A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
104 pág.
AULA 05

Pré-visualização | Página 6 de 30

Note, caro aluno, que ao contrário do direito autoral, que o autor possui até sua morte, a propriedade 
industrial é um privilégio temporário, de forma que o inventor só possua sobre os seus inventos um 
privilégio provisório. 
 
 
Prof. Nathalia Masson 
 Aula 05 
 
17 de 104| www.direcaoconcursos.com.br 
Direito Constitucional – Todos os Cargos – TCE/RJ 
 
Questão para fixar 
[FUNDATEC - 2018 - SPGG - RS - Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão - Adaptada] No que diz 
respeito aos direitos e garantias fundamentais previstos na Constituição Federal, analise a seguinte 
afirmação: 
A lei assegurará aos autores de inventos industriais privilégio temporário para sua utilização, bem como 
proteção às criações industriais, à propriedade das marcas, aos nomes de empresas e a outros signos 
distintivos, tendo em vista o interesse social e o desenvolvimento tecnológico e econômico do País. 
[CESPE - 2011 - CNPQ - Assistente] Julgue o item subsequente, no que concerne aos direitos e às garantias 
fundamentais, segundo a CF: 
A CF garante o direito de propriedade intelectual e assegura aos autores de inventos industriais privilégio 
permanente para a sua utilização, além de proteção às criações industriais, à propriedade das marcas, aos 
nomes de empresas e outros signos distintivos, considerando o interesse social e o desenvolvimento 
tecnológico e econômico do Brasil. 
Comentário: 
Como a Constituição garante aos autores dos inventos industriais o privilégio temporário para a sua 
utilização, o primeiro item é verdadeiro e o segundo é falso. 
Gabarito: Certo/Errado 
 
(6) Art. 5º, XXX e XXXI - Herança e Sucessão 
Art. 5º, XXX ‐ é garantido o direito de herança. 
Art. 5º, XXXI ‐ a sucessão de bens de estrangeiros situados no País será regulada pela lei brasileira em 
benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros, sempre que não lhes seja mais favorável a lei pessoal do "de 
cujus". 
 
O direito de herança é constitucionalmente assegurado na condição de direito individual 
fundamental, sendo esta uma novidade introduzida pela atual Constituição – antes de ela entrar em 
vigor, as normas que regulamentavam o tema eram todas infraconstitucionais. 
Destarte, se algum estrangeiro falecer deixando bens situados no Brasil, esta sucessão de bens 
(recebimento da herança) será regulada pela lei brasileira de forma a beneficiar o cônjuge ou seus filhos 
brasileiros, a não ser que a lei do país do falecido seja ainda mais favorável a estes. 
Em outras palavras: vamos aplicar a norma sucessória que mais beneficie os brasileiros 
sucessores. 
 
 
Prof. Nathalia Masson 
 Aula 05 
 
18 de 104| www.direcaoconcursos.com.br 
Direito Constitucional – Todos os Cargos – TCE/RJ 
 
Questões para fixar 
[VUNESP - 2016 - IPSMI - Procurador- Adaptada] De acordo com a Constituição Federal de 1988, julgue a 
assertiva: 
É garantido o direito à herança, desde que respeitada a função social da propriedade. 
Comentário: 
O item é falso pois subverte o disposto no inciso XXIII do art. 5º, que preceitua ser garantido o direito de 
propriedade desde que respeitada sua função social. No mais, sabemos que o direito de herança é garantido 
pelo art. 5°, XXX. 
Gabarito: Errado 
[INSTITUTO AOCP - 2018 - TRT - 1ª REGIÃO (RJ) - Analista Judiciário - Engenharia Civil - Adaptada] De 
acordo com o que dispõe a Constituição Federal acerca dos direitos e deveres individuais e coletivos, julgue 
a assertiva: 
A sucessão de bens de estrangeiros situados no País será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge 
ou dos filhos brasileiros, sempre que não lhes seja mais favorável a lei pessoal do "de cujus". 
[CESPE - 2013 - TJ-BA - Titular de Serviços de Notas e de Registros - Adaptada] Ainda com relação aos 
direitos e garantias fundamentais, julgue a assertiva: 
A sucessão de bens de estrangeiros situados no país será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge 
ou dos filhos brasileiros, ainda que lhes seja mais favorável a lei pessoal do de cujus. 
[FUMARC - 2016 - CBTU - Técnico Industrial - TIN -Edificações - Adaptada] A respeito dos direitos e das 
garantias fundamentais previstos na Constituição de 1988, julgue a assertiva: 
A sucessão de bens de estrangeiros situados no País será sempre regulada pela lei brasileira em benefício do 
cônjuge ou dos filhos brasileiros. 
Comentário: 
Em razão do art. 5º, em seu inciso XXXI, determinar que a sucessão de bens estrangeiros situados em nosso 
país será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros, desde que a lei pessoal 
do favorecido não seja mais favorável, poderemos marcar o primeiro item como verdadeiro e os dois últimos 
como falsos. 
Gabarito: Certo/Errado/Errado 
 
 
 
 
 
Prof. Nathalia Masson 
 Aula 05 
 
19 de 104| www.direcaoconcursos.com.br 
Direito Constitucional – Todos os Cargos – TCE/RJ 
 
(7) Art. 5º, XXXII – Defesa do consumidor 
Art. 5º, XXXII - o Estado promoverá, na forma da lei, a defesa do consumidor; 
Não há dúvidas acerca da importância da proteção ao consumidor. Tanto é que nossa 
Constituição tornou sua defesa um princípio geral da ordem econômica, conforme podemos extrair do 
art. 170, V. 
Vale destacar que tal tutela se efetiva por meio de lei ordinária (hoje temos o CDC – Código de 
defesa do Consumidor, Lei nº 8.078/1990), pois o texto constitucional não exigiu que o tema fosse 
regulamentado por lei complementar. 
Questões para fixar 
[FUNDATEC - 2018 - SPGG - RS - Analista de Planejamento, Orçamento e Gestão - Adaptada] No que diz 
respeito aos direitos e garantias fundamentais previstos na Constituição Federal, analise a seguinte 
afirmação: 
O Estado promoverá, na forma definida em Lei Complementar, a defesa do consumidor. 
[IADES - 2018 - IGEPREV-PA - Técnico Previdenciário B - Adaptada] Os direitos e deveres individuais e 
coletivos previstos na Constituição Federal de 1988 estabelecem que: 
A defesa dos direitos do consumidor é de responsabilidade individual de cada cidadão brasileiro. 
Comentário: 
Em seu art. 5º, inciso XXXII, a Constituição delimitou que o Estado vai promover a defesa do consumidor, na 
forma da lei. Como o poder originário não exigiu que tal lei fosse complementar, estamos diante da matéria 
residual que poderá ser regulamentada via lei ordinária. Por essa razão, o primeiro item é falso. No mais, 
como o Estado é responsável pela promoção de tal defesa, o segundo item também é falso. 
Em conclusão: os dois itens são falsos, uma vez que caberá ao Estado promover, na forma da lei (e não na 
forma de lei complementar), a defesa do consumidor, conforme dispõe o art. 5º, XXXII da CF/88. 
Gabarito: Errado / Errado 
 
 
 
 
 
 
Prof. Nathalia Masson 
 Aula 05 
 
20 de 104| www.direcaoconcursos.com.br 
Direito Constitucional – Todos os Cargos – TCE/RJ 
 
(8) Art. 5º, XXXIII – Direito genérico à informação 
Art. 5º, XXXIII - todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse 
particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de 
responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do 
Estado (Vide Lei nº 12.527, de 2011). 
 
Este inciso é estudado na aula referente ao tema “Remédios Constitucionais”. 
(9) Art. 5º, XXXIV – Direito de petição e direito à obtenção de certidões 
Art. 5º, XXXIV - são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas: 
a) o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de 
poder; 
b) a obtenção de certidões em repartições públicas, para defesa de direitos e esclarecimento de 
situações de interesse pessoal. 
 
Este inciso é estudado na aula referente ao tema “Remédios Constitucionais”. 
(10) Art. 5º, XXXV – Inafastabilidade do Judiciário 
Art. 5º, XXXV - a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.