Buscar

PAPER DO ESTÁGIO I

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 14 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 14 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 14 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

14
METODOLOGIAS DE ENSINO
 RESUMO
 Este trabalho tem por finalidade demonstrar e relatar a importância das experiências adquiridas no estágio, realizado na turma do Maternal II vespertino, CEI Primeiros Passos. Experiências essas, que por sua vez, contribuirão para a construção de saberes para a formação docente da estagiária. As atividades que posteriormente serão relatadas fizeram parte do trabalho desenvolvido pela acadêmica no período de 20 de agosto a 16 de setembro de 2019. O estágio foi dividido em duas etapas, sendo cinco dias de observação e cinco de regência da turma citada. Além de relatar a vivência da discente do curso de pedagogia, este trabalho aborda também o tema norteador escolhido por elas para elaborar suas aulas, ludicidade e letramento – sua importância na construção do conhecimento e do desenvolvimento criativo, emotivo e cognitivo, tendo sua devida fundamentação teórica. 
Palavras-chave: Ludicidade - Coordenação Motora - Letramento - Musicalização
 1 INTRODUÇÃO
 O estágio da acadêmica Ana Paula R. Da Silva Rocha, componente curricular obrigatório na busca da formação acadêmica do curso de pedagogia, foi realizado no CEI Primeiros Passos Professora Terezinha Bertucci Rotta, localizado na Rua das Palmas, Bela Vista, Vargem Bonita- SC, na turma Maternal II vespertino, a qual se mostrou muito receptiva às estagiárias.
 Com base no tema ludicidade, letramento, coordenação motora e musicalização – sua importância na construção do conhecimento e do desenvolvimento criativo, emotivo e cognitivo, que foi escolhido na primeira etapa do estágio, sendo elaborados seus planos de aula considerando os conteúdos propostos pela professora regente. No entanto, antes mesmo da elaboração dos planos de aula, foi observado a turma escolhida pelo período de cinco dias. Pode-se afirmar que a escolha do tema se deu no momento em que a estudante compreendeu a brincadeira como sendo algo inerente na criança, onde a mesma expressa seus sentimentos, emoções e necessidades e, portanto, cabe ao professor, como mediador de ensino, propiciar situações de maneira que aquilo se torne algo significativo.
 Um dos objetivos almejados com a aplicação de estágio supervisionado é o conhecimento e entendimento de como se elaborar um plano de aula, principalmente conseguindo conciliar os conteúdos propostos pela professora regente, que já estavam programados para o período de estágio, com o tema norteador escolhido pela acadêmica - ludicidade , musicalização , coordenação motora e letramento. Além da teoria, necessária no momento da elaboração dos planos, também foi possível aplicar, na prática, o que foi planejado e a partir disso obter conclusões sobre o que é ou não possível fazer quando se trabalha com uma turma de maternal II com os conteúdos propostos. 
A atuação em sala de aula se faz essencial, pois é parte do currículo e pré-requisito necessário para que a acadêmica possa seguir com o seu curso e concluir sua formação. Este trabalho em contato direto com as crianças prepara a aluna do curso para futuros desafios com os quais ela será confrontada quando tiver que atuar na profissão de pedagoga ou professora. Além de elaborar aulas e atuar em sala cumprindo este planejamento, a discente também se confronta com a necessidade de uma auto avaliação, analisando os aspectos positivos, negativos, ações e planos que efetivamente funcionam e outros que precisam sofrer adaptações. Tudo isso é levado em consideração quando se faz uma reflexão sobre o trabalho desenvolvido, principalmente a relação teoria e prática.
2 AREA DE CONCENTRAÇÃO: FUNDAMENTAÇÃO TÉORICA
 A ludicidade está presente na vida do ser humano há milhares de anos manifestando-se de maneira natural e espontânea. Os homens primitivos já mostravam envolvimento com atividades lúdicas, quando usavam de desenhos, símbolos e formas representativas como um meio de comunicação.
 Os jogos, brinquedos e brincadeiras possibilitam diversas experiências lúdicas, que são de suma importância para o desenvolvimento cognitivo, motor emocional e social das crianças, pois desenvolve o raciocínio e novas habilidades. Borba (2006) enfatiza que o jogo visto apenas como recurso didático não contém os requisitos básicos que configuram uma atividade como brincadeira: ser livre, espontâneo, não ter hora marcada, nem resultados prévios e determinados. A ludicidade aplicada na aprendizagem, mediante jogos e situações lúdicas, não impede a reflexão sobre conceitos matemáticos, linguísticos ou científicos, por exemplo.
 A tecnologia vem ficando cada vez mais presente no “mundo” infantil, e sim, os pequenos devem ter o acesso às possibilidades oferecidas por ela, mas de uma forma organizada e orientada, para que haja um efetivo aprendizado. A tecnologia é, sem sombra de dúvida, uma grande ferramenta pedagógica, pois coloca à disposição do aluno um universo de possibilidades, mas não substitui o contato com o outro, a vivência em grupo, e para tanto, valorizar as brincadeiras e jogos como recurso pedagógico trazem para o aluno uma série de benefícios, e um conhecimento mais significativo e amplo.
 Negrine (1994, p.19) afirma que: 
As contribuições das atividades lúdicas no desenvolvimento integral indicam que elas contribuem poderosamente no desenvolvimento global da criança e que todas as dimensões estão intrinsecamente vinculadas: a inteligência, a afetividade, a motricidade e a sociabilidade são inseparáveis, sendo a afetividade a que constitui a energia necessária para a progressão psíquica, moral, intelectual e motriz da criança.
 Aprender com prazer torna a criança criativa, espontânea, afetiva, construindo sua identidade e autonomia, desenvolve suas habilidades e inteligências, conduz o bom relacionamento com o grupo, e possibilita a resolução de seus problemas. É ao brincar que, a criança, por meio das relações, tanto com brinquedos como com outras crianças, descarrega suas energias muitas vezes reprimidas na sala de aula. E o dever do professor é observar toda ação e comportamento nos espaços, já que a criança “imita” a vida.
 Muitas vezes a brincadeira é vista pelo aluno como algo sem nenhuma importância, e cabe ao professor propiciar situações desafiadoras, motivadoras e interessantes, nas quais a criança possa interagir com o objeto de estudo, e construir o seu conhecimento de forma significativa. Onde além de divertir as brincadeiras também possam ajudar nas dificuldades de aprendizagem.
 De acordo com Vigotsky (1984, p.97):
 A brincadeira cria para as crianças uma “zona de desenvolvimento proximal” que não é outra coisa senão a distância entre o nível de desenvolvimento real, determinado pela capacidade de resolver independentemente um problema, e o nível de desenvolvimento potencial, determinado através da resolução de um problema sob a orientação de um adulto ou com a colaboração de um companheiro mais capaz. 
 A música na educação infantil ajuda a criança a se expressar mais facilmente. Quando alguém está cantando, mantém forte ligação com o movimento, quando a criança canta, ela se movimenta, ajudando assim na expressão corporal, na concentração, na disciplina e na atenção. Para Chiarelli (2005), A música é importante para o desenvolvimento da inteligência e a interação social da criança e a harmonia pessoal, facilitando a integração e a inclusão Para ele a música é essencial na educação, tanto como atividade e como instrumento de uso na interdisciplinaridade na educação infantil, dando inclusive sugestões de atividades para isso. Na Educação Infantil a criança é vista como uma especialista na arte de brincar, por isso os jogos, brincadeiras e músicas devem fazer parte da rotina na Educação Infantil, onde o lúdico e a musicalização podem ser trabalhados de forma interdisciplinar, melhorando a prática pedagógica dos professores e o aprendizado das crianças, sendo essencial compreender as diferentes formas de brincar e utilizá-las de forma propícia para cada criança no momento mais adequado. 
Brincar com crianças não é perder tempo, é ganhá-lo; se é tristever meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los sentados enfileirados em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem. (ANDRADE, Carlos Drummond).
DESENVOLVIMENTO INFANTIL
 O desenvolvimento infantil esta pautado na interação com o meio, segundo Vygotsky a criança aprende e depois se desenvolve, deste modo, o desenvolvimento de um ser humano se dá pela aquisição/aprendizagem de tudo aquilo que o ser humano construiu socialmente ao longo da história da humanidade. Ao se tratar de escola, estamos em um âmbito mais aprofundado, pois para além de transmitir o conhecimento acumulado, este processo deve se dar de forma organizada de modo que, todas as ações e atividades pela escola e seus profissionais devem ser pensadas, com coerência, discutidas e muito bem planejadas, pois todas as ações devem ter uma finalidade. Na Educação Infantil este processo não pode ser diferente, pois o período do zero aos cinco anos que fará mais diferença no futuro, sendo a base para o desenvolvimento posterior. Deste modo, destacamos a importância da escola como local para além dos cuidados na Educação Infantil, porque é nele que a criança deve se envolver, interagir e agir com o meio, com o outro e com si mesma para apreender o mundo que a cerca e ir além apreendendo para além da imagem, mas também os significados por trás delas. 
 Advogamos o princípio segundo o qual a escola , da faixa estaria que atenda, cumpra a função de transmitir 294 conhecimentos, isto é, de ensinar como lócus privilegiado de socialização para além das esferas cotidianas e dos limites inerentes à cultura do senso comum. (MARTINS, 2009, p.94).
 Neste sentido, a escola de Educação Infantil não pode se isentar do ato intencional de educar, presando apenas pelo cuidar, devendo assim haver um equilíbrio entre o cuidar e o educar para que as crianças possam aprender e desenvolver todas as suas possibilidades e habilidades da forma mais integral possível. A transição entre os períodos se dá por meio de crises e a atividade dominante em cada período é respectivamente: Comunicação Emocional Direta, Atividade Objetal Manipulatória, Jogo de Papéis, Atividade de Estudo, Comunicação Íntima Pessoal e Atividade Profissional Estudo. Como já dito neste trabalho trataremos das crianças de um a três anos de vida, ou seja, a Primeira Infância e/ou Atividade Objetal Manipulatória. Assim, o período o qual nos dedicaremos será o da Primeira infância e/ou Atividade Objetal Manipulatória entendido como essencial para a criança. É neste momento que a criança desenvolverá características, habilidades e aptidões. Essas transformações quantitativas e qualitativas são consideradas fundamentais para o desenvolvimento da criança persistindo ao longo de toda sua vida adulta. Este período se constitui como [...] a base para as aprendizagens humanas está na primeira infância. Entre o primeiro e o terceiro ano de idade a qualidade de vida de uma criança tem muita influência em seu desenvolvimento futuro e ainda pode ser determinante em relação às contribuições que, quando adulta, oferecerá à sociedade. Caso esta fase ainda inclua suporte para os demais desenvolvimentos, como habilidades motoras, adaptativas, crescimento cognitivo, aspectos sócios emocionais e desenvolvimento da linguagem, as relações sociais e a vida escolar da criança serão bem sucedidas e fortalecidas. (PICCININ, 2012, p. 38).
 Ao conseguir o controle de seus movimentos no que se refere ao andar sozinha a criança começa, a aumentar o grau de dificuldade desses caminhar, seja pisando em algum objeto, seja andando para trás ou mesmo subindo e descendo um degrau, sente como a um desafio a alcançar diante desses estímulos dificultosos. A capacidade de caminhar tendo ou não tendo a ajuda de um adulto proporciona à criança um novo panorama do mundo exterior, ampliando a compreensão dos objetos do seu espaço a sua volta, bem como sua manipulação, uma vez que estes eram “limitados” pelos pais. A criança se dá conta de que há a existência de obstáculos e empecilhos em seu trajeto e que precisa captar maneiras de evitá-los. O caminhar dá autonomia à criança.
 3 VIVÊNCIA DO ESTÁGIO
 O estágio foi realizado no CEI Primeiros Passos Professora Terezinha Bertucci Rotta, tendo de professora regente Andréia Lúcia Gabrieli na turma do maternal II, composta por 15 alunos na faixa etária de 3 à 4 anos. Foram cinco dias de observação, nos quais a estagiária acompanhou a rotina dos alunos e conheceu as dependências da escola.
 No primeiro dia a estagiária conversou com a professora regente, conheceu seu planejamento e relatou a mesma o tema o qual tinha a intenção de trabalhar na semana seguinte. A professora também repassou para a estagiária a rotina da turma.
 Observou-se que ao chegarem ao centro os alunos são recebidos sempre com massinhas de modelar, as 13h ficam até a hora da fruta que acontece às 13h30min, então nos dias seguintes a estagiária acompanhou essa rotina, pois o estágio tem início às 13h. Depois de conversar com a professora a estagiária entrou na sala enquanto as crianças ainda brincavam. Às 13h30min os alunos foram conduzidos até o refeitório para comerem a fruta, já ás 13h45min os alunos acompanhados pelas professoras foram até o banheiro de maneira ordenada e organizados para lavar suas mãos e seus rostinhos. Em quanto a professora regente organizava os alunos a monitora organizava a sala de aula ajuntava as massinhas. Quando já estavam todos sentados nas cadeirinhas a professora regente apresentou a acadêmica para a turma, e explicou para eles que ela estaria acompanhando as aulas pelos próximos dias.
 A professora então fez alguns questionamentos a eles, sobre qual dia da semana era, e como estava o tempo e em seguida cantou uma musiquinha. Em seguida contou uma historinha com fantoches, a professora organizou a turma, que assistiu um DVD com tema educativo até a hora da pré-janta, às 16h fomos para o parquinho, lá brincaram até a hora de ir para casa às 17h.
No segundo dia, conforme orientação da professora a estagiária chegou as 13h e acompanhou desde o momento da chegada dos alunos e fizeram a recepção com massinhas de modelar até a hora da fruta, as 13h30min os alunos foram conduzidos até o refeitório para comerem a fruta, já ás 13h45min os alunos acompanhados pelas professoras foram até o banheiro de maneira ordenada e organizados para lavar suas mãos e seus rostinhos, em quanto a professora regente organizava os alunos a monitora organizava a sala de aula. Quando já estavam todos sentados nas cadeirinhas a professora regente Andréia iniciou com uma historinha sobre o folclore, pois era o que estavam trabalhando naquela semana.
Após assistirem, chegou o momento da pré-janta, os aluno foram encaminhados para o refeitório onde se alimentaram. Logo após todos foram ao banheiro fazer suas necessidades e higienização.
Ao retornar para sala a professora regente junto com as crianças fizeram dobradura do saci Pererê, em seguida brincaram com pecinhas de montar até o término da aula.
No terceiro dia, conforme orientação da professora a estagiária chegou às 13h e acompanhou desde o momento da chegada dos alunos e fizeram a recepção com bonecas e ursos de pelúcia até a hora da fruta, às 13h30min os alunos foram conduzidos até o refeitório para comerem a fruta, já às 13h45min os alunos acompanhados pelas professoras foram até o banheiro de maneira ordenada e organizados para lavar suas mãos e seus rostinhos, em quanto a professora regente organizava os alunos a monitora organizava a sala de aula ajuntava os brinquedos. Quando já estavam todos sentados nas cadeirinhas a professora Andréia iniciou com uma historinha relacionada ao folclore.
Após assistirem, chegou o momento da pré-janta, os aluno foram encaminhados para o refeitório onde se alimentaram. Logo após todos foram ao banheiro fazer suas necessidades e higienização.
Logo após retornaram para a sala de aula e fizeram uma atividade, coloriram a Iara da turma do folclore, em seguida foram para o parquinho de areia onde brincaramaté a hora de ir para casa.
No quarto dia conforme orientação da professora a estagiária chegou às 13h e acompanhou desde o momento da chegada dos alunos e fizeram a recepção com pecinhas de montar até a hora da fruta, as 13h30min os alunos foram conduzidos até o refeitório para comerem a fruta, já as 13h45min os alunos acompanhados pelas professoras foram até o banheiro de maneira ordenada e organizados para lavar suas mãos e seus rostinhos, em quanto a professora regente organizava os alunos a monitora organizava a sala de aula ajuntava as pecinhas. Quando já estavam todos sentados nas cadeirinhas a professora Andréia iniciou com mais uma historinha, com a turma do folclore desta contada com fantoches.
Após ouvirem a historinha, chegou o momento da pré-janta, os aluno foram encaminhados para o refeitório onde se alimentaram. Logo após todos foram ao banheiro fazer suas necessidades e higienização.
Logo após retornaram para a sala de aula e fizeram uma atividade, confeccionaram o Bumba Meu Boi, com uma caixa de papelão. Em seguida brincaram com carrinhos e bonecas até o término da aula.
No quinto dia conforme orientação da professora a estagiária chegou as 13h e acompanhou desde o momento da chegada dos alunos e fizeram a recepção com massinhas de modelar até a hora da fruta, as 13h30min os alunos foram conduzidos até o refeitório para comerem a fruta, já ás 13h45min os alunos acompanhados pelas professoras foram até o banheiro de maneira ordenada e organizados para lavar suas mãos e seus rostinhos, em quanto a professora regente organizava os alunos a monitora organizava a sala de aula.
Quando já estavam todos sentados nas cadeirinhas a professora iniciou com outra historia sobre o folclore, após ouvirem a historinha, chegou o momento da pré-janta, os aluno foram encaminhados para o refeitório onde se alimentaram. Logo após todos foram ao banheiro fazer suas necessidades e higienização.
Logo após retornaram para a sala de aula e puderam brincar com os brinquedos que tinham trazido de casa, pois era o dia do brinquedo.
 Após esses cinco dias de observação, no dia 10/09 terça-feira iniciou-se a regência. Primeiramente a estagiária entrou na sala de aula às 13h e recepcionou os alunos com massinhas de modelar, às 13h30min organizemos uma fila passamos álcool gel nas mãos dos alunos e acompanhamos eles até o refeitório para comer a fruta.
 Após o término da fruta, fazemos higienização das crianças e retornamos para a sala. Acomodamos as crianças nas cadeirinhas e foi contada a historinha da MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA, com fantoches em seguida comentamos sobre a história o que as crianças acharam de legal na história e que nome dariam para a menina bonita do laço de fita. Às 15h a professora Ana Paula e a monitora da sala organizaram uma fila dupla e os conduziram até o refeitório, onde os alunos foram organizados nas mesas e posteriormente servidos para que pudessem se alimentar. Quando terminaram de comer são todos encaminhados para o banheiro novamente para lavar as mãos e os rostinhos. 
Em seguida voltamos para sala organizamos a rodinha da conversa cada um comentou como foi sua manhã cantamos a cação do abc dos nomes, logo após pintaram o desenho da menina do laço de fita. Às 16h30min fomos ao parquinho da escola onde ficamos até o término da aula
No segundo dia de regência 13h recepcionamos os alunos com pecinhas de montar, 13h30min organizamos uma fila passamos álcool gel nas mãos dos alunos e acompanhamos eles até o refeitório para comer a fruta. 
Após o término da fruta, fazemos higienização das crianças e retornamos para a sala. Fizemos a rodinha da conversa cantamos a canção PAPAI DO CÉU, NA LOJA DO MESTRE ANDRÉ e outras escolhidas por eles. Às 15h a professora Ana Paula e a monitora da sala organizaram uma fila dupla e os conduziram até o refeitório, onde os alunos foram organizados nas mesas e posteriormente servidos para que pudessem se alimentar. Quando terminaram de comer são todos encaminhados para o banheiro novamente para lavar as mãos e os rostinhos. 
Em seguida voltamos para sala e cada um montou seu nome com letras recortadas das revistas e livros, em uma folha sulfite. Logo após terminarem a atividade todos foram brincar no pátio da escola, na cama elástica, escorrega e piscina de bolinha, termina assim o segundo dia de regência.
No terceiro dia de regência 13h recepcionamos os alunos com livrinhos de historinhas, 13h30min organizamos uma fila passamos álcool gel nas mãos dos alunos e acompanhamos eles até o refeitório para comer a fruta. 
Após o término da fruta, fazemos higienização das crianças e retornamos para a sala. Fizemos a rodinha da conversa cantamos a canção PAPAI DO CÉU, ABC... em seguida montamos um cartaz com os nomes de cada um, que eles haviam feito no dia anterior com as letras recortadas colamos os nomes na cartolina e cada um carimbou suas mãos ao lado do nome.
. Às 15h a professora Ana Paula e a monitora da sala organizaram uma fila dupla e os conduziram até o refeitório, onde os alunos foram organizados nas mesas e posteriormente servidos para que pudessem se alimentar. Quando terminaram de comer são todos encaminhados para o banheiro novamente para lavar as mãos e os rostinhos. Ao voltarmos para a sala assistimos a um filminho escolhido por eles (DORA AVENTUREIRA), assim termina o terceiro dia de regência.
No quarto dia de regência 13h recepcionamos os alunos com massinha de modelar, 13h30min organizamos uma fila passamos álcool gel nas mãos dos alunos e acompanhamos eles até o refeitório para comer a fruta. 
Após o término da fruta, fazemos higienização das crianças e retornamos para a sala. Fizemos a rodinha da conversa cantamos a canção PAPAI DO CÉU e outras escolhidas por eles. Às 15h a professora Ana Paula e a monitora da sala organizaram uma fila dupla e os conduziram até o refeitório, onde os alunos foram organizados nas mesas e posteriormente servidos para que pudessem se alimentar. Quando terminaram de comer são todos encaminhados para o banheiro novamente para lavar as mãos e os rostinhos. 
Retornando para a sala de aula foi feito a atividade do dia, enfeitar a letra inicial do nome com lantejoulas. Em seguida após todos terminar a atividade, foram brincar no parquinho de areia até o termino da aula.
No quinto dia de regência 13h recepcionamos os alunos com massinha de modelar, 13h30min organizamos uma fila passamos álcool gel nas mãos dos alunos e acompanhamos eles até o refeitório para comer a fruta.
Após o término da fruta, fazemos higienização das crianças e retornamos para a sala. Fizemos a rodinha da conversa cantamos a canção PAPAI DO CÉU e outras escolhidas por eles. Às 15h a professora Ana Paula e a monitora da sala organizaram uma fila dupla e os conduziram até o refeitório, onde os alunos foram organizados nas mesas e posteriormente servidos para que pudessem se alimentar. Quando terminaram de comer são todos encaminhados para o banheiro novamente para lavar as mãos e os rostinhos. 
Ao retornar para sala foi feito brincadeiras, como a dança da cadeira, balões com o nome de cada um dentro do balão, ao estourar o balão cada um descobria qual nome estava dentro e se não fosse o seu nome entregava para o colega dono do nome. Após as brincadeiras todos pegaram seus brinquedos que haviam trazido de casa para brincar, pois era o dia do brinquedo. E assim termina o último dia de regência.
IMPRESSÕES DO ESTÁGIO E CONSIDERAÇÕES FINAIS
 O estágio proporcionou à acadêmica a oportunidade de vivenciar na prática o que ela aprendeu no decorrer do curso e assimilar as teorias e conhecimentos aprendidos com o dia a dia da escola. Mostrou também o quão é gratificante e desafiador ser um educador nos dias atuais. A estudante chegou a este momento vivendo um misto de expectativas, medos e ansiedades, mas com a convivência com a turma e o apoio da professora regente e da estagiária da sala esse medo foi passando, permitindo a ela realizar um trabalho o qual as deixou muito satisfeitas.
 O estágio foi bastante produtivo, percebeu-se a importânciade selecionar os conteúdos a serem trabalhados, e a maneira de aplicar a atividade para que esta desperte o interesse dos alunos, e principalmente a sempre estar preparada para possíveis imprevistos que possam vir acontecer. Pode-se afirmar então que, na maioria dos dias da regência do estágio, conseguiu-se finalizar as aulas com o objetivo alcançado. Outro fator gratificante é o carinho recebido dos alunos, pois, mesmo em uma relação de duas semanas, é perceptível o quanto as crianças gostaram das práticas pedagógicas e da professora..
 Por fim pode-se afirmar que o estágio foi uma experiência de extrema importância para a formação acadêmica, possibilitando à acadêmica um desempenho melhor no papel de futura educadora.
 REFERÊNCIAS
 BORBA, A. M. O brincar como um modo de ser e estar no mundo. In: BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Ensino Fundamental de nove anos: Orientações para a inclusão de crianças de seis anos de idade ed. Brasília, 2006.
 CHIARELLI, Lígia Karina Meneghetti. A música como meio de desenvolver a inteligência e a integração do ser. Revista Recre@rte Nº3 Junho 2005: Instituto Catarinense de Pós-Graduação.
 NEGRINE Airton. Aprendizagem e Desenvolvimento Infantil. Porto Alegre: Propil,1994. 
VYGOTSKY, L. S.A formação social da mente: O desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.
 PICCININ, Suzete. A importância da educação infantil: para o desenvolvimento das crianças. 2012, p. 38.
ANEXO: