A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Exercício do Conhecimento - Língua Portuguesa e as Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação

Pré-visualização | Página 1 de 2

Exercício do Conhecimento - Língua Portuguesa e as Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação
	Iniciado em
	quinta, 19 Mar 2020
	Estado
	Finalizada
	Avaliar
	0,8 de um máximo de 1,0(80%)
Parte superior do formulário
Questão 1
Texto da questão
“Linguagem, língua e fala são conceitos que há muito circundavam os estudos da linguística. Desde a gramática comparada já se falava neles, mas não havia uma distinção entre os mesmos. Foi somente com Saussure, no início do século XX, que os mesmos foram definidos e constituídos de forma que conseguíssemos notar limites que os separavam, e os conceituavam.” (LIMA, T. R. S. A constituição e desconstituição dos termos linguagem, língua e fala de Saussure. In: Estudos linguísticos. São Paulo, jan-abr, 2013, p. 421.
Analise as afirmativas sobre os conceitos de linguagem, língua e fala:
I. Linguagem é a faculdade que tem o homem de exprimir seus estados mentais por meio de um sistema de sons vocais chamado língua, que os organiza numa representação compreensiva em face do mundo exterior objetivo e do mundo subjetivo interior.
II. A língua é ao mesmo tempo um produto social da faculdade da linguagem e um conjunto de convenções necessárias, adotadas pelo corpo social para permitir o exercício dessa faculdade nos indivíduos.
III. A fala é uma função não instintiva, mas adquirida, uma função de cultura. A fala é um ato individual de vontade e inteligência.
Está correto o que se afirmar em:
Escolha uma:
a. As afirmativas I, II e III estão corretas.
GABARITO: Os conteúdos necessários estão no capítulo 1, Homem e linguagem, do livro Leitura e escrita na era digital (2013). As afirmativas I, II, III estão corretas. A linguagem é a faculdade que tem o homem de exprimir seus estados mentais por meio de um sistema de sons vocais chamado língua, que os organiza numa representação compreensiva em face do mundo exterior objetivo e do mundo subjetivo interior. A língua é ao mesmo tempo um produto social da faculdade da linguagem e um conjunto de convenções necessárias, adotadas pelo corpo social para permitir o exercício dessa faculdade nos indivíduos. A fala é uma função não instintiva, mas adquirida, uma função de cultura. A fala é um ato individual de vontade e inteligência.
b. Apenas nas afirmativas I e II.
c. Apenas nas afirmativas II e III.
d. Apenas na afirmativa III.
e. Somente na afirmativa I.
Feedback
A resposta correta é: As afirmativas I, II e III estão corretas..
Questão 2
Texto da questão
“Não é difícil constatar que nos últimos dois séculos foram as novas tecnologias, em especial as ligadas à área da comunicação, que propiciaram o surgimento de novos gêneros textuais. Por certo, não são propriamente as tecnologias per se que originam os gêneros e sim a intensidade dos usos dessas tecnologias e suas interferências nas atividades comunicativas diárias. Assim, os grandes suportes tecnológicos da comunicação tais como o rádio, a televisão, o jornal, a revista, a internet, por terem uma presença marcante e grande centralidade nas atividades comunicativas da realidade social que ajudam a criar, vão por sua vez propiciando e abrigando gêneros novos bastante característicos.”
(Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/133018/mod_resource/content/3/Art_Marcuschi_G%C3%AAneros_textuais_defini%C3%A7%C3%B5es_funcionalidade.pdf. Acesso em 08/12/2019).
A partir das ideias do texto de Luiz Antônio Marcuschi, sobre os gêneros emergentes na mídia virtual, marque a alternativa correta:
Escolha uma:
a. O tipo de comunicação que prospera na internet se relaciona com a falta de expressão, a emissão proibida de mensagens, a comunicação orientada para uma determinada criação individual.
b. Os meios eletrônicos possibilitaram uma passividade na estrutura narrativa, tendo em vista todos os recursos de que o mundo virtual dispõe.
c. As práticas, atitudes, modos de pensar e valores ficaram ultrapassados por causa deste novo espaço de comunicação dos gêneros emergentes na mídia virtual.
d. A linguagem na mídia virtual é vista como linear, volátil, topograficamente proibida, fragmentada, com acessibilidade limitada, interativa e intertextual.
e. Em plena fase da denominada cultura eletrônica, com o telefone, o gravador, o rádio, a TV e, particularmente o computador pessoal e sua aplicação mais notável, a internet, presenciamos uma explosão de novos gêneros e novas formas de comunicação, tanto na oralidade como na escrita.
GABARITO: Os conteúdos necessários estão no capítulo 6, Novas tecnologias da informação e da comunicação, do livro Leitura e escrita na era digital (2013). Em plena fase da denominada cultura eletrônica, com o telefone, o gravador, o rádio, a TV e, particularmente o computador pessoal e sua aplicação mais notável, a internet, presenciamos uma explosão de novos gêneros e novas formas de comunicação, tanto na oralidade como na escrita. As práticas, atitudes, modos de pensar e valores se transformaram por causa deste novo espaço de comunicação dos gêneros emergentes na mídia virtual. O tipo de comunicação que prospera na internet se relaciona com a liberdade de expressão, a emissão livre de mensagens, a comunicação orientada para uma determinada criação coletiva. Os meios eletrônicos possibilitaram uma revolução na estrutura narrativa, tendo em vista todos os recursos de que o mundo virtual dispõe. A linguagem na mídia virtual é vista como não linear, volátil, topograficamente livre, fragmentada, com acessibilidade ilimitada, interativa e intertextual.
Feedback
A resposta correta é: Em plena fase da denominada cultura eletrônica, com o telefone, o gravador, o rádio, a TV e, particularmente o computador pessoal e sua aplicação mais notável, a internet, presenciamos uma explosão de novos gêneros e novas formas de comunicação, tanto na oralidade como na escrita..
Questão 3
Texto da questão
Leia o texto a seguir:
“João Carlos vivia em uma pequena casa construída no alto de uma colina árida, cuja frente dava para o leste. Desde o pé da colina se espalhava em todas as direções, até o horizonte, uma planície coberta de areia. Na noite em que completava 30 anos, João, sentado nos degraus da escada colocada à frente de sua casa, olhava o sol poente e observava como a sua sombra ia diminuindo no caminho coberto de grama. De repente, viu um cavalo que descia para sua casa. As árvores e as folhagens não lhe permitiam ver distintamente; entretanto, observou que o cavalo era manco. Ao olhar de mais perto, verificou que o visitante era seu filho Guilherme, que há 20 anos tinha partido para alistar-se no Exército; e, em todo esse tempo, não havia dado sinal de vida. Guilherme, ao ver o pai, desmontou imediatamente, correu até ele, lançando-se nos seus braços e começando a chorar.” (KOCK; I.G.; TRAVAGLIA, L. C. A coerência textual. São Paulo: Contexto, 1990, p. 32).
Nota-se que o texto apresentado contém profundas contradições, entre elas: João tem trinta anos e seu filho tinha partido há vinte, com 18 anos; a planície era coberta de areia e depois coberta de grama; ele morava no alto da colina e o cavalo descia para chegar, entre outras incoerências. Portanto, ao se escrever um anúncio, um cartaz, um recado, a leitura atenta deve ser redobrada – para evitar erros e não provocar confusão na lógica do texto. Dessa forma, analise as afirmativas a seguir sobre a importância da coerência textual:
I. A construção textual deve ser a construção de um todo compreensível aos olhos do leitor. A coerência textual é o instrumento que o autor vai usar para conseguir encaixar as “peças” do texto e dar um sentido completo a ele.
II. A coerência textual é o atributo responsável pelo estabelecimento do sentido produzido pelos leitores no ato da leitura. Deve encontrar-se tanto em quem escreve quanto em quem lê, em outras palavras, ela desenvolve-se na ligação autor-texto-leitor durante o ato de leitura.
III. A coerência é um resultado da não contradição entre as partes do texto e do texto com relação ao mundo. Ela é também auxiliada pela coesão textual, isto é, a compreensão de um