Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Paper: Práticas e indicadores de recursos humanos

Pré-visualização | Página 1 de 2

4
Márcia Fernanda dos Santos
Inês Ivone Cecin Soprano
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
3. MATERIAIS E MÉTODOS
 
REFERÊNCIAS
LUZ, R. S. Clima Organizacional. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1999.
SANTOS, Leda Jung dos; PARANHOS, Maurício Sangama. Os trabalhadores das Equipes de Saúde da Família no Rio de Janeiro: aspectos da liderança em pesquisa de clima organizacional. Ciência & Saúde Coletiva, [s.l.], v. 22, n. 3, p.759-770, mar. 2017. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017223.33112016. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csc/v22n3/1413-8123-csc-22-03-0759.pdf>. Acesso em: 02 set. 2019.
BISPO, Carlos Alberto Ferreira. Um novo modelo de pesquisa de clima organizacional. Produção, São Paulo, v. 16, n. 2, p.258-273, maio 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/prod/v16n2/06>. Acesso em: 01 set. 2019.
LIMA, Luiz Cesar dos Santos; LEUCH, Veronica; BUSS, Bruno Roberto. A importância da pesquisa de clima organizacional para análise do nível de satisfação dos colaboradores e da estrutura organizacional. Espacios, Caracas, v. 38, n. 28, p.13-13, jan. 2017. Disponível em: <https://www.revistaespacios.com/a17v38n28/a17v38n28p13.pdf>. Acesso em: 03 set. 2019.
SORIO, Washington. Pesquisa de Clima Organizacional. 2011. Disponível em: http://www.rh.com.br/Portal/Motivacao/Artigo/7070/pesquisa-de-clima-organizacional.html Acesso em: 03 set. 2019.
LUZ, R.S. Gestão do Clima Organizacional. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003.
LUZ, R.S. Gestão do Clima Organizacional. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2006. 350 p.
AVILA, Rafael. Como Fazer uma Pesquisa de Clima Organizacional. 2013. Disponível em: https://blog.luz.vc/como-fazer/pesquisa-de-clima-organizacional/ Acesso em 28 out. 2019.
BEZERRA, Filipe. Clima Organizacional: conceito e dimensões. 2015. Disponível em: https://www.portal-administracao.com/2015/12/clima-organizacional-dimensoes.html Acesso em: 28 out. 2019.
A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL NAS EMPRESAS
O clima é um dos fatores mais importantes na área de recursos humanos dentro de uma organização. O clima da instituição pode ser definido como a percepção coletiva que as pessoas tem da organização, por meio das experiências práticas, políticas e estruturais
 A pesquisa de clima é um instrumento eficiente de coleta de dados, onde podemos medir a opinião das pessoas a respeito dos problemas da empresa, dos gestores, o que elas pensam a respeito da organização e como elas se sentem no ambiente de trabalho
Neste sentido torna-se cada vez mais importante o estudo da qualidade do clima dentro da empresa, por sua grande influência na produtividade, na competividade empresarial, e na consequente qualidade de vida no trabalho.
A identificação de causas que podem interferir de forma negativa no desempenho e comportamento dos funcionários, permite que ações corretivas possam ser tomadas atuando sobre as causas, com bases concretas levantadas através da pesquisa de clima organizacional na empresa, que passam a ser uma importante ferramenta gerencial para a gestão de recursos humanos
Os objetivos específicos da pesquisa de clima organizacional, de acordo com Luz (2003), são:
Avaliar o grau de satisfação dos colaboradores em relação à organização;
Criar canal de comunicação direta entre os colaboradores e a direção da organização, onde possam manifestar suas opiniões com garantia do anonimato;
Permitir melhoria do clima organizacional onde for constatado o maior grau de insatisfação no ambiente de trabalho;
Identificar, avaliar e monitorar o impacto das intervenções contempladas na pesquisa de clima organizacional no decorrer do tempo, e;
Criar, meio junto, aos colaboradores, para aperfeiçoamento da comunicação. 
	Luz (2006, p.20) afirma que “o clima é afetado por fatores externos, entre eles estão as condições de saúde, habitação, lazer, família dos colaboradores, e a cultura organizacional, que é uma das principais causas”.
Ele representa o conjunto de sentimentos predominantes numa determinada empresa e, envolve a satisfação dos profissionais tanto com os aspectos mais técnicos de suas carreiras e trabalho quanto aspectos afetivos / emocionais, refletindo em suas relações com os colegas de trabalho, com os superiores e com os clientes de modo geral. É a tendência de percepção que os membros de uma organização possuem a respeito de seu grau de satisfação em relação ao conjunto ou a determinada característica desta organização (CHIAVENATO, 1997, p. 126). 
	Segundo os autores, tudo o que acontece fora da organização, desde o convívio e a relação com a família, até a estabilidade financeira, como conseguir construir uma casa ou até mesmo comprar um carro novo, afeta no clima dentro da empresa, pois na maioria das vezes as pessoas não conseguem separar a vida particular e acabam trazendo seus problemas para dentro da empresa. 
O clima dentro da empresa representa um conjunto de sentimentos que os colabores sentem a respeito de suas funções dentro da organização e sobre a relação com os próprios colegas.
Sorio (2011) confirma dizendo que “a pesquisa de clima é uma maneira de “desenhar” o ambiente interno da organização, para depois poder agir, focando os problemas que mais afetam o ambiente de trabalho”.
Para que as empresas se tornem produtivas e competitivas perante a concorrência e atendam bem seus clientes, inclusive as organizações públicas, que atendem a população em geral, necessitam contar com colaboradores motivados e felizes com as funções que exercem.
Sorio (2011) informa que “pesquisas demonstram que pessoas desmotivadas com seu trabalho, utilizam somente 8% de sua capacidade de produção, já com pessoas motivadas e satisfeitas o índice de produtividade pode chegar até 60% de aproveitamento”.
Segundo Bispo (2006),
 A pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta objetiva e segura, isenta de comprometimento com a situação atual, em busca de problemas reais na gestão dos Recursos Humanos. A análise, o diagnóstico e as sugestões, proporcionados pela pesquisa, são valiosos instrumentos para o sucesso de programas voltados para a melhoria da qualidade, aumento da produtividade e adoção de políticas internas. (BISPO, 2006, p.259).
Aplicando a pesquisa de clima o administrador poderá observar quais são as desconformidades que a empresa apresenta e não se preocupar somente com a relação organização-cliente, mas também colaborador-organização, que igualmente é muito importante para melhorar o desempenho da atividade empresarial.
Quando o gestor tem a iniciativa de elaborar e aplicar uma pesquisa de clima organizacional ele demonstra preocupação e cuidado com seus colaboradores, buscando saber o que está realmente acontecendo e como os empregados se sentem em relação ao seu papel dentro da organização.
“Recomenda-se que esse tipo de pesquisa seja realizado por alguma empresa totalmente independente da organização onde será aplicada a pesquisa. Desta forma, podem-se obter resultados mais próximos da realidade da empresa.” (BISPO, 2006, p.264).
Antes de iniciar a coleta de dados, é necessário fazer um amplo trabalho de conscientização junto aos funcionários para demonstrar a finalidade e a importância da pesquisa de clima organizacional. Nesta conscientização, é necessário frisar a importância da máxima sinceridade nas respostas para que seja possível obter os dados mais fiéis possíveis mostrando claramente como está o nível de relacionamento entre a empresa e os seus funcionários. (BISPO, 2006, p.265).
A pesquisa de clima organizacional foi realizada na Fazenda Volta Grande, uma pequena empresa que trabalha no setor da pecuária com bovinos de corte, localizada no interior de Iraceminha, Santa Catarina, com objetivo de avaliar como seus colaboradores se sentem em relação a empresa e suas atividades. Neste projeto de pesquisa foi utilizado um questionário como instrumento de coleta de dados contendo as seguintes perguntas:
Sou tratado com respeito pela minha equipe de trabalho;
Recebo informações
Página12