A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Atividade Objetiva 3_ Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania

Pré-visualização | Página 1 de 2

10/03/2020 Atividade Objetiva 3: Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania
https://famonline.instructure.com/courses/1070/quizzes/5396 1/7
Atividade Objetiva 3
Entrega 14 de nov de 2019 em 23:59 Pontos 1 Perguntas 5
Disponível 16 de set de 2019 em 0:00 - 14 de nov de 2019 em 23:59 aproximadamente 2 meses
Limite de tempo Nenhum
Instruções
Este teste não está mais disponível, pois o curso foi concluído.
Histórico de tentativas
Tentativa Tempo Pontuação
MAIS RECENTE Tentativa 1 17 minutos 1 de 1
Pontuação deste teste: 1 de 1
Enviado 11 de nov de 2019 em 20:12
Esta tentativa levou 17 minutos.
Caso você esteja realizando a atividade através do aplicativo "Canvas Student", é necessário que, na aba acima, clique
em "ENVIOS" e em seguida, "IR PARA QUIZ" ou "IR PARA QUESTIONÁRIO".
Conforme imagens abaixo:
0,2 / 0,2 ptsPergunta 1
Leia o texto a seguir:
 
Ônibus e caminhões são responsáveis por cerca de metade da poluição atmosférica da
região metropolitana de São Paulo, apesar de representarem apenas 5% da frota
veicular, segundo um estudo publicado recentemente. O trabalho faz uma dissecação
inédita dos poluentes que contaminam o ar da metrópole paulistana, permitindo separar
o que foi emitido por veículos pesados, com motores a diesel, daquilo que foi gerado por
veículos leves, como carros e motos.
Os resultados apontam para a instalação de filtros no escapamento dos ônibus como
uma opção simples, rápida e barata de redução da poluição atmosférica na cidade. De
https://famonline.instructure.com/courses/1070/quizzes/5396/history?version=1
10/03/2020 Atividade Objetiva 3: Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania
https://famonline.instructure.com/courses/1070/quizzes/5396 2/7
acordo com os pesquisadores, há filtros no mercado que reduzem a emissão de
poluentes dos ônibus em até 95%, a um custo de R$ 10 mil a R$ 20 mil por veículo. Só a
cidade de São Paulo tem 14,5 mil ônibus, o que implicaria custo de até R$ 300 milhões.
“Mas quanto vale a vida das milhares de pessoas que morrem ou ficam doentes todos os
anos por causa da poluição?”, indagam os pesquisadores. Essa poluição pesada causa
e agrava sobretudo problemas vasculares e respiratórios.
(Fonte: https://www.nossasaopaulo.org.br/2018/07/17/onibus-e-caminhoes-sao-5-da-frota-mas-respondem-por-metade-da-
poluicao/ (https://www.nossasaopaulo.org.br/2018/07/17/onibus-e-caminhoes-sao-5-da-frota-mas-respondem-por-metade-da-poluicao/)
. Acesso em: 20 jun. 2019 - Adaptado).
Com base nessas informações, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre
elas.
 
I. Uma solução possível para a redução da poluição atmosférica é a instalação de filtros
nos escapamentos dos veículos leves, o que pode reduzir em até 95% a circulação de
ônibus na Região Metropolitana de São Paulo.
 
PORQUE
 
II. Os veículos pesados representam uma parcela pequena da frota total circulante na
Região Metropolitana de São Paulo, mas são responsáveis por aproximadamente 50%
da poluição do ar verificada.
 
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
 As asserções I e II são falsas.
 A asserção I é verdadeira, e a asserção II é falsa.
 A asserção I é falsa, e a asserção II é verdadeira.Correto!Correto!
Alternativa está correta, pois a asserção I é falsa, mas a asserção II é verdadeira. A
asserção I é falsa porque a instalação de filtros é uma recomendação para veículos
pesados (ônibus e caminhões). Além disso, a redução em 95% não é sobre a circulação
de ônibus, mas sobre a redução da emissão de poluentes. A asserção II é verdadeira,
pois os veículos pesados representam apenas 5% da frota veicular, mas são
responsáveis por cerca de metade da poluição atmosférica da região metropolitana de
São Paulo.
 
As asserções I e II são verdadeiras, mas a asserção II não é uma justificativa correta da
asserção I.
 
As asserções I e II são verdadeiras, e a asserção II é uma justificativa correta da asserção I.
0,2 / 0,2 ptsPergunta 2
https://www.nossasaopaulo.org.br/2018/07/17/onibus-e-caminhoes-sao-5-da-frota-mas-respondem-por-metade-da-poluicao/
10/03/2020 Atividade Objetiva 3: Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania
https://famonline.instructure.com/courses/1070/quizzes/5396 3/7
Analise a tabela abaixo e leia o texto a seguir:
Indicadores de Saneamento Básico no país entre 2011 e 2016:
O Instituto Trata Brasil lançou o novo Ranking do Saneamento do Brasil com dados do
Ministério das Cidades (ano-base 2016). Os resultados indicam que os números
nacionais avançaram, mas pouco. Em 2016, os indicadores mostravam que 35 milhões
de brasileiros (17% da população naquele ano – 207 milhões) ainda não era abastecida
com água potável, e mais de 100 milhões (48% da população) não tinha coleta de
esgotos.
 
(Fonte: http://www.tratabrasil.org.br/images/estudos/itb/ranking-2018/press-
release.pdf (http://www.tratabrasil.org.br/images/estudos/itb/ranking-2018/press-
release.pdf) . Acesso em: 20 jun. 2019 - Adaptado).
Considerando as informações apresentadas, assinale a opção correta.
 
Os indicadores mostram que a perda de água na distribuição atingia, em 2016, 38 milhões de
brasileiros.
 
Os investimentos anuais, sempre acima dos 10 bilhões de reais, foram importantes para a
redução na perda de água na distribuição.
 
Em 2013, o desperdício de água pela população era uma realidade em 37% das residências
brasileiras.
 
A coleta de esgoto tem avançado continuamente durante o período analisado, assim como o
tratamento de água para abastecimento.
 
Em 2016, mais da metade da população brasileira contava com serviços de abastecimento de
água tratada e de coleta de esgoto.
Correto!Correto!
Alternativa está correta, pois a tabela indica que no ano de 2016 o serviço de água
tratada atendia 83,3% da população e 51,9% contava com coleta de esgoto.
http://www.tratabrasil.org.br/images/estudos/itb/ranking-2018/press-release.pdf
10/03/2020 Atividade Objetiva 3: Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania
https://famonline.instructure.com/courses/1070/quizzes/5396 4/7
0,2 / 0,2 ptsPergunta 3
Leia o texto que segue:
 
Carros diminuem a atividade física. Além de contribuírem para o isolamento social,
causam estresse e a perda de horas de descanso, lazer e trabalho, devido aos
congestionamentos. Além disso, colaboram significativamente para a poluição do ar e
sonora, e acidentes por automóveis provocam a morte de milhares de pessoas todos os
anos.
Em resumo, carros são prejudiciais à saúde. Ainda assim, a maneira como as cidades
latino-americanas se organizaram, com a população mais pobre morando nas periferias,
torna rotineiro e intenso o movimento pendular em direção aos centros. Isso, aliado à
ineficiência dos transportes coletivos que alcança boa parte das cidades brasileiras, faz
com que o carro particular se torne sinônimo de mobilidade e conforto. Ainda que seja
para enfrentar usuais congestionamentos.
A saúde dos cidadãos, no entanto, não é afetada apenas pelo tempo perdido em
congestionamentos e pela exposição à poluição. A estrutura urbana é conveniente ao
carro, não a vida humana, o que resulta em menos crianças na rua e adultos que saem
de casa para ir ao trabalho, e depois efetivam o movimento contrário. A obesidade,
então, se torna consequência da falta de atividade. Por esse motivo, os pesquisadores
pontuam que a solução passa por integrar o transporte ativo, com ciclovias, por exemplo,
a um transporte urbano que seja eficiente no deslocamento e sustentável para todos.
Em suma, o transporte ativo não é apenas um meio de reduzir a poluição do ar e as
mudanças climáticas a médio e longo prazos, mas também uma forma de melhorar a
saúde de milhões de pessoas a curto prazo.
(Fonte: https://thecityfixbrasil.com/2016/08/18/qual-a-influencia-das-cidades-na-promocao-da-saude-de-seus-moradores/
(https://thecityfixbrasil.com/2016/08/18/qual-a-influencia-das-cidades-na-promocao-da-saude-de-seus-moradores/) . Acesso em: 20 jun.
2019 - Adaptado).
A partir do texto acima, analise as afirmações que seguem:
 
I. Os veículos particulares são sinônimos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.