A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
27 pág.
Competencias Socioemocionais

Pré-visualização | Página 1 de 2

Será que sou um ser humano desenvolvido e saudável socialmente?
Prof. Dr. Leonardo Pestillo de Oliveira
COMPTÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS: o que a literatura científica nos mostra
Prof. Dr. Leonardo Pestillo de Oliveira
“As habilidades socioemocionais pertencem a um conjunto de competências que o indivíduo tem para lidar com as próprias emoções” 
Educação emocional “é o conjunto de aptidões emocionais que adquirimos ao longo de uma formação voltada para a compreensão dos sentimentos próprios e alheios” (Steiner, 1998, p. 13).
A palavra EMOÇÃO é originada do Latim emovere, que significa “por em movimento”, movimentar-se (Chabot; Chabot, 2005, p. 49).
Segundo a OMS, o século XXI surgiu com a promessa de ser um século voltado para a saúde mental e as questões emocionais (estresse, depressão, entre outros).
Educação emocional
Educação emocional
Educação emocional, atualmente, é uma prioridade.
A capacidade de educar-se emocionalmente permite que o indivíduo se torne capaz de lidar com suas próprias emoções.
Sujeito educado emocionalmente aprende a gerenciar conflitos do seu cotidiano, tendo um comportamento assertivo.
Segundo Casassus (2009) não há consenso sobre quais seriam as emoções primárias ou básicas. Mas considera-se:
Por duas razões:
As emoções são biologicamente primitivas, tendo primazia para o desenvolvimento ontogenético, aparecendo poucos meses após o nascimento.
Essas emoções ocorrem sem que, necessariamente, haja uma causa conhecida ou exista algum objeto aparente.
Educação emocional
Raiva
Medo
Tristeza
Alegria
Emoção é um evento físico e mental.
Nossas respostas emocionais estão relacionadas aos circuitos cerebrais.
Mas a forma como reagimos, ou nossas reações emocionais, se adquire com a experiência.
Educação emocional
Fonte: www.pixabay.com 
Vários conceitos são associados à competência emocional
Competências emocionais: conceituação
Inteligência emocional
Competência social
Competência emocional
Habilidades sociais
Habilidades socioemocionais
Habilidades não-cognitivas
Regulação emocional
O Construto inteligência começou a ser delineado a partir dos primeiros instrumentos de avaliação do Q.I. (quociente intelectual).
Inteligência foi entendida com o uma aptidão ou capacidade de processar informações. Além de representar a capacidade de percepção e compreensão de raciocinar abstratamente.
Rompimento do dualismo entre emoção e razão
A emoção passou a ser vista como uma peça fundamental para a construção dos processos cognitivos.
Inteligência emocional
Teoria das Inteligências Múltiplas (Gardner, 1997)
Sinalizou que a cognição humana era composta por diversas e independentes facetas entre as quais há uma relação de interdependência entre duas ou mais delas.
Inteligência emocional
Veenema e Gardner (1996) defendem que a inteligência está vinculada à capacidade de resolução de problemas, uma vez que o indivíduo pode perceber e modificar a informação a partir do nível de compreensão de si e dos outros.
Naturalista
Linguística
Musical
Corporal-cenestésica
Interpessoal
Intrapessoal
Espacial
A Inteligência Emocional está associada ao que é conceituado como Habilidades Sociais.
As Habilidades Sociais consistem em comportamentos que expressam sentimentos, atitudes, desejos, opiniões e direitos que devem ser adequados a situação, solucionar problemas imediatos e também minimizar a probabilidade de futuros problemas.
O uso do termo socioemocional associado às habilidades se refere àquelas que se formam através do desenvolvimento das relações interpessoais e afetivas, aliada à forma como a pessoa percebe, sente e nomeia a associação entre situações e comportamentos.
Habilidades e Competência Socioemocional
As Habilidades Socioemocionais auxiliam no bom desempenho socioemocional, entendido como um conceito não estático e em formação, que se refere à utilização das habilidades socioemocionais.
O desenvolvimento das habilidades e da competência socioemocionais, associado a aspectos de caráter e de personalidade, sustentam o que se define como desenvolvimento socioemocional.
Piske (2013) afirma que o desenvolvimento socioemocional refere-se às vivências que os indivíduos apresentam em seu contexto histórico e cultural, as quais envolvem sentimentos e emoções, caracterizando-o como um fenômeno com um propósito, sentido e significado social.
Habilidades e Competência Socioemocional
E você? Se considera uma pessoa saudável socialmente?
Qual a influência da família?
A família exerce função central no desenvolvimento dos indivíduos.
À medida que as crianças crescem e se inserem em novos contextos, lhe são possibilitadas novas experiências socioemocionais e cognitivas.
Habilidades e Competência Socioemocional
Fonte: www.pixabay.com 
Personalidade
Dizer que uma pessoa tem a personalidade “forte” ou que “não tem personalidade” são expressões bastante correntes no cotidiano, porém, fazem parte do senso comum e vão contra as definições científicas do termo.
Existem dezenas de definições de personalidade dadas por inúmeros autores, e elas nem sempre são concordantes.
“Personalidade pode ser definida como traços e características individuais de longa duração, formadores de um padrão que distingue uma pessoa de todas as demais”
Competência Socioemocional e Personalidade
Comum na literatura científica agrupar estas características da competência emocional dentro do modelo dos 5 fatores da personalidade, mais conhecido como Big Five.
Procura captar como as pessoas são de uma forma abrangente, ou seja, em termos da sua reputação social.
	1. Extroversão,
	2. Amabilidade,
	3. Conscienciosidade,
	4. Estabilidade Emocional (ou Neurose) e,
	5. Abertura para Experiências.
Competência Socioemocional e Personalidade
Extroversão: nível de conforto de uma pessoa com seus relacionamentos. Os extrovertidos costumam ser agregadores, assertivos e sociáveis. Os introvertidos costumam ser reservados, tímidos e quietos.
Amabilidade: propensão de um indivíduo em acatar a ideia dos outros. As pessoas muito amáveis são cooperativas, receptivas e confiáveis. As pessoas com baixa pontuação nessa dimensão são frias, desagradáveis e confrontadoras.
Conscienciosidade: é uma medida de confiabilidade. Uma pessoa altamente conscienciosa é responsável, organizada, confiável e persistente. Aquelas que têm baixa pontuação nessa dimensão são facilmente distraídas, desorganizadas e pouco confiáveis.
Competência Socioemocional e Personalidade
Estabilidade emocional (Neurose): dimensão geralmente rotulada por seu oposto – o neuroticismo – e que se refere à capacidade de uma pessoa para lidar com o estresse. As pessoas com estabilidade emocional positiva costumam ser calmas, autoconfiantes e seguras. Aquelas com pontuação negativa tendem a ser nervosas, ansiosas, deprimidas e inseguras. 
Abertura para experiências: dimensão que se refere aos interesses de uma pessoa e seu fascínio por novidades. Pessoas muito abertas são criativas, curiosas e sensíveis artisticamente. As que ficam na outra ponta dessa dimensão tendem a ser convencionais, conservadoras e se sentem melhor com coisas já familiares.
Competência Socioemocional e Personalidade
Importante!!
Cuidado com as dicas milagrosas disponíveis na internet.
Os comportamentos das pessoas são acionados pela busca de satisfação de uma necessidade, que coexiste com diversas outras, mas que naquele momento, se manifesta com mais intensidade e faz o ser humano agir na direção da satisfação daquela necessidade.
Não existe “receita” para um melhor desenvolvimento emocional.
Competência Socioemocional e Personalidade
Precisamos pensar em 2 frentes
Personalidade e inteligência: desenvolver e buscar constantemente o autoconhecimento, para desenvolver e lapidar nossas capacidades cognitivas.
Motivação, metas, aspirações: manter a atenção naquilo que faz sentido para cada um. 
No contexto educacional, a motivação está relacionada aos processos de aprendizagem

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.