A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
920 pág.
Fundamentos da Homeopatia

Pré-visualização | Página 50 de 50

etc. A 
noite é o pior momento para o sifilítico, principalmente quando está na cama, onde agravam 
todos os seus sintomas. Pensa em suicídio e nas formas de cometer. Aversão à carne e 
desejo de bebidas e comidas frias. 
• A psora pode existir sozinha e independente em um determinado sistema, sem que ocorram os 
outros dois miasmas. Mas a Sífilis e a Sicose jamais podem existir sem a existência prévia da 
Psora. Pois a Psora é conseqüência do pensamento perverso e a Sicose e Sífilis da ação 
perversa. 
• As bases das complicações da enfermidade encontram-se na supressão das manifestações da 
enfermidade e na combinação dos miasmas. 
• Os medicamentos necessários para o tratamento dos casos crônicos são todos de ação mais ou 
menos profunda. Nem todos têm a mesma rapidez de ação e nem todos são capazes de atuar no 
mesmo plano. Uns tem ação profunda, mas esgotam sua ação rapidamente (am-c., mag-p., 
coloc., etc). Outros tem ação menos profunda, mas de ação mais duradoura (stann, staph, 
kreos.). Alguns podem alterar o organismo com uma só dose, por muito tempo (Lach., Crotalus 
etc.) 
Reconhecimento dos miasmas crônicos 
Quando nós temos um conhecimento dos sintomas gerais das manifestações de uma enfermidade, 
torna-se mais fácil tratar de cada caso particular. Só temos que encontrar os sintomas próprios do 
caso e estabelecer o tratamento. Nas enfermidades agudas estudamos os sintomas gerais dos 
pacientes. Nos casos dos miasmas crônicos podemos estudar os sintomas dos medicamentos de ação 
antimiasmática. 
 
Semiologia 27 
Remédio Psora Sicose Sífilis Remédio Psora Sicose Sífilis 
Abrot. x - - Con. xx - - 
Acet-ac. x - - Crot-h. xx - - 
Agar. x - - Crot-t. x - - 
Aloe x - - Cupr. x - - 
Alum xx - - Dig. x - - 
Ambr x - - Dulc. x x - 
Ant-c. x - - Ferr. x - - 
Apis xx - - Ferr-p. x - - 
Arg-met. x x - Fl-ac. xx x x 
Arg-n. x x - Graph. xx - - 
Ars. xxx xxx x Hep. xxx - xxx 
Ars-i. xxx xxx x Iod. xxx xxx - 
Aur. xx - xx Kali-bi. xx xx xx 
Aur-m. xx - xx Kali-c. xx xx xx 
Bar-c. xx - - Kali-i. xx xx xx 
Bell. x - - Kali-p. x - - 
Benz-ac. x x - Kali-s. x - - 
Berb. x x - Lac-c. xx - - 
Bor x - - Lach. xxx - xxx 
Bufo xx - - Led. xx - - 
Calc. xx - - Lyc. xx xx xx 
Calc-ar. xx xx xx Mag-c. x x - 
Calc-p. xx - - Mag-m. x x - 
Carb-an. xx - - Mag-p. - x - 
Caps. xx - - Mang. x - - 
Caust. - xx - Merc. - - xx 
Cist. x - - Mez. x xxx - 
Clem. x x - Mur-ac. x x - 
Coc-c. x - - Nat-ar. xx xx - 
Colch. - x - Nat-c. xx xx - 
 
Remédio Psora Sycosis Sífilis Remédio Sífilis 
Nat-m. xxx xxx - 
Nat-s. xx xx - 
Nit-ac. xx xx xx 
Petr. x - - 
Phos. xx xx - 
Ph-ac. x x - 
Phyt. - - x 
Plat. x - - 
Plb. x - - 
Psor. xxx xxx - 
Pyrog. xx xxx 
Sars. x x x 
Sec. x - - 
Sel. xx - - 
Sep. xxx xxx - 
Sil. xxx xxx - 
Stann. x - - 
Staph. xx xx xx 
Sulph. xxx - - 
Sul-ac. x - - 
Syph. - - xx 
Tarent. xx - - 
28 Curso de Homeopatia 
Ther. x - - 
Thuya. - xx - 
Tub. xxx xxx xxx 
Zinc. xx - - 
• Gathak não incluiu os seguintes anti-psóricos: Coloc., guaj., am-c., am-c., anac., euph., kali-n. 
Exemplo de tratamento de caso crônico - Ghatak, Doenças crônicas... - MMM - 28 anos de idade. 
Mãe de 3 filhos. Modalidades da c1 Observ. do médico Remédio Data 
1. Paralisia lado direito - após o 
último parto. 
 
2. Terreno sifilítico paterno. Não há 
história miasmática do esposo. 
 Abatida. 
Melancólica. 
 
3. Morena. 
4. Obesa e flácida. 
5. Não muito feliz no matrimônio, 
talvez por estar confinada na cama. 
 Indolente. 
6. Muita debilidade e inquietação. Agg. à noite. Medo 
da chegada da noite. 
 
7. Dor e queimação na região lombar. 
Tão severo que todo o corpo treme. 
Mais grave nas 
primeiras horas da 
manhã. Nada agg. 
 
8. Medrosa. Medo que lhe suceda 
algo. 
 Apreensiva. 
9. Vertigem às vezes. 
10. Caiu dias atrás devido à vertigem. 
11. Pouco apetite. Sem vontade de 
comer. 
 
12. Sed um pouco maior que o normal. 
13. Dores reumáticas região lombar. Agg. Manhã. Dor 
queimante e 
pulsátil? 
 
14. Sensação de peso na cabeça. 
15. Dorme de ambos os lados. 
16. Recebeu más notícias sobre o seu 
pai e isto a transtornou para 
sempre. Depois disto teve a 
paralisia. Não movia o braço direito 
sem ajuda do esquerdo. 
Havia obtido uma 
melhora parcial por 
aplic. de azeite. Agg 
pelo banho. 
A enfermidade foi 
desencadeada por 
pena ou emoção. 
Aplicações 
medicinais 
por 2 meses 
 
17. Inclinação pelo banho. 
 Sintomas de insania 
após uma dose de 
sulphur 1M. 
Apareceu leucorréia 
profusa em 31 1 e 
melhorou 
gradualmente. 
Caust. 200 7/12 
 Caust. 200 15/12 
 Caust. 1M 22/12 
 Sulph 50M 7/1 
 Caust 50M 13/2 
 Caust CM 29/5 
 
Semiologia 29 
Roberts 
♦ Princípios e arte de curar pela homeopatia. Roberts. 
Citações 
• Considerando a lista dos remédios antipsóricos de Bönninghausen 's, totalizando 50 
medicamentos, que tem sido úteis no tratamento das condições ditas psóricas, desde o tempo 
de Hahnemann: Agaricus Causticum Magnesium mur .Alumina Clematis Manganum. 
Ammonium carb Colocynth Mezereum. Ammonium mur. Conium Muriatic acid. Anacardium 
Digitalis Natrum carb. Arsenicum alb. Dulcamara Natrum mur. Aurum Euphorbium Kali nit. 
Baryta carb. Graphites Nitric acid. Belladonna Guaicum Petroleum. Bor. ac. Hepar sulph. 
Phosphorus. Bovista Iodine Phosphoric acid. Calcarea carb Kali carb. Platinum. Carbo 
animalis Lycopodium Rhododendron. Carbo veg. Magnesium carb. Sarsaparilla. Senega 
Stannum Sulphuric acid. Sepia Strontium Zincum. Silica Sulphur. 
• Dos remédios listados, 16 pertencem ao reino vegetal, 1 ao reino animal e os 33 restantes são 
elementos químicos. Apenas 3 deles (Baryta, platinum e aurum) apresentam peso atômico 
maior do que os dos elementos essenciais à construção do corpo. Os pesquisadores estimam 
que apenas 30 elementos ou um pouco mais são absolutamente essenciais à construção 
corporal. Iodium com peso atômico 53 é considerado o de mais alto valor. Na lista dos 
antipsóricos, apenas 3 tem peso atômico maior que 53. 
• I. Hydrogen. II. Sodium. 17. Chlorine. 3. Lithium. 12. Magnesium. 19. Potassium. 6. Carbon. 
13. Aluminium. 20. Calcium. 7. Nitrogen. 14. Silicon. 22. Titanium. 8. Oxygen. 15. 
Phosphorus. 25. Manganese. 9. Fluorine. 16. Sulphur. 26. Iron. 27. Cobalt. 30. Zinc. 35. 
Bromine. 28. Nickel. 32. Germanium. 50. Tin. 29. Copper. 33. Arsenic. 53. Iodine. 
• Estamos discutindo o papel destes elementos para demonstrar a significância de nossa hipótese 
de que a Psora constitui-se numa deficiência dos elementos essenciais. Aqui está uma chave 
importante para a compreensãoda Psora e merece um estudo aprofundado. 
• Sem dúvida há uma incapacidade do sistema em assimilar os elementos essenciais que 
proporciona o background das manifestações psóricas. 
• Algumas manifestações da Psora latente: manifestações agudas desencadeadas por diversos 
fatores. A condição mental é bastante característica: os pacientes psóricos estão sempre alertos, 
são rápidos e ativos em seus movimentos. Esta atividade é muito pronunciada e suas mentes 
agudas e ativas. Eles trabalham como Trojans por um curto período, mas logo cansam, ficam 
fatigados física e mentalmente. Esta prostração causa um profundo impacto e logo passam a ter 
medo de trabalhar muito para não se cansarem e surge um desejo de repouso. Esta atividade 
mental produz um calor corporal e eles têm ondas de calor enquanto trabalham. O calor do sal 
os oprime. Outra característica mental é a ansiedade que pode chegar ao medo. Preocupações 
de que não consigam atingir o que planejaram. Se adoecerem, têm medo da morte ou que não 
se recuperarão, etc. Nas crianças este senso de medo