A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
Processos - Memória e Aprendizagem

Pré-visualização | Página 1 de 2

PSICOLOGIA PROCESSOS, 
APRENDIZAGEM E INTELIGÊNCIA
INTRODUÇÃO AOS PROCESSOS PSICOLÓGICOS: 
MÉMÓRIA E APRENDIZAGEM
Professor: Eldo Lima Leite
E-mail: 030102965@prof.uninassau.edu.br
MKT-MDL-02
Versão 00
Mémória
Refere-se aos processos e estruturas envolvidos no 
armazenamento e recuperação de experiências.
Apresenta três processos-chave:
1. Codificação – refere-se a todo o processo de preparar as 
informações para o armazenamento. É a formação de um 
código de memória.
2. Armazenamento – Manutenção da informação codificada 
na memória por um período de tempo.
3. Recuperação – Resgate da informação armazenada.
Codificação
Assim que é apresentado a alguém novo, você consegue se
recordar facilmente de seu nome após 30 segundos de
conversa?
Atenção – processo diretamente envolvido na codificação
das informações da memória.
Envolve a focalização consciente de uma classe restrita de
estímulos ou eventos.
Codificação
Atenção funciona como um filtro que permite 
que apenas poucos estímulos selecionados 
passem para a consciência.
Seleção anterior ou posterior?
Detecção 
sensorial
Reconhecimento 
do significado
Seleção de 
resposta
Armazenamento
O Modelo do Processamento da Informação
 Existem três estruturas de armazenamento de 
informações na memória:
1. Memória Sensorial (MS)
2. Memória de Curto Prazo (MCP)
3. Memória de Longo Prazo (MLP)
Recuperação
Fenômeno ponta da língua – incapacidade temporária de 
lembrarmos o que já sabemos, o que causa uma sensação 
de que a informação está bem ao nosso alcance.
As lembranças podem ser facilitadas com as chamadas 
sugestões de resgate, que são estímulos que ajudam no 
acesso à lembrança.
Ex: favoritismo demonstrado por pessoas em altos postos 
públicos aos seus parentes e amigos próximos.
Dica: começa com a letra N
Recuperação
Contexto de evento – As memórias são formadas em 
contextos específicos que, quando situados, facilitam as 
lembranças.
Quando retornamos ao lugar onde moramos somos 
tomados por diversas lembranças;
Quando esquecemos o que procurávamos ou o que 
iríamos falar, refazer os passos até aquele momento 
auxilia na recordação;
Recuperação
Reconstrução de memórias: Até certo ponto as 
memórias são reconstruções do passado e podem 
conter erros e distorções.
Isso ocorre em parte devido ao uso de esquemas na 
reconstrução de um evento;
efeito da informação equivocada:
Aprendizagem
Categorias da Aprendizagem:
Aprendizagem Cognitivo-perceptual – processos da 
aprendizagem que dependem de operações mentais.
Ex: Resolução de problemas; Aquisição de idéias.
Aprendizagem Comportamental – mudança 
comportamental relativamente duradoura, ensejada 
pela experiência.
Estudada pela corrente behaviorista.
Behaviorismo
O termo Behaviorismo foi inaugurado pelo 
americano John Watson, em artigo publicado em 
1913, que apresentava o título Psicologia : como 
os behavioristas a veem. 
O termo inglês behavior significa 
comportamento . 
John B. Watson
Afirmou que a psicologia devia
restringir-se aos dados das ciências
naturais, ao que podia ser
observado – em outras palavras, ao
comportamento.
Só os métodos de investigação
mais verdadeiramente objetivos
eram admitidos no laboratório
comportamentalista.
John B. Watson
O objeto da psicologia deixa de ser a Consciência e 
passa a ser o Comportamento.
Watson afirma o ambiente molda o comportamento 
reforçando hábitos específicos.
Comportamento humano explicado pela 
representação: estímulo-resposta.
S R
CONDICIONAMENTO RESPONDENTE
Todos os animais são munidos, por herança 
genética, de respostas automáticas, as quais 
chamamos respondentes.
Respondentes – atos desencadeados por eventos 
que imediatamente os precedem.
Estímulo eliciador – evento desencadeador do 
respondente.
Dessa forma:
O estampido de um rifle 
produz reflexo de 
estremecimento;
Quando um pedaço de 
alimento para na 
garganta, faz-se um 
esforço para vomitar.
Respondentes
Os respondentes incluem:
Reflexos da musculatura (estremecer, retirar a mão do 
fogo);
Reações emocionais imediatas (raiva, medo, alegria);
Outras respostas controladas pelo sistema nervoso 
autônomo (enjoo, salivação).
Todos os respondentes:
Surgem involuntariamente;
São controlados por eventos que os precedem;
Não são aprendidos e são universais.
Condicionamento Respondente
Um respondente pode ser transferido de uma 
situação para outra por um procedimento chamado 
condicionamento clássico ou condicionamento 
respondente.
Quando dizemos transferência queremos dizer que 
um novo estímulo adquire a capacidade de estímulo 
eliciador do comportamento.
Como ocorrem tais transferências ?
Termos
Estímulo Incondicionado (EI) – estímulo eliciador que 
produz um respondente automaticamente. 
Ex: Luz forte que provoca contração da pupila.
Resposta Incondicionada (RI) - respondente 
produzido automaticamente pelo estímulo 
incondicionado. 
Ex: enjôo diante de cheiro desagradável.
Estímulo Neutro (EN) – é qualquer evento, objeto ou 
experiência que não elicia a reposta incondicionada.
Processo
 O estímulo neutro (EN) precisa ser emparelhado ao estímulo 
incondicionado (EI) para que ocorra o condicionamento.
 Depois que o estímulo neutro é associado ao estímulo 
incondicionado (EI), ele desencadeia uma resposta similar à 
resposta incondicionada, chamada de resposta condicionada (RC).
 O estímulo neutro (EN) passa a ser chamado estímulo condicionado 
(EC).
EN
EI RI
EC
EI RC RI
História do Condicionamento Respondente
Ivan Petrovich Pavlov (1849-
1936) – Respeitado cientista russo
que estudava a fisiologia das
secreções digestivas de cães.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Ivan_Pavlov_(Nobel).png
http://3.bp.blogspot.com/-oYW_Zbn0Cbg/T7qUeeX78YI/AAAAAAAAAk0/XBgM3nz8IUs/s1600/Pavlov3.gif
Princípios do Condicionamento Respondente
Generalização de estímulo: Ocorre quando a 
resposta a um estímulo específico se repete para 
estímulos que são semelhantes ao original.
Medo de rato, cachorro, casaco de peles e cabelo de 
Watson.
Discriminação de estímulo: Responder de forma 
diferente para estímulos diferentes.
Cães de Pavlov salivavam mediante tons específicos 
do estímulo sonoro.
Princípios do Condicionamento Respondente
Condicionamento vicariante – Associações 
podem ser feitas através da imaginação, e não 
necessariamente vivenciando a experiência.
Extinção – Se o EC é apresentado sozinho por um 
longo tempo, gradativamente perde seu efeito de 
associação.
Recuperação Espontânea – Associações extintas 
podem voltar momentaneamente sem nenhuma 
apresentação emparelhada do EC e EI.
CONDICIONAMENTO OPERANTE
Operantes – ações que os animais iniciam, ou 
respostas voluntárias: andar, dançar, beber cerveja, 
assistir televisão, etc.
Condicionamento Operante – ocorre quando 
efeitos que se seguem a um operante aumentam ou 
diminuem a probabilidade de o operante voltar a ser 
desempenhado.
História do Condicionamento Operante
Edward Thorndike – Estudos com Gatos e 
Solução de Problemas.
Lei do Efeito - a repetição de um ato que causa um 
resultado agradável, aumenta a probabilidade de 
ocorrência deste ato.
B. F. Skinner (1904-1990) 
Na década de 40,
Skinner sistematiza o
Behaviorismo Radical;
O autor foi
completamente contra as
causas internas mentais
para compreender ou
explicar o
comportamento humano.
Condicionamento Operante
 Trata-se do comportamento voluntário;
Depende das conseqüências do comportamento;
Caixa de Skinner: 
Princípios do Condicionamento Operante
REFORÇO - Fator que torna provável o aumento
de frequência de uma resposta. Pode ser positivo
ou negativo.
Reforço Positivo – Qualquer estímulo que,
quando acrescentado à situação, aumenta a
probabilidade de ocorrência da resposta.
Reforço Negativo – Qualquer estímulo que,
quando retirado da situação, aumenta a
probabilidade