A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
Apontamentos de MIP

Pré-visualização | Página 7 de 7

os aspetos relevantes, e propriedades dos instrumentos usados.
· Procedimento – Descrição do delineamento experimental, instruções fornecidas aos participantes.
Resultados:
Número de Valores a reportar elevado = figuras ou quadros (devem ser referidos ao longo do texto antes de o leitor os encontrar).
Discussão:
Significado dos efeitos encontrados para a questão que desencadeou todo o trabalho de investigação. O leitor deve conseguir retirar daqui as principais conclusões:
· Relembrar questão de investigação e principais predições;
· Principais resultados (sem incluir estatística) e explicar a sua relevância;
· Contributo científico;
· Linhas de Investigação futuras;
· Limitações.
Escrita científica:
Tempos Verbais e nomes:
· Passado na descrição da investigação realizada por outros autores
· Presente quando se descreve, analisa e discutem os resultados
· Os termos dados aos conceitos devem ser os mesmos ao longo do texto
· Voz ativa
· Simplificar e desdobrar frases complexas em simples
· Evitar a utilização de linguagem extremamente específica e o excesso de acrónimos
 
Artigos ou capítulos de Revisão:
Artigo Empírico – Raramente fornece dados suficientes que justifiquem conclusões alargadas sobres esse tema.
Abordagem Descritiva- Escolha	de	uma	área	de investigação e levantamento e organização coerente de toda a	literatura científica	dessa área.
Artigo/ Capítulos de Revisão – menos limitações de interpretação ao identificar padrões e conexões entre muitos dados empíricos e permite teorizar a posteriori com menos riscos de estar a interpretar resultados espúrios. 
Os artigos científicos são aqueles que seguem um protocolo específico e restrito, além de respeitar o método científico ao buscar conclusões em respostas. Eles são responsáveis pela maior parte da criação de conhecimento e tecnologia, ainda que sejam muito focados em repetições de processos e adaptações de ideias de outros.
Os artigos de revisão são aqueles que têm por função provar ou desacreditar o que foi originalmente descrito em um artigo de outro tipo. Em geral, é um relatório de uma repetição da mesma experiência realizada anteriormente, de forma a testar se os resultados serão os mesmos.
Abordagem Crítica:
1.	Escolha de um tema organizador teoricamente relevante e potencialmente inovador.
2.	Selecionar todos os estudos pertinentes para a apresentação e discussão fundamentada do tema.
 
Relatórios Científicos, Teses e Dissertações
Tese – Relatório de Investigação sobre um ou mais problemas numa dada área de investigação.
Estrutura das Teses:
· Título;
· Informativo e conciso.
· Sumário;
· Descrição concisa do problema e dos métodos usados para o abordar, e dos principais resultados e conclusões.
· Índice;
· Indicação dos nomes e páginas dos diversos capítulos/subcapítulos.
· Introdução;
· Apresentação do problema de estudo na sua perspetiva mais ampla – linguagem mais coloquial é, nesta fase, aceitável, pois procura-se cativar o leitor.
· Revisão de Leitura;
· Identificação e discussão da origem do problema de estudo (o que já sabemos); enquadramento conceptual das hipóteses.
· Secção Metodológica;
· Semelhante ao método de um artigo, pode incluir mais detalhes.
· Secção de Análise de Resultados;
· Análise e discussão de Resultados;
· Quando existe mais que do que um estudo a secção metodológica e esta surgem de forma intercalada tantas vezes como o número de estudos reportados.
· Discussão
· Principais Conclusões;
· Limitações;
· Implicações para investigação futura;
· Implicações Sociais.
Tipos de erros:
Erro do tipo 1: Decidimos que existe uma tendência, mas na realidade não existe (Falso Positivo, p <0.05).
Erro do tipo 2: Decidimos que não existe uma tendência quando, na verdade, existe (Falso Negativo, p> =0.05).
Decidimos que existe uma tendência e ela existe na realidade (Verdadeiro Positivo, p <0.05).
Decidimos que não existe uma tendência e ela não existe na realidade (Verdadeiro negativo, p> =0.05).
Papel do observador
Participante
Participante observador
Observador participante
Observador
Tipo de metodologia
Quantitativa
Experimentais
Não experimentais
Qualitativa
Estudo de casos
Grounded Theory
Estudos etnográficos
Experimental
Quasi experimental
Correlacionais
Diferenciais
Longitudinais
Transversais
1