A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
42 pág.
Planejamento e Gestão Social - Resumo Unidade II

Pré-visualização | Página 2 de 3

privada dos bens públicos, tanto no 
caráter material (usurpação do patrimônio público) como no 
intangível (o próprio exercício do poder), mediante o qual o 
governante torna-se um Senhor que tudo pode e o Estado 
seria sua propriedade particular em detrimento dos direitos 
dos cidadãos, os quais, em troca, recebiam benesses ao invés 
de exigir serviços e benefícios a eles devidos pelo poder 
público. Essa administração se manifesta, 
principalmente, nas empresas estatais.
Administração pública burocrática
 A administração pública burocrática surge como uma 
protetora da coisa pública em relação às especulações 
pautadas em interesses particulares. 
 É um sistema de frenagem aos excessos da administração 
pública patrimonialista. 
 Nesse âmbito, o atendimento às necessidades do cidadão 
fica em segundo plano, pois, nessa forma de administração, 
a burocracia se constitui como um fim em si mesma.
 A administração burocrática se manifesta pelas prestações 
de conta, leis orçamentárias, concursos públicos e também 
pelas licitações.
A burocracia na administração pública
As características da burocracia são
 Divisão do trabalho: as atividades são desmembradas 
em tarefas simples.
 Hierarquia de autoridade: posições ou empregados são 
organizados de modo a estruturar a hierarquia.
 Racionalidade: as promoções ocorrem por desempenho, 
por capacitação técnica e por mérito.
 Regras e padrões: as decisões gerenciais acontecem 
dentro de regras, disciplina e controles.
 Compromisso profissional: todos trabalham para 
garantir a eficiência organizacional.
A burocracia na administração pública
As características da burocracia são
 Registros escritos: registros que apresentam detalhes 
das transações da organização.
 Impessoalidade: as regras e procedimentos aplicam-se 
com uniformidade e imparcialidade.
 De acordo com os preceitos sociológicos de Max Weber, 
a burocracia torna as ações mais objetivas, pois é inflexível 
e foi estabelecida para oferecer eficiência no trabalho 
realizado no setor público.
 Quando o filósofo pensou a burocracia, cada funcionário tinha 
sua atividade específica e a relação com outras atividades 
estava definida com precisão.
Administração pública gerencial
 Surge com olhos na satisfação do cidadão-cliente.
 Redireciona o foco dos processos para o real objetivo de 
existência da administração, a saber, satisfazer a sociedade 
em suas vitais necessidades.
 A administração gerencial se manifesta nos polos 
público e privado. 
 Relacionam-se usualmente quando existe a preocupação com 
a eficácia – em atingir objetivos – e com a eficiência – no bom 
uso dos recursos.
Benefícios da administração pública
 A administração pública garante o crescimento sólido 
em todas as classes sociais e também melhora
a intervenção estatal. 
 Além disso, ela sugere programas de distribuição de 
renda e inclusão social que melhoram as condições 
de vida das pessoas. 
 Isso possibilita o acesso a benefícios como saúde, 
lazer, cultura, educação de qualidade e melhores 
relações de trabalho.
 Para o setor público, o lucro vem em forma de harmonia 
social, que irá gerar tanto a aprovação popular quanto a 
continuidade do sistema democrático e do pagamento 
dos impostos.
A especialização do servidor público
 O Estado distribui estabilidade à população e, por esse 
motivo, no modelo ideal, cada tarefa deve ser executada 
por um especialista. 
 Assim, cada pessoa da administração pública torna-se 
responsável por uma atividade.
 A promoção profissional deve-se ao mérito e à competência, 
oferecendo ao trabalhador estabilidade no cargo.
 É fundamental haver a formalização dos processos para que 
todos tenham conhecimento de quais são os procedimentos 
para torná-los impessoais.
 Na linha de comando, o subordinado realiza as tarefas 
e se reporta somente a um superior imediato.
Interatividade
Qual das alternativas preenche corretamente a lacuna abaixo?
“A _________________é importante no cenário empresarial 
porque favorece a economia e faz com que as crises sejam 
administradas da melhor maneira”. 
a) administração pública
b) administração privada
c) responsabilidade social
d) sustentabilidade
e) política
Princípios da administração pública
 Princípio da legalidade: significa que os atos dos servidores 
públicos no exercício das suas funções devem ser realizados 
em conformidade com a lei.
 Princípio da publicidade: é o caráter do que é feito em público 
e em nome do público. Implica a visibilidade e transparência 
das decisões e ações e a responsabilidade pública pelos atos 
praticados.
 Princípio da eficiência: significa que os atos da administração 
pública devem ser desempenhados visando a melhor relação 
custo/benefício na gestão dos recursos públicos.
Reforma da gestão pública de 1995
Reforma baseada em dois princípios básicos:
 tornar os administradores ou gestores públicos mais 
autônomos e mais responsáveis:
 reduzir a ênfase no controle burocrático;
 responsabilização dos administradores por resultados 
contratados;
 concorrência administrada visando a excelência;
 responsabilização ou controle social.
 O Estado só deve executar diretamente as tarefas que são 
exclusivas de Estado:
 tarefas centralizadas e descentralizadas.
Os setores do Estado
Serviços não exclusivos
 Este setor equivale aos serviços executados pelo Estado, 
mas que não são de sua exclusividade, isto é, entidades como 
museus, universidades, hospitais, assistência social, agências 
de pesquisa, entre outros. 
 Além disso, neste setor o tipo de gestão recomendado 
é o gerencial, em função da sua proximidade com os 
beneficiários das políticas.
 Este setor comporta as Organizações Sociais da Sociedade 
Civil, ou seja, as organizações pertencentes ao Terceiro Setor, 
ou seja, as situadas entre o mercado e o Estado.
Os setores do Estado
Produção de bens e serviços para o mercado
 Corresponde à área de atuação das empresas.
 É caracterizado pelas atividades econômicas voltadas para 
o lucro que ainda permanecem no aparelho do Estado, como 
as do setor de infraestrutura.
 Estão no Estado seja porque faltou capital ao setor privado 
para realizar o investimento, seja porque são atividades 
naturalmente monopolistas, nas quais o controle via mercado 
não é possível, tornando necessária, no caso 
de privatização, a regulamentação rígida.
Os serviços públicos
 Os serviços públicos são aqueles prestados diretamente 
à comunidade pela administração depois de definida a sua 
essencialidade e necessidade. 
 Assim, pode se dizer que o serviço público corresponde 
a uma atividade de interesse público que visa atender às 
necessidades coletivas.
 Entre todos os serviços prestados pela Administração 
Pública, aquele mais importante é o chamado serviço 
público essencial, que são aqueles serviços ou atividades 
indispensáveis à sobrevivência do ser humano. 
Estão eles dispostos no artigo 10 da Lei 7.783/89.
Servidor público
 Chama-se servidor público a pessoa física que presta serviços 
ao Estado e às entidades da administração indireta, com 
vínculo empregatício e mediante remuneração paga pelos 
cofres públicos.
 O servidor público civil é titular de cargo público, mantém 
relação estatutária e integra o quadro da administração direta, 
autarquia ou fundação pública.
 A relação jurídica que une o poder público aos titulares 
de cargos públicos é de natureza estatutária, institucional. 
Interatividade
Com relação aos princípios da administração pública, qual das 
alternativas significa que os atos da administração pública 
devem ser desempenhados visando