular com um período de 71,4 µs. Foi determinado que a onda passará adequadamente se a largura de banda incluir o quarto harmônico. Calcule (a) o sinal de frequência, (b) o quarto harmônico e (c) a frequência de amostragem mínima (taxa de Nyquist).
9. Como acontece a conversão A/D?
O processo de conversão A/D é mais complicado e mais demorado do que o processo de conversão D/A, havendo uma grande variedade de métodos para realizar tal conversão. O circuito do conversor é composto por um contador de década que gera o código BCD 8421 nas saídas A', B', C' e D'. As saídas entram em um conversor D/A, fazendo com que apresente na saída uma tensão de referência, a qual é injetada em uma das entradas de um circuito comparador constituído por um amplificador operacional. Na outra entrada têm-se o sinal analógico a ser convertido. Os ADCs são muito úteis na interface entre dispositivos digitais (microprocessadores, microcontroladores, DSPs, etc) e dispositivos analógicos e são utilizados em aplicações como leitura de sensores, digitalização de áudio e vídeo. Por exemplo, um conversor A/D de 10 bits, preparado para um sinal de entrada analógica de tensão variável de 0V a 5V pode assumir os valores binários de 0 (0000000000) a 1023 (1111111111), ou seja, é capaz de capturar 1024 níveis discretos de um determinado sinal. Se o sinal de entrada do suposto conversor A/D estiver em 2,5V, por exemplo, o valor binário gerado será 512.
	
10. Quais os quatro requisitos básicos do Transmissor?
O texto contém os requisitos mínimos para teste e certificação dos transmissores e retransmissores da TV Digital no Brasil, incluindo largura de banda de freqüência, limites de emissões espúrias (qualquer emissão ou parte dela fora da faixa autorizada), potência de transmissão, máscara de transmissão (intermodulação ou interferência gerada pelo equipamento) e a taxa de erro de modulação.
11. O que é a Multiplexação? E o que faz um Demultiplexador?
Multiplexação é uma técnica utilizada para permitir que mais de uma mensagem ocupe o mesmo meio de transporte. Ela é usada tanto em redes de computadores, em linhas telefônicas e no envio de telegramas. Se não fosse por esta técnica, as redes seriam coisas muito mais caras e possivelmente tecnologias como os aparelhos de telefones e celulares nunca teriam se popularizado.
O desenvolvimento de técnicas de multiplexação foi um dos principais fatores que levaram ao barateamento dos celulares nos últimos anos.
A grande vantagem da multiplexação é permitir que muitos nós se comuniquem simultaneamente pelo mesmo meio. A desvantagem é que é preciso posteriormente filtrar os sinais enviados para conseguir identificar a mensagem de cada usuário. O aparelho ou programa que realiza a multiplexação chama-se multiplexador. O aparelho ou programa que faz a filtragem das informações enviadas chama-se demultiplexador.
12. Quais os três tipos básicos de amplificadores de potência utilizados em transmissores? Comente sobre cada um deles.
Amplificadores valvulados
Um amplificador valvulado geralmente funciona sob altas tensões de alimentação e baixas correntes, o que torna necessário o uso de transformadores de saída para adequar as impedâncias de saída do amplificador (altas) com as baixas impedâncias dos alto falantes. Os valvulados podem ser montados em topologia Single-End, onde apenas uma válvula amplifica todo o sinal, mas com baixo rendimento (classe A) e com topologia Push-Pull onde pares de válvulas são conectadas ao transformador de saída de forma que cada válvula de cada par amplifique apenas um semiciclo (positivo ou negativo) do sinal de áudio. São muito usadas válvulas pêntodo de potência como elementos de saída tais como KT88, KT66, 6550, EL34, EL84,6L6 e 6V6 entre outras. Na realidade, algumas válvulas de potência, como 6550, 6L6 e 6V6 não são pêntodos comuns. Em vez de uma terceira grade, são dotadas de uma moldura que concentra o feixe de elétrons sobre as grades. Daí a denominaçãode 'tetrodo de feixe dirigido'. Alguns fabricantes norteamericanos as chamam de 'beam pentode'.
Amplificadores transistorizados
Com a invenção dos transístores, as válvulas foram pouco a pouco substituídas por estes novos amplificadores, devido às vantagens de menor consumo de energia, maior durabilidade, menor tamanho e custo menor. Os amplificadores transistorizados têm comportamento diferente dos valvulados, a distorção é diferente e não necessitam de transformadores de saída para casar as impedâncias dos alto-falantes. Hoje os amplificadores transistorizados podem ser construídos com transístores bipolares ou MOSFETs ou ainda circuitos integrados. De um modo geral, os amplificadores valvulados apresentam uma sonoridade bem melhor que a dos transistorizados, e portanto, são preferidos pelos músicos profissionais.
Amplificadores operacionais (ampops)
Amplificadores Operacionais são amplificadores diferenciais DC de alto desempenho: alto ganho, alta impedância de entrada, baixa impedância de saída e grande resposta em frequência. Foram criados para implementar computadores analógicos, executando operações matemáticas (donde derivam seu nome) com valores de tensões como operandos e resultados. Podem ser construídos com transístores ou válvulas (hoje a maioria é na forma de circuito integrado). São muito usados em instrumentação e equipamentos eletrônicos em geral.
Avaliação Final: Comunicação Eletrônica I - CT
 
 
Avaliação 
Final
:
 
Comunicação Eletrônica 
I 
-
 
CT
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1.
 
Como são classificadas as comunicações eletrônicas?
 
Canal Unidirecional: a transmissão de dados é realizada apenas em uma única direção. Se tivermos um 
canal unidirecional conectando um dispositivo X e um dispositivo Y, apenas um dos dispositivos poderá 
transmitir dados. Por exemplo, suponhamos que o dispos
itivo X seja um transmissor (Tx), e o dispositivo 
Y seja um receptor (Rx). Neste caso, X pode transmitir dados a Y, mas Y não pode transmitir dados a X. 
Damos o nome de Modo Simplex ao modo de transmissão de dados empregado em um canal 
unidirecional.
 
Canal Bidirecional: a transmissão dos dados pode ocorrer nos dois sentidos. Assim, tando X quanto Y 
podem tra
nsmitir e receber dados, agindo portanto como Tx e Rx. Porém, esse processo não 
necessariamente irá ocorrer de forma simultânea 
–
 
irá depender do Modo de Transmissão empregado. 
Os dois modos de transmissão que permitem a comunicação bidirecional de dados s
ão o Modo H
alf
-
Duplex e o Modo Full
-
Duplex.
 
 
 
2.
 
Um amplificador de dois estágios tem uma potência de entrada de 25 µW e uma potência de saída de 
1,5 mW
. Um estágio tem um ganho de 6. Qual é o ganho do segundo estágio?
 
 
 
 
3.
 
Considere que uma portadora seja modulada em amplitude por uma onda quadrada que é constituída 
de uma onda senoidal funda
-
 
mental e todos os harmônicos de ordem impar. 
Uma onda quadrad
a 
modulante produz o que?
 
As ondas quadradas săo universalmente encontradas nos circuitos de chaveamento digitais e săo 
naturalmente encontradas em dispositivos lógicos de dois níveis. Elas săo utilizadas como referências 
de tempo em "sinais de clock (relógio)", devido a suas trans
içơes rápidas serem aplicáveis para o 
trigger de circuitos de lógica síncrona em intervalos de tempo precisos. Entretanto, as ondas 
quadradas contêm uma grande faixa de harmônicas, e estas podem gerar radiaçăo eletromagnética ou 
pulsos de corrente que pode
m interferir em circuitos próximos, causando ruídos ou erros. Para evitar 
este problemas em circuitos muito sensíveis tais como conversores analógico
-
digitais de precisăo, as 
senóides săo utilizadas como referência de tempo ao invés das ondas quadradas.
 
 
 
 
Avaliação Final: Comunicação Eletrônica I - CT 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1. Como são classificadas as comunicações eletrônicas? 
Canal Unidirecional: a transmissão de dados é realizada apenas em uma única direção. Se tivermos um 
canal unidirecional conectando um dispositivo X e um dispositivo Y, apenas um dos dispositivos poderá 
transmitir dados. Por exemplo, suponhamos que o dispositivo X seja um transmissor (Tx), e o dispositivo 
Y seja um receptor (Rx). Neste caso, X pode transmitir dados a Y, mas Y não pode transmitir dados a X. 
Damos o nome de Modo Simplex ao modo de transmissão de dados empregado em um canal 
unidirecional. 
Canal Bidirecional: a transmissão dos dados pode ocorrer nos dois sentidos. Assim, tando X quanto Y 
podem transmitir e receber dados, agindo portanto como Tx e Rx. Porém, esse processo não 
necessariamente irá ocorrer de forma simultânea – irá depender do Modo de Transmissão empregado. 
Os dois modos de transmissão que permitem a comunicação bidirecional de dados são o Modo Half-
Duplex e o Modo Full-Duplex. 
 
 
2. Um amplificador de dois estágios tem uma potência de entrada de 25 µW e uma potência de saída de 
1,5 mW. Um estágio tem um ganho de 6. Qual é o ganho do segundo estágio? 
 
 
 
3. Considere que uma portadora seja modulada em amplitude por uma onda quadrada que é constituída 
de uma onda senoidal funda- mental e todos os harmônicos de ordem impar. Uma onda quadrada 
modulante produz o que? 
As ondas quadradas são universalmente encontradas nos circuitos de chaveamento digitais e são 
naturalmente encontradas em dispositivos lógicos de dois níveis. Elas são utilizadas como referências 
de tempo em "sinais de clock (relógio)", devido a suas transições rápidas serem aplicáveis para o 
trigger de circuitos de lógica síncrona em intervalos de tempo precisos. Entretanto, as ondas 
quadradas contêm uma grande faixa de harmônicas, e estas podem gerar radiação eletromagnética ou 
pulsos de corrente que podem interferir em circuitos próximos, causando ruídos ou erros. Para evitar 
este problemas em circuitos muito sensíveis tais como conversores analógico-digitais de precisão, as 
senóides são utilizadas como referência de tempo ao invés das ondas quadradas.

Outros materiais