A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
162 pág.
1578426814548

Pré-visualização | Página 1 de 31

U
N
O
PA
R
M
O
RFO
FISIO
LO
G
IA
 V
EG
ETA
L
Morfofi siologia 
vegetal
Fernanda Armani
Morfofisiologia 
vegetal
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) 
 Armani, Fernanda 
 
 ISBN 978-85-8482-894-4
 1. Morfofisiologia vegetal. 2. Botânica. I. Título.
 CDD 580 
Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2017.
 160 p.
A727m Morfofisiologia vegetal / Fernanda Armani. – Londrina : 
© 2017 por Editora e Distribuidora Educacional S.A.
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida ou transmitida de qualquer 
modo ou por qualquer outro meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia, gravação ou qualquer outro tipo 
de sistema de armazenamento e transmissão de informação, sem prévia autorização, por escrito, da Editora e 
Distribuidora Educacional S.A.
Presidente
Rodrigo Galindo
Vice-Presidente Acadêmico de Graduação
Mário Ghio Júnior
Conselho Acadêmico 
Alberto S. Santana
Ana Lucia Jankovic Barduchi
Camila Cardoso Rotella
Cristiane Lisandra Danna
Danielly Nunes Andrade Noé
Emanuel Santana
Grasiele Aparecida Lourenço
Lidiane Cristina Vivaldini Olo
Paulo Heraldo Costa do Valle
Thatiane Cristina dos Santos de Carvalho Ribeiro
Revisão Técnica
Marcia Cristina Aparecida Thomaz
Mariana de Castro Ibañez
Editorial
Adilson Braga Fontes
André Augusto de Andrade Ramos
Cristiane Lisandra Danna
Diogo Ribeiro Garcia
Emanuel Santana
Erick Silva Griep
Lidiane Cristina Vivaldini Olo
2017
Editora e Distribuidora Educacional S.A.
Avenida Paris, 675 – Parque Residencial João Piza
CEP: 86041-100 — Londrina — PR
e-mail: editora.educacional@kroton.com.br
Homepage: http://www.kroton.com.br/
Unidade 1 | Ciclo de vida e morfologia externa vegetal
Seção 1.1 - Classificação e ciclo de vida vegeta
Seção 1.2 - Morfologia externa de caule e raiz
Seção 1.3 -Morfologia externa de folha, flor e fruto
Unidade 2 | Tecidos vegetais e crescimento
Seção 2.1 - Citologia e histologia vegetal
Seção 2.2 - Morfologia interna
Seção 2.3 - Crescimento vegetal
Unidade 4 | Relação hídrica e nutrição vegetal
Seção 4.1 - Movimento da água e transporte de solutos
Seção 4.2 - Fotossíntese
Seção 4.3 - Nutrição vegetal
Unidade 3 | Regulação do crescimento e movimentos vegetais
Seção 4.1 - Hormônios vegetais
Seção 4.2 - Movimentos vegetais
Seção 4.3 - Ritmos circadianos
7
9
21
33
47
49
63
76
89
91
103
112
123
125
138
147
Sumário
Palavras do autor
Todos os organismos vivos compartilham de atributos comuns, 
como sua constituição por células e a capacidade de realizar seu 
metabolismo e reprodução. Eles compõem milhões de diferentes 
espécies no nosso planeta, evocando a necessidade de um sistema 
para classificá-los. Assim, Robert Whittaker, em 1969, distribuiu os 
seres vivos de acordo com suas características filogenéticas em 
cinco reinos: Animalia, Plantae, Monera, Protista e Funghi. 
O reino Plantae, especialmente, é fundamental à manutenção 
da vida na Terra, visto que as plantas, ao produzirem seu próprio 
alimento, são a base da cadeia alimentar, responsáveis pela 
nutrição de todos os outros organismos, fornecendo a energia 
necessária para a realização de suas funções vitais. Além de 
fonte de alimento, as plantas disponibilizam o gás O2, essencial à 
respiração de muitos seres vivos e matéria-prima para a produção 
de casas, barcos, roupas, entre outros diversos utensílios. 
Portanto, a morfofisiologia vegetal se propõe ao estudo das 
formas, estruturas e funções dos vegetais para o conhecimento 
dos elementos da sua configuração e desenvolvimento. Isso 
permitirá ao aluno identificar e comparar as estruturas externas e 
internas dos órgãos vegetais e relacioná-los com as suas funções, 
contribuindo com sua formação profissional. Assim, a unidade 
inicial “Ciclo de vida e morfologia externa vegetal” destina-se a 
entender como ocorre a fecundação e o desenvolvimento do 
embrião e a conhecer a morfologia externa vegetal. A unidade 
seguinte, “Tecidos vegetais e crescimento”, visa compreender a 
organização da célula e do tecido vegetal e os diferentes tipos 
de crescimento - primário e secundário. A penúltima unidade, 
“Regulação do crescimento e movimentos vegetais”, objetiva 
identificar hormônios e movimentos vegetais que influenciam e 
regulam a homeostase e o crescimento vegetal. Por fim, a unidade 
de fechamento, “Relação hídricas e nutrição vegetal”, pretende 
conhecer os mecanismos fisiológicos de transporte de água e 
fotoassimilados nos vegetais, além dos fatores internos e externos 
que influenciam seu desenvolvimento. 
Então, caro aluno, animado para conhecer melhor o reino 
Plantae, que tem grande interferência em nossas vidas e no 
equilíbrio ecológico do nosso planeta? Vamos lá!
U1- Ciclo de vida e morfologia externa vegetal 7
Ciclo de vida e morfologia 
externa vegetal
Caro aluno, esta unidade inicia o estudo do reino Plantae, 
que contempla musgos, samambaias, pinheiros, mangueiras, 
roseiras, coqueiros e muitas outras espécies, compondo um total 
de aproximadamente 400.000 espécies vegetais catalogadas no 
mundo. Cabe destacar que atualmente são reconhecidas 46.097 
espécies para a flora brasileira, responsáveis pela maior diversidade 
de plantas do mundo, com o registro de 334 novas espécies 
a cada ano. Entretanto, muitos dos exemplares vegetais do país 
entraram para a lista de espécies potencialmente em extinção, 
desequilibrando ecologicamente nossos ecossistemas e todo 
planeta.
Assim, conceitos apresentados nesta unidade, como as etapas 
envolvidas no ciclo da vida das plantas e a morfologia externa 
vegetal para sua identificação, garantem informações fundamentais 
a uma maior preservação da flora. Para auxiliar a construção dese 
conhecimento, será apresentada uma situação hipotética que visa 
aproximar os conteúdos teóricos da prática. Leia com atenção!
Ao fazer uma caminhada pelo sítio de seu avô, Sophia encontrou 
caído no chão um ramo de macieira com folha, flor e fruto. Curiosa 
e prestativa, ela quis fazer uma contribuição a um herbário – uma 
coleção de plantas secas e prensadas com informações sobre cada 
espécie vegetal - que estava sendo montado na cidade vizinha. 
Chegando lá, ela acompanhou o processo de identificação de seu 
exemplar, a coleta de informações como o tipo de folha, flor e fruto. 
A partir dessa situação, você conseguiria imaginar a importância do 
estudo do desenvolvimento e da morfologia externa de plantas? 
Convite ao estudo
Unidade 1
U1- Ciclo de vida e morfologia externa vegetal8
Ainda, você seria capaz de explicar por que esse fruto da maçã 
foi identificado como os pontinhos pretos dentro da maçã e não 
como aquela parte carnosa comestível?
U1- Ciclo de vida e morfologia externa vegetal 9
Seção 1.1
Classificação e ciclo de vida vegetal
Caríssimo aluno, vamos estudar a partir de agora a origem, a 
classificação e as etapas do ciclo vital de um vegetal. Para tanto, 
vamos relembrar a situação destacada no “Convite ao estudo” sobre 
o ramo de macieira encontrado e levado ao herbário por Sophia, 
com a identificação do fruto como sendo os pontinhos pretos dentro 
da maçã e não aquela parte carnosa comestível. Muito curiosa, 
Sophia ainda ficou extremamente preocupada ao ler que as abelhas 
entraram pela primeira vez na lista de espécies em extinção. Além de 
menos mel, um menor número de abelhas implica diretamente em 
uma menor produção de grande parte do que comemos, pensou. A 
partir da reflexão de Sophia, você conseguiria indicar os motivos pelos 
quais a redução no número de abelhas influenciaria na diminuição 
dos demais alimentos? Ainda, qual é a importância de insetos como 
abelhas para manutenção da produção de alimentos e um equilíbrio 
ecológico?
Para organizar e assimilar conceitos que permitirão que você 
chegue a uma conclusão, apresentaremos tópicos relacionados às 
características gerais dos vegetais, incluindo sua origem, classificação 
e etapas envolvidas em seu ciclo de vida, como a fecundação