A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
01 Logística Reversa

Pré-visualização | Página 3 de 4

aos avanços tecnológicos da reciclagem 
e projetos de produtos com finalidade de reaproveitamento após descarte pela 
sociedade; 
e. Logísticos: relacionam-se aos aspectos logísticos da cadeia 
reversa, como por exemplo, a coleta de produtos. 
 
a) Fatores Econômicos 
A Logística Reversa pode trazer ganhos diretos às empresas por meio da 
recuperação de produtos e redução de custos com o descarte adequado de 
materiais usados. Como exemplo, os equipamentos eletrônicos, que, 
normalmente, têm vida útil bastante curta, devido ao acelerado avanço 
tecnológico. Seus componentes, no entanto, podem ser reutilizados. 
 Algumas empresas estão praticando o processo de recuperação de 
produtos para prevenir-se contra futuras imposições governamentais. Deste 
modo, não estarão despreparadas ao ter que cumprir alguma lei, e, 
consequentemente, não irão efetuar gastos inesperados para atender às 
exigências impostas. Toda empresa, independentemente do ramo, tamanho, 
tipos de produtos ou localização geográfica, pode beneficiar-se do planejamento, 
implementação e controle de atividades da Logística Reversa, mesmo que não 
haja imposição governamental. 
Os fatores econômicos apresentam-se por meio de ganhos diretos e 
indiretos. São eles: 
- Ganhos Diretos: reaproveitamento de materiais, redução de custos, 
adição de valor na recuperação. 
- Ganhos Indiretos: antecipação a imposições legislativas, proteção contra 
a competição de mercado, imagem corporativa associada à proteção ambiental, 
melhora de relacionamento fornecedor/cliente. 
 
b) Governamentais 
Referem-se a qualquer imposição governamental para que as empresas 
recuperem seus produtos ou os recolham ao final da vida útil ou após o descarte, 
objetivando evitar a degradação do meio ambiente. A legislação de diversos 
 
 
11 
países, principalmente da Europa, tem sido bastante rigorosa com os 
fabricantes, impondo obrigações quanto ao recolhimento de seus produtos para 
que sejam recuperados ou descartados adequadamente. 
 
c) Responsabilidade Corporativa 
Está relacionada ao conjunto de valores ou princípios que levam a 
empresa a se tornar responsável perante a logística reversa. Por exemplo, as 
empresas que mantêm extensivo programa de recolhimento de seus produtos 
após o descarte - priorizando as responsabilidades social e ambiental. 
 
d) Sociais 
Envolvem os governos por meio de imposições governamentais, 
provimento de coleta seletiva urbana de resíduos sólidos, o que contribui para a 
geração de empregos e instituição de incentivos para empresas praticantes da 
Logística Reversa, as empresas por meio da preocupação em dar um destino 
adequado a seus produtos no final da vida útil e a sociedade em geral que 
praticando a rotina do descarte de forma adequada estará contribuindo para a 
preservação do meio ambiente e para a obtenção da melhoria contínua da 
qualidade de vida. 
 
e) Tecnológicos 
Ligam-se aos avanços tecnológicos relacionados aos bens de consumo 
desde o projeto da realização dos produtos, materiais consumidos na cadeia de 
fornecimento, abordagens tecnológicas para o consumo de materiais, energia, e 
demais fontes primárias, com foco em prevenção ambiental até o 
desenvolvimento tecnológico para os materiais descartados pela sociedade, os 
quais podem ser estudados por técnicas como a da reciclagem e projetos de 
produtos com finalidade de reaproveitamento após este descarte, o que será 
visto nos próximos capítulos da aula. 
Entretanto, este termo é recente quando se trata de desenvolvimento 
industrial e logística. A falta de tecnologias apropriadas contribuiu para que 
gestores desconsiderassem o papel da comunicação para aprimoramento do 
desempenho logístico. 
No entanto, o notável avanço, nas últimas décadas, dos sistemas de 
informação alterou essa percepção. Novos sistemas informatizados, mais 
 
 
12 
eficazes e sistêmicos, fizeram da comunicação um elemento estratégico no 
debate atual sobre logística. 
A operação com estoques reduzidos ou o planejamento mais eficiente das 
atividades de transporte na cadeia são exemplos dessa nova fase. Bernon e 
Cullen (2007) mostram que as informações geradas via monitoramento de 
satélite permitem traçar rotas mais eficientes, evitando congestionamentos e 
reduzindo tempo e consumo de combustível. 
Para eles, o contínuo desenvolvimento dos sistemas de comunicação 
informatizados oferece inúmeras oportunidades para a redução de custos e 
danos ambientais por meio dos processos de LR. Se essas contribuições dos 
sistemas de comunicação já são reconhecidas na literatura e nas práticas 
gerenciais, o papel da comunicação e da disponibilização de informação como 
indutor da participação dos consumidores na cadeia permanece em segundo 
plano. 
O processo de logística reversa gera impactos na gestão da logística; pois 
muitos materiais são reaproveitados e retornam ao processo tradicional de 
suprimento, produção e distribuição. Este processo geralmente é composto por 
um conjunto de atividades que uma empresa realiza para coletar, separar, 
embalar e expedir itens usados, danificados ou obsoletos dos pontos de 
consumo até os locais de reprocessamento, revenda ou descarte. 
Dentre as características e fatores importantes para este item, a figura 
abaixo demonstra uma cadeia de abastecimento de forma direta e que através 
de vetores diretos e reversos, pode-se observar que os fluxos de materiais e 
informações devem caminhar para os dois sentidos de forma objetiva, 
considerando os aspectos das atividades empresariais. 
 
 
13 
 
 Dentre as atividades apontadas como relevantes e conhecidas 
para a Logística Reversa, a figura abaixo apresenta um fluxo básico de como a 
abordagem do processo pode ocorrer, desde a coleta até o destino secundário. 
 
Fonte: Lacerda (2002) 
É possível, portanto, verificar que a preocupação com a logística reversa, 
o meio ambiente e os demais fatores citados são imprescindíveis nos dias de 
hoje para serem incluídos nas metas das organizações. 
 
Neste artigo você encontra o complemento do texto anterior e a discussão 
sobre a figura anterior. 
 
www.abepro.org.br/biblioteca/ENEGEP2003_TR0112_1450.pdf 
 
 
 
14 
A Logística Reversa coloca a empresa em sintonia com as questões 
ambientais e que estão em evidência nos últimos tempos. A seguir, assista ao 
vídeo que o professor Luiz preparou sobre a importância dessa Logística. 
 
TEMA 5 – DESAFIOS GLOBAIS E ESTRATÉGICOS DA LOGÍSTICA REVERSA 
Considerando a evolução industrial e tecnológica o elevado nível de 
consumo e de exigência relacionada a este mercado, ordena as organizações a 
tratarem suas estratégias de modo que os critérios relacionados aos custos, 
qualidade, prazos de entrega sejam fatores prioritários para assegurar 
competitividade e sustentabilidade empresarial nos dias de hoje. 
Fora isto, temos um Código do Consumidor bastante rigoroso que permite 
ao consumidor desistir e retornar sua compra em um prazo de sete dias, define 
maiores responsabilidades das empresas por produtos fabricados e/ou 
comercializados por elas e estabelece normas para os recalls. 
Nosso consumidor tem-se tornado também bastante consciente de seus 
direitos e das responsabilidades ambientais das empresas. Além de tudo isto, 
várias empresas (tanto varejistas como fabricantes), por razões competitivas, 
estão adotando políticas de devolução de produtos mais liberais. Temos também 
o reaproveitamento de materiais pelas empresas para redução de custos. Tudo 
isto, aumenta o fluxo reverso dos produtos e/ou materiais no canal de 
distribuição. 
Assim sendo, a Logística Reversa não é nenhum

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.