Buscar

Segurança e Higiene no Trabalho

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 10 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 10 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 10 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

1 – O QUE É HIGIENE NO TRABALHO? 
Higiene no trabalho é um conjunto de normas e procedimentos que visa a proteção da 
integridade física e mental do trabalhador, preservando-o dos riscos de saúde inerentes às 
tarefas e ao ambiente físico onde são executados. 
 
2 – QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DA HIGIENE NO TRABALHO? 
A higiene do trabalho tem caráter eminentemente preventivo, pois objetiva a saúde e 
o conforto do trabalhador, evitando que adoeça e se ausente provisória ou definitivamente do 
trabalho. Os principais objetivos são: 
 
1 - Eliminação das causas das doenças profissionais; 
 
2 - Reduções dos efeitos prejudiciais provocados pelo trabalho em pessoas doentes ou 
portadoras de defeitos físicos; 
 
3 - Prevenção de agravamento de doenças e de lesões; 
 
4 - Manutenção da saúde dos trabalhadores e aumento da produtividade por meio de controle 
do ambiente de trabalho 
 
3 – O QUE ENVOLVE A HIGIENE NO TRABALHO? 
 O programa de higiene no trabalho envolve: 
A- Ambiente físico de trabalho: a iluminação, ventilação, temperatura e ruídos; 
 
B- Ambiente psicológico: os relacionamentos humanos agradáveis, tipos de 
atividade agradável e motivadora, estilo de gerência democrático e 
participativo e eliminação de possíveis fontes de estresse; 
 
C- Aplicação de princípios de ergonomia: máquinas e equipamentos adequados 
às características humanas, mesas e instalações ajustadas ao tamanho das 
pessoas e ferramentas que reduzam a necessidade de esforço físico humano; 
 
D- Saúde ocupacional: ausência de doenças por meio da assistência médica 
preventiva 
 
4 – O QUE É SEGURANÇA NO TRABALHO? 
A segurança do trabalho é o conjunto de medidas técnicas, administrativas, 
educacionais, médicas e psicológicas, empregadas para prevenir acidentes, seja pela eliminação 
de condições inseguras do ambiente, seja pela instrução ou pelo convencimento das pessoas 
para a implementação de práticas preventivas. 
 
5 – QUAL A RELAÇÃO ENTRE HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO? 
A saúde e segurança dos empregados constituem uma das principais bases para a 
preservação da força de trabalho adequada. Constituem duas atividades intimamente 
relacionadas, no sentido de garantir condições pessoais e materiais de trabalho capazes de 
garantir certo nível de saúde e segurança do trabalhador. 
 
6 – POR QUE SE DEVE INVESTIR EM SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO? 
Algumas pessoas menos esclarecidas sobre o assunto procuram em determinadas 
circunstâncias, justificar de várias maneiras a ausência da segurança ou o pouco interesse de 
outras para a prevenção de acidentes. No entanto, nada justifica tal omissão. Entre pessoas, 
algumas costumam afirmar: “Sem acidentes ou com acidentes o trabalho é realizado”. Não 
importa quem diz isso ou pensa dessa maneira. Trata-se de uma afirmação ou de um 
pensamento infeliz, embora não possa ser integralmente contestado. Realmente, o trabalho 
poderá ser executado mesmo que ocorram acidentes. Porém, nesses casos, jamais a sua 
realização poderá ser considerada satisfatória. A dor e a infelicidade de quem sofre ferimentos 
somam-se a muitos outros fatores danosos ao trabalho, tanto sob o aspecto técnico como 
econômico. Isso nem sempre é percebido por quem não entende e não interpreta os acidentes 
do trabalho em toda a sua extensão e profundidade. 
 
7 – O QUE PODE PROMOVER OS ACIDENTES DE TRABALHO? 
As condições inseguras e os atos inseguros são as causas básicas de acidentes no 
trabalho. As condições inseguras e atos inseguros são: 
A- Condições inseguras: equipamentos sem proteção, procedimentos arriscados em 
máquinas ou equipamentos, armazenamento inseguro, iluminação deficiente, 
ventilação imprópria, temperatura elevada ou baixa no local e condições físicas ou 
mecânicas inseguras que constituem zonas de perigo. 
B- Atos inseguros: carregar materiais pesados de maneira inadequada, trabalhar em 
velocidades inseguras, utilizar esquemas de segurança que não funcionam, usar 
equipamento inseguro ou usá-lo inadequadamente, não usar procedimentos seguros, 
assumir posições inseguras, subir escadas ou degraus depressa, distrair, negligenciar, 
brincar, arriscar, correr, pular, saltar e etc. 
 
8 – COMO DIMINUÍMOS OS ACIDENTES DE TRABALHO? 
Algumas medidas simples ajudariam a diminuir o número de acidentes, alguns exemplos são: 
A- Sinalizar toda a empresa 
B- Empregados novos, usar capacete de cor diferente 
C- Uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) atuante 
D- Campanhas de prevenção de acidentes 
E- Kit de primeiros socorros 
F- Realização periódica da Semana Interna de Acidentes no Trabalho (SIPAT) 
G- Treinamento da brigada de incêndio 
H- Treinamentos para prevenir acidentes 
I- Apoio da direção e das chefias. 
 
9 – COMO REALIZAR A PREVENÇÃO DE ACIDENTES? 
Prevenção de acidentes e administração de riscos ocupacionais relacionam-se com 
segurança do trabalho, sua finalidade e antecipar os riscos de acidentes e com isso minimizá-
los. A prevenção de acidentes é a eliminação das condições inseguras e isso se dá através do 
mapeamento de áreas de riscos, uma análise profunda dos acidentes e apoio irrestrito da alta 
administração. A informação, o treinamento e a capacitação de todos os envolvidos no processo 
são elementos-chave para empreendimentos seguros e saudáveis, com produtividade e 
qualidade. 
 
10 – AS EMPRESAS SÃO OBRIGADAS A INVESTIR EM SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO? 
As Normas Regulamentadoras, relativas à segurança e medicina do trabalho, são 
obrigatórias para empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da administração direta 
e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que possuam 
empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT. 
 
11 – O QUE É UMA NR? 
Uma Norma Regulamentadora (NR) objetiva explicitar a implantação das determinações 
contidas nos artigos 154 a 201 da CLT, para que sirvam de balizamento, de parâmetro técnico, 
às pessoas/empresas que devem atender aos ditames legais e que, também, devem observar as 
convenções e os acordos coletivos de trabalho de cada categoria e nas convenções coletivas 
sobre prevenção de acidentes. 
 
12 – O QUE É EPI? 
Equipamento de Proteção Individual - EPI, é todo dispositivo ou produto, de uso 
individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos capazes de ameaçar a 
segurança e a saúde no trabalho. Alguns tipos de EPIs: capacete, luva de proteção, botas e 
botinas, cintos de segurança, óculos e etc. 
 
13 – É NECESSÁRIA UMA EMPRESA TER UMA CIPA? 
A segurança no trabalho, no Brasil, é regida pela CLT, que no seu artigo 163 dispõe: “Será 
obrigatória a constituição da comissão interna de prevenção de acidentes – CIPA – de 
conformidade com instruções expedidas pelo Ministério do Trabalho, nos estabelecimentos ou 
locais de obra nelas especificadas. 
O Ministério do Trabalho regulamentará as atribuições, a composição e o 
funcionamento das CIPAs”. 
A regulamentação citada está no conjunto de normas como NRs, As NRs representam 
na verdade uma legislação complementar que rege todas as ações no campo da higiene, 
segurança e medicina do trabalho. 
 
14 – QUAL O OBJETIVO DA CIPA? 
Cabe à CIPA apontar os atos inseguros dos trabalhadores e as condições de insegurança, 
uma vez que o órgão de segurança aponta soluções. Alguns requisitos de um plano de 
segurança: 
A- A segurança em si é uma responsabilidade de linha e uma função de diversas pessoas; 
B- De acordo com as especificações da empresa são os meios materiais preventivos; 
C- A segurança deve abranger todos os locais da empresa; 
D- O plano de segurança envolve pessoal e trabalho, além dos fatores sociopsicológicos; 
E- A segurança do trabalho treina técnicos e operários, cumpre normas de segurança, 
simula acidentes, inspeciona equipamentos, roupagem adequada, etc. 
 
15 – QUAIS SÃO OS PRINCÍPIOS QUE REGEM A CIPA? 
É importante a aplicação dos seguintes princípios:A- Apoio ativo da administração; 
B- Manutenção de pessoal dedicado exclusivamente à segurança; 
C- Instruções de segurança para cada trabalho; 
D- Instruções de segurança a empregados novos; 
E- Integração de todos os empregados no espírito de segurança; 
F- Extensão do Programa de Segurança fora da companhia; 
G- Não deve haver confusão entre CIPA e o Órgão de segurança. 
 
 
1 – O QUE É HIGIENE DO TRABALHO (OCUPACIONAL)? 
É a ciência e a arte dedicadas à antecipação, reconhecimento, avaliação e controle de 
fatores e riscos ambientais originados nos postos de trabalho e que podem causar enfermidade, 
prejuízos para a saúde ou bem-estar dos trabalhadores, também tendo em vista o possível 
impacto nas comunidades vizinhas e no meio ambiente em geral. 
Higiene do trabalho é a ciência que atua no campo da saúde ocupacional aplicando os 
recursos da segurança e medicina do trabalho para prevenir doenças do trabalho decorrentes 
dos riscos ambientais. 
Ferramenta Imprescindível na segurança do trabalho que atua de forma preventiva e 
multidisciplinar, a fim de atingir seus objetivos. 
 
 
 
2 - RELAÇÕES DA HIGIENE DO TRABALHO 
 A higiene do trabalho se relaciona direta ou indiretamente por diversos ramos 
profissionais: 
A – Direito: A higiene do trabalho fornece subsídios técnicos para solução de conflitos 
trabalhistas envolvendo insalubridade. 
 No campo do direito previdenciário e civil os dados da avaliação de exposição a riscos 
ambientais auxiliam na concessão de aposentadoria especial e ou doenças do trabalho. 
 Fornece subsídios jurídicos para as ações judiciais trabalhistas. 
B – Ergonomia: A higiene do trabalho não visa apenas a detecção de atividades e ou operações 
insalubres. Visa também a melhoria do conforto e da qualidade de vida do trabalhador no seu 
ambiente de trabalho, adequando o ambiente de trabalho as necessidades físicas do 
trabalhador. 
C – Saneamento e meio ambiente: A avaliação e controle de riscos ocupacionais ultrapassa os 
limites do ambiente de trabalho chegando à sociedade como um todo. 
Através da prevenção adequada dos riscos ocupacionais, o impacto negativo do meio 
ambiente pode ser reduzido. A preocupação ambiental deve ir além da organização que deve 
ser global. 
D – Psicologia e Sociologia: A psicologia e a sociologia tratam de harmonizar as relações entre 
processos produtivo, o ambiente de trabalho e o homem. 
A higiene do trabalho através de suas etapas fornece dados essenciais para a melhor 
interpretação do trabalho. 
E – Medicina do trabalho: O Controle biológico por meio de exames médicos, é um dos 
parâmetros utilizados para verificar a eficiência e subsidiar um programa de controle de riscos 
ambientais. 
Os exames médicos, permitem a avaliação do estado da saúde do trabalhador de forma 
preventiva. 
F – Toxicologia: A Toxicologia fornece dados técnicos sobre os contaminantes ambientais. 
Pode-se então afirmar que a toxicologia, na maioria das vezes, antecede as etapas de um 
programa de higiene do trabalho. 
G – Segurança do Trabalho: a higiene do trabalho contribui para a segurança do trabalho na 
analise dos agentes agressivos nos pontos de trabalho, muitas vezes previne os riscos 
operacionais capazes de gerar acidente de trabalho. 
Agentes agressivos no local de trabalho podem propiciar condições para a ocorrências 
de acidente do trabalho 
 
3 - OS RISCOS CLASSIFICAM EM: 
A – Riscos físicos: são aqueles que compreendem entre outros o ruído, a vibração, radiações 
ionizantes e não-ionizantes e etc. 
B – Riscos Químicos: são aqueles que compreende entre outro neblinas, poeiras, gases, 
vapores e etc. 
C – Riscos Ergonômicos: estes riscos são contrários as técnicas de ergonomia, que propõe que 
os ambientes de trabalho se adaptem ao homem, propiciando bem-estar físico e psicológico. 
Os riscos ergonômicos estão ligados também a fatores extremos do ambiente e a fatores 
internos do plano emocional. 
Exemplos: esforço físico excessivo, excesso de levantamento e transporte de pesos, 
posturas e etc. 
D – Riscos Biológicos: são aqueles que compreendem entre outros as bactérias, fungos, vírus 
e etc. 
E – Riscos Mecânicos ou de Acidentes: ocorrem em função das condições físicas do ambiente 
e do processo de trabalho capaz de provocar lesões a integridade física do trabalhador. 
 Exemplos: ferramentas inadequadas ou defeituosas, EPIs inadequados, máquinas sem 
proteção e etc. 
 
4 - OBJETIVOS DA HIGIENE DO TRABALHO 
 Os objetivos consistem em reconhecer, avaliar e controlar os riscos ambientais 
presentes nos locais de trabalhos. 
A – Reconhecimento: esta baseia-se nos reconhecimentos dos agentes ambientais que afetam 
a saúdes dos trabalhadores. 
 O que implica é o conhecimento profundo dos produtos envolvidos no processo, 
métodos de trabalho, fluxo de processo, layout das instalações, número de trabalhadores 
expostos e etc. 
 Esta etapa compreende também o planejamento da abordagem do ambiente a ser 
estudado seleção dos dados de coleta bem como s dos equipamentos de avaliação. 
B – Avaliação: trata-se da fase em que se realiza a avaliação quantificava e/ou qualitativa dos 
agentes físicos, químicos biológicos existentes nos postos de trabalhos a serem avaliados. Exige-
se conhecimento de avaliação que consistem basicamente na calibração dos equipamentos, 
tempo de coleta e tipo de analises a ser feita. 
C – Controle: de acordo com os dados obtidos nas fases anteriores está se a tem a propor e 
adotar medidas que visam a eliminação ou minimização dos riscos no ambiente. 
 
5 – O QUE É HIGIENE NO TRABALHO OU OCUPACIONAL? 
A higiene ocupacional serve como ação preventiva e reparatória para garantir a saúde 
do colaborador no ambiente de trabalho. 
A higiene do trabalho é a ciência responsável por manter a saúde e a integridade do 
trabalhador em dia, livrando-o de possíveis agentes de riscos e substâncias prejudiciais. O 
principal papel da higiene ocupacional é manter o bem-estar do colaborador dentro do 
ambiente de trabalho. 
 
6 – QUAL O OBJETIVO DA HIGIENE OCUPACIONAL? 
É a ciência cujo o objetivo é reconhecer, avaliar e controlar os riscos provenientes de 
trabalhos. Estes riscos são fatores decorrentes do ambiente nos processos utilizados, que 
podem controlar acidentes, afetar a saúde, o conforto ou a eficiência do trabalhador. Estes 
riscos classificam-se em processos produtivos sendo eles operacionais ou ambientais. Estes 
riscos produtivos de operação se referem as condições do ambiente relativas aos processos 
operacionais. 
 
7 – DIFERENÇAS ENTRE SEGURANÇA NO TRABALHO E HIGIENE NO TRABALHO 
Embora as duas se pareçam e de fato se complementem, existem algumas diferenças 
entre essas duas práticas que asseguram a segurança do empregado dentro do ambiente de 
trabalho. No caso de segurança do trabalho, por exemplo, o principal objetivo é a prevenção de 
acidentes em decorrência das atividades propostas pelo empregador. Ou seja, a segurança no 
trabalho lida diretamente com o controle dos riscos de operação. 
Já para a higiene do trabalho, esses riscos são igualmente analisados, mas parte do 
princípio da avaliação do risco. Sendo assim, os higienistas ocupacionais (ou do trabalho) agem 
no principio das doenças ocupacionais e suas causas. 
 
8 – O QUE É HIGIENE DE CAMPO? 
Higiene industrial é definida como uma técnica ou ciência não médica dedicada a 
identificação e quantificação dos contaminantes no ambiente de trabalho, assim como avaliação 
da exposição dos trabalhadores a esses contaminantes, a higiene de campo esta ligado 
diretamente a higiene operativa. 
 
1- HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO DE MODO GERAL 
Segundo a OMS, a verificação das condições de higiene e segurança consiste no estado de 
bem-estar físico, mental e social, e não somente ausência de doença e enfermidade. 
A- A higiene do trabalho propões combater em um ponto de vista não médico, as doenças 
profissionais, identificando os fatores quepodem afetar o ambiente e o trabalhador; 
B- A segurança do trabalho propõe combater em um ponto de vista não médio, os 
acidentes de trabalho, quer eliminando as condições inseguras do ambiente, quer 
educando os trabalhadores a utilizarem medidas preventivas. 
 
 
2 - ACIDENTES DE TRABALHO 
Acidentes de trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa, 
provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte, a perda ou redução da 
capacidade para o trabalho, permanente ou temporário. 
A- LESÃO CORPORAL é qualquer dano produzido no corpo humano, seja em breve como 
por exemplo, um corte no dedo, ou grave, como a perda de um membro; 
B- PERTURBAÇÃO FUNCIONAL é o prejuízo do funcionamento ou órgão sentido. Por 
exemplo, a perda da visão, provocada por uma pancada na cabeça. 
3 - DOENÇA PROFISSIONAL TAMBÉM É ACIDENTE DE TRABALHO? 
A- Doenças profissionais são aquelas adquiridas nas sequências do exercício trabalho 
em si; 
B – Doenças do trabalho são aquelas decorrentes das condições especiais em que o 
trabalho é realizado. Ambas são consideradas como acidentes do trabalho, quando 
delas decorrer a incapacidade para o trabalho; 
C- A incapacidade temporária é a perda da capacidade para o trabalho por um período 
limitado de tempo, após o qual o trabalhador retorna as suas atividades normais; 
D- A incapacidade parcial e permanente é a diminuição de toda vida da capacidade 
física total para o trabalho. É o que acontece por exemplo, quando acontece a perda 
de um dedo ou a perda de uma vista; 
E- Incapacidade total ou permanente é a invalidez incurável para o trabalho. 
 
04 – FATORES 
Em geral a atividade produtiva encerra um conjunto de riscos e de condições de trabalho 
desfavoráveis em resultado das especificidades próprias de alguns processos ou operações, pelo 
que o seu tratamento quanto a higiene e segurança costuma: 
A – Acidentes devido a condições perigosas 
• Máquinas e ferramentas 
• Condições de organização 
• Condições e ambiente físico (iluminação, poeira, frio...) 
 
B- Acidentes devido a ações perigosas 
• Falta de cumprimento de ordens 
• Natureza do trabalho 
• Métodos de trabalho (trabalhar em ritmo anormal, distrações....) 
 
5- SIGNIFICADO E IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO 
A prevenção é certamente o melhor processo de reduzir ou eliminar as possibilidades 
de ocorrerem problemas de segurança com o trabalhador. 
A prevenção consiste na adoção de um conjunto de medidas de proteção, na previsão 
de que a segurança física do operador possa ser colocada em risco durante a realização do seu 
trabalho, nestes termos pode-se acrescentar que as medidas a tomar da higiene não diferem 
das usadas na prevenção dos acidentes de trabalho. 
 
6 -DIAGNÓSTICOS DAS CONDIÇÕES DE SEGURANÇA DE UM POSTO DE TRABALHO 
A – Local de trabalho 
• Ter acesso fácil e rápido 
• Boa iluminação 
• Piso aderente e sem irregularidades 
• As escadas ter corrimão ou proteção lateral 
B – Movimentação de cargas 
• Cargas a movimentar são grandes ou pesadas 
• Disponibilidade de equipamento de transporte auxiliar 
• Passagens e corredores com largura compatível 
• Carga exclusivamente manual 
C – Posições de trabalho 
• O operador trabalhador trabalha muito tempo em pé 
• O operador gira ou baixa-se frequentemente 
• Altura e posição do equipamento têm q ser adequado 
• A distância entre a vista e o trabalho tem que ser correto 
D – Condições psicológicas do trabalho 
• O trabalho é em turnos ou normal 
• O funcionário realiza muitas horas extras 
• Exige-se muita concentração dado os riscos da operação 
E – Máquinas 
• As máquinas e partes móveis estão desprotegidas 
• Os equipamentos devem estar devidamente identificados os dispositivos de segurança 
• A Formação do operador tem que ser suficiente 
• A operação é rotineira e repetitivas 
F – ruídos e vibrações 
• Vibrações ou ruídos intensos 
• A máquina para operar oferece trepidação 
• Existem dispositivos que minimizem trepidação e ruídos 
G – Iluminação 
• Iluminação natural 
• A iluminação deve estar relativamente orientada 
• Iluminação intermitente as imediações do posto de trabalho 
H – Pessoal de socorro 
• Existe alguém com formação em Primeiros socorros 
• Os números de alerta devem ser visíveis e atualizados 
• Caixas de primeiros socorros 
 
7 - REDUÇÃO DOS RISCOS DE ACIDENTES 
• Eliminação do risco: significa torná-lo inexistente 
• Neutralização do risco: o risco existe, mas está controlado. Esta opção é utilizada na 
impossibilidade temporária ou definitiva da eliminação de um risco 
• Sinalização do risco: é a medida que deve ser tomada quando não for possível eliminar 
ou isolar o risco 
• 
8 – HIGIENE E CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO POSTO DE TRABALHO 
O conjunto de elementos q tempos a nossa volta, tais como as edificações, os 
equipamentos, os móveis, as condições de temperatura de pressão, humildade do ar, 
iluminação, limpeza, organização e as próprias pessoas, fazem parte das condições de trabalho 
e constituem o que se designa por ambiente. 
 
9 – TABELA DE TIPOS DE RISCO 
 
Químicos Físicos Biológicos Ergonomia Mecânicos (acidentais) 
Poeira 
Fungos 
Névoas 
Vapores 
Gases 
Produtos químicos 
em geral 
Substâncias químicas 
Fumaças 
Combustível. 
 
 
 
Ruído 
Vibração 
Humidade 
Pressões anormais 
Temperatura 
extrema 
Radiação ionizante 
e não ionizante 
Alturas extremas 
Calor 
Frio 
 
 
Vírus 
Bactérias 
Protozoários 
Fungos 
Bacilos 
Parasitas 
Animais 
peçonhentos 
Suor 
Águas residuais 
Postura incorreta 
Trabalho físico pesado 
Treinamento inadequado 
Jornada prolongada 
Trabalho noturno 
Conflitos (tensões 
emocionais) 
Desconforto 
Monotonia 
Responsabilidade excessiva 
 
Máquinas sem proteção 
Choques elétricos 
Ferramentas 
defeituosos 
Equipamentos 
inadequado 
Perigo de incêndio 
Materiais fora de 
especificações 
Armazenamentos 
inadequados 
Arranjo físico deficiente 
Edificações perigosas

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes