A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
104 pág.
AULA 05

Pré-visualização | Página 28 de 30

E) da competência legal. 
Comentário: 
Nossa alternativa correta é, sem dúvidas, aquela apresentada pela letra ‘c’! O princípio do juiz natural 
encontra fundamento no art. 5º, incisos XXXVII e LIII do texto constitucional. 
QUESTÃO 13 
[CESPE - 2018 - PC-SE - Delegado de Polícia] Julgue o item seguinte, relativo aos direitos e deveres 
individuais e coletivos e às garantias constitucionais: 
Conforme texto constitucional vigente, a prisão de qualquer pessoa e o local onde se encontra terão de 
ser comunicados em até vinte e quatro horas ao juiz competente e à família do preso ou a pessoa por ele 
indicada. 
Comentário: 
O item trazido pelo CESPE deverá ser julgado como falso! O art. 5º, LXII do texto constitucional 
determina que a prisão de qualquer pessoa e o local onde se encontre serão comunicados imediatamente 
Prof. Nathalia Masson 
 Aula 05 
 
96 de 104| www.direcaoconcursos.com.br 
Direito Constitucional – Todos os Cargos – TCE/RJ 
 
(e não dentro de 24 horas, como diz o item) ao juiz competente e à família do preso ou a pessoa por ele 
indicada. 
QUESTÃO 14 
[CESPE - 2018 - Polícia Federal - Perito Criminal Federal - Conhecimentos Básicos - Todas as Áreas] Com 
relação aos direitos e às garantias fundamentais previstos na Constituição Federal de 1988, julgue o item 
a seguir: 
Dada a previsão constitucional de que nenhuma pena passará da pessoa do condenado a outrem, o 
ordenamento jurídico veda que obrigações de reparação de danos sejam estendidas aos sucessores do 
condenado. 
Comentário: 
Estou certa de que você marcou esse item como falso! O princípio da intranscendência da Pena, previsto 
no art. 5°, XLV do texto constitucional, nos informa que nenhuma pena passará da pessoa do condenado, 
podendo a obrigação de reparar o dano e a decretação do perdimento de bens ser, nos termos da lei, 
estendidas aos sucessores e contra eles executadas, até o limite do valor do patrimônio transferido. 
QUESTÃO 15 
[CESPE - 2018 - PC-MA - Médico Legista - Adaptada] De acordo com o rol de direitos e deveres individuais 
e coletivos elencados no art. 5° da Constituição Federal de 1988 (CF), julgue o item: 
Em nenhuma circunstância haverá penas cruéis ou de morte, de caráter perpétuo, de trabalhos forçados 
ou de banimento. 
Comentário: 
Certamente o item foi marcado por você como falso! O art. 5º, XLVII, a, da CF/88, prevê que não haverá 
pena de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos termos do art. 84, XIX. O art. 5º, XLVII nos 
informa, ainda, que não haverá penas de caráter perpétuo, de trabalhos forçados, de banimento e cruéis. 
QUESTÃO 16 
[CESPE - 2019- PRF] Julgue a assertiva: 
São constitucionalmente assegurados ao preso o direito à identificação dos agentes estatais 
responsáveis pela sua prisão e o direito de permanecer em silêncio. 
Comentário: 
Nos termos do art. 5°, LXIII, o preso será informado de seus direitos, entre os quais o de permanecer 
calado; e, consoante dispõe o inciso LXIV, o preso tem direito à identificação dos responsáveis por sua 
prisão. Nesse sentido, os direitos descritos na assertiva têm mesmo base constitucional. 
 
Prof. Nathalia Masson 
 Aula 05 
 
97 de 104| www.direcaoconcursos.com.br 
Direito Constitucional – Todos os Cargos – TCE/RJ 
 
(44) Resumo direcionado 
 
Art. 5º, XXII, 
XXIII e XXIV - 
Direito de 
Propriedade 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Impenhorabilidade 
da pequena 
propriedade rural - 
Art. 5º, XXVI 
 
 
 
 
 
- Tal direito reúne as prerrogativas de usar, gozar, dispor e possuir um bem, material ou 
não, além de reavê-lo diante de detenção indevida por outrem. Abarca qualquer direito 
de conteúdo patrimonial. 
- Encontra limites no atendimento da função social. 
 
Limitações 
ao direito de 
propriedade 
 
Desapropriação 
- Transferência compulsória. Ocorrerá por necessidade ou utilidade 
pública. O Estado toma para si, ou transfere para terceiro, bens 
particulares. 
- Há o pagamento de justa e prévia indenização em dinheiro. 
Requisição 
- Forma de intervenção pública no direito de propriedade em 
situações emergenciais, em que há iminente perigo público e a 
autoridade competente precisa usar temporariamente uma 
propriedade particular. 
- Não há perda da propriedade. 
- Indenização sempre posterior e somente se houver dano. 
Expropriação ou confisco 
- Supressão punitiva. 
- Não há direito à indenização. 
- Ocorrerá em razão de culturas ilegais de plantas psicotrópicas ou 
em razão da exploração de trabalho escravo. 
 
- Deverá ser trabalhada pela família. 
- A dívida causadora deverá ter sido originada na atividade produtiva. 
Prof. Nathalia Masson 
 Aula 05 
 
98 de 104| www.direcaoconcursos.com.br 
Direito Constitucional – Todos os Cargos – TCE/RJ 
 
 
 
 
Direitos autorais - 
Art. 5º, XXVII e 
XXVIII 
 
 
Propriedade 
industrial - Art. 
5º, XXIX 
 
 
Direito de 
herança - Art. 5º, 
XXX e XXXI 
 
 
Defesa do 
consumidor - Art. 
5º, XXXII 
 
 
Inafastabilidade 
do Judiciário - 
Art. 5º, XXXV 
 
 
 
 
 
 
 
 
- Enquanto estiver vivo, o indivíduo autor controla a utilização, a publicação e a 
reprodução de suas obras, sendo esse direito transmissível aos seus herdeiros pelo 
tempo determinado por lei (e não eternamente, pois, a partir de um determinado 
momento, a obra cairá em domínio público). 
- Trata-se de privilégio temporário para que o inventor possua sobre seus inventos o 
direito de utilização, proteção às criações e propriedade das marcas, aos nomes de 
empresas e outros signos distintivos. 
- Em se tratando de estrangeiro que faleça deixando bens no Brasil, a lei brasileira 
regulará o procedimento de recebimento da herança, desde que a lei do país do falecido 
não seja mais benéfica. 
- Tornou-se princípio geral da ordem econômica (art. 170, V). 
- A tutela se efetiva por meio de lei ordinária (o CDC). 
- Reforço ao Estado Democrático de Direito. 
-Nosso sistema de jurisdição é o inglês (jurisdição una). 
- Exceção: casos em que a lesão ou ameaça de lesão a direito somente poderá ser levada 
ao conhecimento do Poder Judiciário após o sujeito já ter tentado resolver a questão na 
via administrativa. Ex: impetração de ‘habeas data’. 
Prof. Nathalia Masson 
 Aula 05 
 
99 de 104| www.direcaoconcursos.com.br 
Direito Constitucional – Todos os Cargos – TCE/RJ 
 
 
Limitação à 
retroatividade da 
lei - Art. 5º, 
XXXVI 
 
 
 
 
 
 
Juiz natural - Art. 
5º, XXXVII, LII e 
LIII 
 
 
 
 
 
 
 
Tribunal do Júri – 
Art. 5º, XXXVIII 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
- Garante a estabilidade e segurança das relações jurídicas, determinando que certos 
atos, após consolidados, se tornam impassíveis de discussão. 
- Ato jurídico perfeito é o ato já consumado 
- Direito adquirido é aquele que o titular adquiriu mas ainda não fruiu. Não há que se falar 
em direito adquirido a regime jurídico e tampouco direitos adquiridos segundo 
regramento jurídico anterior e que contrariem a nova Constituição. 
- Coisa julgada é a decisão judicial definitiva, da qual já não caiba recurso. 
- Vedação aos tribunais de exceção e juiz natural. 
- Condão de impedir que o órgão julgador seja estabelecido após a ocorrência do fato, de 
maneira arbitrária. 
- Promotor natural - decorre do princípio do juiz natural e garante que ninguém será 
processado, nem sentenciado, senão pela autoridade competente. Trata-se de fator 
impeditivo de que um membro do Ministério Público venha a ser arbitrariamente 
afastado do desempenho de suas atribuições nos procedimentos em que ordinariamente 
oficie (ou em que deva oficiar), exceto se houver relevante motivo de interesse público, 
por impedimento ou suspeição ou, ainda, por razões decorrentes de férias ou de licença 
 
- Finalidade: oportunizar aos cidadãos que julguem seus pares quando estes cometam 
crimes dolosos contra a vida. 
- O crime doloso contra a vida

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.