A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
66 pág.
AULA 06 - CONVENIOS

Pré-visualização | Página 21 de 24

de contas do convênio: 
• Efetuada ao concedente, no prazo máximo de 60 dias contados do término da vigência do instrumento firmado, ou 
da conclusão da execução do objeto, o que ocorrer primeiro. 
• O concedente terá o prazo de um ano, prorrogável no máximo por igual período, contado da data do recebimento, 
para analisar a prestação de contas do instrumento. 
• A não apresentação ou reprovação das contas enseja a instauração de tomada de contas especial. 
• Os saldos financeiros remanescentes não utilizadas no objeto pactuado, inclusive os provenientes das receitas 
obtidas nas aplicações financeiras realizadas, serão devolvidos à Conta Única do Tesouro, no prazo improrrogável 
de 30 dias. 
 
 
Maior ou igual a 1 mês
• Cadernetas de poupança de instituição 
financeira federal
Menor que 1 mês
• Fundos de curto prazo ou operação lastreada
em títulos públicos
 
 
 
57 de 66| www.direcaoconcursos.com.br 
Prof. Erick Alves 
Aula 06 
Licitações, Contratos e Convênios para TCE-RJ 
Lista de questões comentadas 
1. (FCC – Procurador Município São Paulo 2008) 
É correto afirmar a respeito dos convênios: 
a) têm como principal finalidade a eficiência na gestão, ficando a cargo de apenas um dos partícipes a fixação de 
metas a serem cumpridas. 
b) o valor repassado ao conveniado fica vinculado à utilização prevista no ajuste, não perdendo a natureza de 
dinheiro público. 
c) podem ser empregados para delegação de serviços públicos a empresas privadas. 
d) são formados mediante associação pública entre as entidades signatárias, precedida da subscrição de protocolo 
das intenções firmadas. 
e) deverão prever a remuneração destinada ao partícipe, quando tenham por objeto o fornecimento de 
equipamentos ou mão-de-obra, podendo-se invocar o reequilíbrio econômico-financeiro da avença. 
2. (FCC – TCE/PR 2011) 
O Estado e determinada fundação pública pretendem somar esforços para a realização de finalidade comum, com 
a alocação de recursos financeiros pelo Estado para custear projeto e de pessoal especializado pela Fundação. 
Diante desse cenário, 
a) poderão firmar convênio, desde que precedido de licitação. 
b) deverão firmar contrato, podendo dispensar a licitação desde que a Fundação obtenha a qualificação de OSCIP. 
c) não poderão firmar convênio, tendo em vista os efeitos financeiros, estando obrigadas a celebrar contrato de 
gestão. 
d) poderão firmar convênio, independentemente de licitação, vedando-se, contudo, o estabelecimento de 
remuneração à Fundação. 
e) poderão firmar convênio, admitindo-se a remuneração da Fundação na hipótese de atuar como gestora da 
avença. 
3. (FCC – DPE/SP 2010) 
O convênio administrativo, como instrumento de associação do Poder Público com entidades privadas ou mesmo 
entre entidades públicas, tem como característica própria 
a) a realização conjunta de atividades comuns, ainda que seus partícipes tenham interesses opostos ou desejem 
coisas diferentes. 
b) a ausência de vínculo ou cláusula de permanência obrigatória entre os convenentes, podendo ser denunciado 
antes do término do prazo de vigência. 
c) a obrigatoriedade de prévio procedimento licitatório, uma vez que do ajuste resultarão obrigações recíprocas 
de natureza contratual. 
d) o fato de que os entes conveniados, por terem objetivos institucionais diversos, visam à concretização de 
propósitos que lhes sejam favoráveis. 
e) a prefixação do preço ou remuneração pela colaboração prestada, sendo vedadas quaisquer formas de repasse 
de recursos materiais ou humanos. 
 
 
 
58 de 66| www.direcaoconcursos.com.br 
Prof. Erick Alves 
Aula 06 
Licitações, Contratos e Convênios para TCE-RJ 
4. (FCC – DPE/AM 2013) 
Ao contrário dos contratos administrativos, os convênios administrativos 
a) não dependem de exame e aprovação prévia por assessoria jurídica da Administração. 
b) não estão sujeitos à aplicação de normas da Lei Federal no 8.666/93. 
c) permitem a retirada voluntária de qualquer um dos partícipes, sem que se caracterize inadimplência. 
d) dependem de prévia licitação, quando houver mais de uma entidade habilitada a celebrar o ajuste. 
e) não permitem o repasse de recursos financeiros entre os partícipes, visto que cada qual deve arcar com as 
respectivas tarefas que foram objeto do ajuste. 
5. (ESAF – ANAC 2016) 
Denomina-se _____________________ o instrumento por meio do qual é ajustada a descentralização de crédito 
entre órgãos e/ou entidades integrantes dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União para execução de 
ações de interesse da unidade orçamentária descentralizadora e consecução do objeto previsto no programa de 
trabalho, respeitada fielmente a classificação funcional programática. 
Assinale a opção que preenche corretamente a lacuna acima. 
a) Convênio. 
b) Termo de Cooperação. 
c) Termo de Parceria. 
d) Termo de Execução Descentralizada. 
e) Contrato de Repasse. 
6. (Cespe – TCDF 2014) 
Denomina-se convênio o instrumento celebrado entre a administração do DF e entidades públicas ou privadas, 
com a finalidade de executar programas de interesse recíproco, em regime de cooperação mútua. 
7. (Cespe – CADE 2014) 
Contratos e convênios são objetos distintos: nos contratos, os interesses entre as partes são opostos; nos 
convênios, são convergentes. 
8. (Cespe – Anatel 2014) 
Convênio pode ser corretamente conceituado como o instrumento por meio do qual é ajustada a transferência de 
crédito de órgão ou entidade da administração pública federal para outro órgão federal da mesma natureza ou 
para autarquia, fundação pública ou empresa estatal dependente. 
9. (Cespe – CADE 2014) 
Assim como as entidades dependentes ou órgãos dos estados, Distrito Federal ou municípios, a União está 
legalmente obrigada a celebrar convênio ou contrato de repasse ainda que as situações sejam caracterizadas como 
emergenciais. 
10. (Cespe – CADE 2014) 
Nos convênios, um dos partícipes é a União; o outro, necessariamente, será uma entidade da administração 
pública estadual, distrital ou municipal. 
 
 
 
59 de 66| www.direcaoconcursos.com.br 
Prof. Erick Alves 
Aula 06 
Licitações, Contratos e Convênios para TCE-RJ 
11. (Cespe – CADE 2014) 
De acordo com as normas vigentes, convenente é o órgão ou a entidade pública ou privada, com ou sem fins 
lucrativos, credenciado, que manifeste, por meio de proposta de trabalho, interesse em firmar contrato de repasse 
com a entidade da administração pública concedente dos recursos. 
12. (Cespe – MPU 2015) 
Contratado corresponde a órgão ou entidade da administração pública direta ou indireta, de qualquer esfera de 
governo, bem como a entidade privada sem fins lucrativos, com o qual a administração federal pactue a execução 
de programa, projeto/atividade ou evento mediante a celebração de convênio. 
13. (Cespe – MJ 2013) 
É vedada a celebração de convênio entre órgão ou entidade da administração pública federal com entidade 
privada sem fins lucrativos. 
14. (Cespe – Anatel 2014) 
Caso um órgão da administração pública federal integrante do Orçamento Fiscal e uma entidade da administração 
pública federal integrante do Orçamento da Seguridade Social decidam executar, conjuntamente, ações de 
interesse do órgão, que dispõe de dotação específica para esse fim, ambos deverão firmar um termo de execução 
descentralizada. 
15. (Cespe – Bacen 2013) 
Considere que determinado município deseje receber transferências voluntárias da União. Nessa situação, além 
de obedecer aos limites e critérios estabelecidos na LRF, será indispensável a formalização da transferência por 
meio de convênio. 
16. (Cespe – Polícia Federal 2013) 
Os órgãos e as entidades federais poderão executar programas estaduais. Já os órgãos da administração direta 
poderão executar programas a cargo de autarquias ou fundações, sob o regime de mútua cooperação mediante 
convênio. 
17. (Cespe – MJ 2013) 
Embora institua normas para licitações e contratos da administração pública, as disposições da Lei n.º 8.666/1993 
aplicam-se, no que

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.